MENU

CENTRAL DE RELACIONAMENTO

GRADUAÇÃO

Enfermagem


Unidade:
Belford Roxo
FAÇA SUA INSCRIÇÃO

Titulação:
Bacharel em Enfermagem

Duração:
10 semestres

Horário:
Manhã: 07:30 - 12:15
Tarde: 13:30 - 17:10
Noite: 18:20 - 22:00

Missão:

Formar Enfermeiros com habilidades para atender as diferentes necessidades humanas em seus aspectos físico, mental, social, emocional, espiritual; nos mais diversos cenários de sua atuação profissional, através da utilização de seus conhecimentos técnicos, científicos, éticos, artísticos e humanísticos objetivando sempre o melhor bem-estar possível para o sujeito alvo de seu cuidado, contribuindo assim para a melhora na sua Qualidade de Vida.

Objetivos:

Formar Enfermeiros generalistas com habilidades para atender as diferentes necessidades humanas em seus aspectos físico, mental, social e espiritual nos mais diversos cenários de sua atuação profissional.

Perfil profissional:

Esse profissional tem de ter sensibilidade para cuidar dos outros, pois é ele quem faz a ponte entre o paciente e seus familiares e todos os demais profissionais do hospital. Indispensável em todos os setores, da UTI à psiquiatria, o enfermeiro coleta dados sobre o estado do paciente e faz o diagnóstico de enfermagem para estabelecer a conduta a ser seguida. É responsável pela higiene, alimentação e orientação do paciente, bem como pela administração de remédios e a aplicação de curativos. Pode atuar, ainda, na saúde coletiva, em campanhas de prevenção de doenças, realizando também trabalhos educativos na comunidade.

Atuação profissional:

Hospitais públicos e privados, Clínicas, Empresas, Programas de Saúde e Secretarias de Saúde.

Aspectos legais:

Autorização:

Resolução ConsUni nº 46/2007 - Publicada em 30/06/2004

Reconhecimento:

Portaria MEC nº 582 de 07/10/16 – Publicada em 10/10/16

Coordenação:

Profª Drª Jaqueline Santos Andrade Martins

1º Período
Disciplina C.H. Pré-Requisitos
Anatomia Humana I 60 -
Biologia Celular e Molecular 60 -
Contexto Histórico Aplicado à Enfermagem 60 -
Histologia e Embriologia 60 -
Metodologia Científica 40 -
Teoria e Prática do Texto 40 -
     
2º Período
Disciplina C.H. Pré-Requisitos
Anatomia Humana II 60 Anatomia Humana I
Aspectos Psicossociais na Saúde 60 -
Fundamentos Sócio-Antropológicos 40 -
Microbiologia 60 -
Parasitologia 60 -
Relações Étnico-Raciais e Direitos Humanos 40 -
 
3º Período
Disciplina C.H. Pré-Requisitos
Bioquímica I 60 -
Fundamentos do Cuidado de Enfermagem I 60 Anatomia Humana II
Imunologia 60 -
Políticas Públicas e Sistema Único de Saúde 40 -
Projeto Interdisciplinar I 80 -
Responsabilidade Social e Ambiental 40 -
 
4º Período
Disciplina C.H. Pré-Requisitos
Biossegurança 40 -
Contexto do SUS e Estratégia de Saúde da Família na Enfermagem 60 Políticas Públicas e Sistema Único de Saúde
Empreendedorismo, Criatividade e Inovação 40 -
Enfermagem nas Doenças Infecto Parasitárias 60 Microbiologia
Imunologia
Enfermagem nos Cuidados à Saúde da Mulher 60 Histologia e Embriologia
Políticas Públicas e Sistema Único de Saúde
Projeto Interdisciplinar II 80 -
     
5º Período
Disciplina C.H. Pré-Requisitos
Bioética e Legislação em Saúde 40 -
Fisiopatologia I 60 -
Fundamentos do Cuidado de Enfermagem II 60 Fundamentos do Cuidado de Enfermagem I
Fundamentos de Farmacologia 60 -
Projeto Interdisciplinar III 80 -
Saúde Coletiva 40 -
 
6º Período
Disciplina C.H. Pré-Requisitos
Bioestatística 40 -
Epidemiologia 40 -
Farmacologia aplicada à Enfermagem 60 Fundamentos de Farmacologia
Fisiopatologia II 60 Fisiopatologia I
Fundamentos do Cuidado de Enfermagem III 60 Fundamentos do Cuidado de Enfermagem II
Projeto Interdisciplinar IV 80 -
 
7º Período
Disciplina C.H. Pré-Requisitos
Educação em Saúde 40 -
Enfermagem na Saúde Coletiva 60 Políticas Públicas e Sistema Único de Saúde
Enfermagem nas Doenças Infecto Parasitárias
Enfermagem nos cuidados à Saúde do Adulto e Idoso 60 Fundamentos do Cuidado de Enfermagem III
Enfermagem nos cuidados à Saúde da Criança e do Adolescente 60 Políticas Públicas e Sistema Único de Saúde
Práticas Integrativas Complementares do SUS I 40 -
Projeto Interdisciplinar V 80 -
 
8º Período
Disciplina C.H. Pré-Requisitos
Enfermagem nos Cuidados à Saúde Mental 60 -
Enfermagem nos Cuidados Cirúrgicos e Central de Material 60 -
Enfermagem nos cuidados Clínicos 60 Fundamentos do Cuidado de Enfermagem III
Noções Básicas de Pesquisa em Saúde 40 -
Práticas Integrativas Complementares do SUS II 40 -
Projeto Interdisciplinar VI 80 -
 
9º Período
Disciplina C.H. Pré-Requisitos
Enfermagem na Alta Complexidade 60 Enfermagem nos cuidados Clínicos
Enfermagem na Urgência e Emergência 60 Enfermagem nos cuidados Clínicos
Estágio Supervisionado na Atenção Básica 400 Enfermagem nas Doenças Infecto Parasitárias
Enfermagem nos cuidados à Saúde do Adulto e Idoso
Família na Enfermagem
Enfermagem nos Cuidados à Saúde da Mulher
Enfermagem nos cuidados à Saúde da Criança e do Adolescente
Enfermagem nos Cuidados à Saúde Mental
Gerenciamento em Enfermagem 60 -
Optativa I 40 -
Práticas Integrativas Complementares do SUS III 40 -
Projeto Interdisciplinar VII 60 -
Trabalho de Conclusão de Curso 40 -
 
10º Período
Disciplina C.H. Pré-Requisitos
Enfermagem nos Cuidados à Saúde do Trabalhador 60 -
Enfermagem no Cuidado ao Indivíduo em Processo de Reabilitação 60 -
Estágio Supervisionado Hospitalar 400 Enfermagem nos Cuidados Cirúrgicos e Central de Material
Enfermagem nos cuidados Clínicos
Enfermagem na Alta Complexidade
Enfermagem na Urgência e Emergência
Estágio Supervisionado na Atenção Básica
Optativa II 40
Práticas Integrativas Complementares do SUS IV 40
Programa de Orientação Acadêmica 60
Seminários de Trabalho de Conclusão de Curso 40 Trabalho de Conclusão de Curso
 
Outros componentes curriculares C.H.
Atividades Acadêmicas Complementares  200

Equipe em atualização.



154 ALMEIDA, Alessandra Carmo de; PEREIRA, Andreia Maria dos Santos. O cuidado de enfermagem ao paciente idoso hospitalizado com úlcera por pressão. 2011/2. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Renata Hanzelmann.

Resumo:

O presente estudo relata os cuidados de enfermagem ao paciente idoso em unidade hospitalar com úlcera por pressão, que ainda é considerado um problema grave, principalmente em pacientes com situação de tratamento prolongado. O objetivo desta pesquisa constitui em demonstrar a importância do enfermeiro no tratamento da úlcera por pressão e descrever os cuidados de enfermagem aplicados em ambiente hospitalar. Ultilizou-se um tipo de pesquisa bibliográfica de abordagem qualitativa. Realizada busca em bases de dados eletrônicos no período de junho a outubro de 2011, obteve-se como resultado nove artigos pertinentes ao trabalho realizado, sendo possível concluir que um cuidado de enfermagem com melhor qualificação diminui bastante os riscos do aparecimento de úlcera por pressão em pacientes idosos e garantindo assim uma melhor qualidade de vida.

Palavras-chave: Cuidado de enfermagem; idoso; úlcera por pressão.



155 ALVES, Izabel Cristina da Silva; LOPES, Verônica da Mata. Orientações do enfermeiro ao paciente adulto portador de diabetes mellitus na estratégia Saúde da Família. 2011/2. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Rafaela de O. Lopes da Silva.

Resumo:

Este artigo tem como objetivo identificar as orientações do enfermeiro ao paciente adulto portador de diabetes mellitus na Estratégia de Saúde da Família, a fim de que o mesmo possa realizar o autocuidado. O papel da enfermagem é o de facilitar e oferecer suporte para a construção de novas possibilidades e qualificação do viver com sua condição crônica de saúde. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica de abordagem qualitativa, baseada em artigos científicos encontrados na base de dados SCIELO. Foram encontrados 116 artigos que, após aplicação dos critérios de exclusão, resultou em 12 artigos para análise. A busca foi realizada entre agosto e outubro de 2011. Baseadas nestes artigos foram criadas categorias de análise: 1) Autocuidado: orientações ao diabético; 2)Estilo de vida saudável: colaborando para mudanças e 3)Educação em saúde: informação para o bem-estar do paciente diabético. Espera-se que os resultados obtidos forneçam subsídios ao enfermeiro para que preste uma assistência de enfermagem qualificada às pessoas com diabetes.

Palavras-chaves: diabetes mellitus; enfermeiro, autocuidado.



156 AMARAL, Edna Glória dos Santos; OLIVEIRA, Sílvia Regina Pereira de. A importância da assistência home care para o paciente, na visão do enfermeiro. 2011/2. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Leandro Arantes Moreira.

Resumo:

Trata-se de um estudo que aborda a importância da assistência home care para o paciente, na visão do enfermeiro. A motivação para elaborar esta pesquisa foi uma experiência vivida no âmbito do home care, tendo como objeto: a visão do enfermeiro nesse tipo de assistência, e como objetivo: estudar ações de enfermagem nos cuidados home care. Surgiu como questão norteadora: Será que o enfermeiro consegue identificar com clareza as necessidades e os benefícios de uma assistência home care para o paciente? A metodologia aplicada ao estudo foi a pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa, na qual foram utilizados artigos, livros e monografias. Os materiais encontrados foram apresentados em três categorias: Home care como ferramenta na promoção da saúde, Assistência de enfermagem e seus valores no domicílio, e O enfermeiro e suas qualificações para atuar no home care. Conclusão: o estudo mostrou que esta assistência é direcionada a vários cuidados de forma diferenciada, mostrou no que se baseia a assistência domiciliar home care, e como o profissional enfermeiro deve se qualificar para atuar nessa modalidade de assistência.

Palavras-Chave: home care; assistência domiciliar; visão do enfermeiro.



157 AMORIM, Ellen da Costa; SANTOS, Kelly Cristina Frajali dos. O papel do enfermeiro no aconselhamento de adolescentes infectados pelo HIV/AIDS. 2011/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Dr. Dennis de C. Ferreira.

Resumo:

O aconselhamento realizado pelo enfermeiro, direcionado a adolescentes infectados pelo HIV/AIDS, visa contribuir na sensibilização deste grupo e de seus familiares quanto aos aspectos relacionados à infecção e ainda quanto ao seu potencial de transmissão. O objetivo deste estudo foi descrever os aspectos relacionados ao aconselhamento de adolescentes infectados pelo HIV/AIDS de modo a sensibilizar este grupo sobre o potencial infectante de sua doença, tendo em conta os hábitos da adolescência. Para isto foi realizada uma pesquisa bibliográfica de artigos relacionados à temática escolhida, que teve como base 11 estudos para a elaboração deste trabalho acadêmico. A orientação deve envolver aspectos psicossociais, sexuais, infecções genitais, bem como tratamento, adesão e seus desafios. Sendo assim, este estudo reflete a importância do aconselhamento feito pelo enfermeiro em adolescentes com HIV, de modo a atenuar os desafios que enfrentam nesta etapa da vida e ajudá-los no enfrentamento da infecção.

Palavras-chave: Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV); adolescência;  enfermagem. 



158 ARRUDA, Glaucilene da Conceição; LIMA, Naara de Novaes Mendes Costa. A importância da humanização na assistência prestada pelo enfermeiro do CTI. 2011/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Wagner Bonin.

Resumo:

Esta pesquisa se dá através da observação, obtida pela dupla, de tratamentos expressamente antagônicos quanto ao cuidado humanizado por parte de alguns profissionais da área de saúde. Este artigo trata-se de um estudo de abordagem metodológica quantiqualitativa do tipo bibliográfico com o objetivo de suscitar o cuidado humanizado e ressaltar os benefícios de uma assistência de enfermagem humanizada. Com o intuito de atingir os objetivos propostos, este artigo trouxe as seguintes questões norteadoras: Como deve ser o cuidado humanizado ao desenvolvê-lo no CTI? Quais os benefícios advindos deste cuidado? O estudo pautou-se na técnica de análise temática e foi realizado a partir da identificação de duas categorias: Característica do cuidado humanizado prestado pelo enfermeiro do CTI; Benefícios advindos de um cuidado humanizado. Os resultados apontam que cuidar humanamente é agir de acordo com o COFEN 240 e há benefícios tanto para o ser cuidado quanto para o cuidador.

Palavras-chave: enfermeiro; cuidado humanizado; CTI.



159 BALBINO, Elaine; FERNANDES, Leili Elen Costa. Assistência de enfermagem no pré-natal de gestantes com sífilis. 2011/2. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Leandro Arantes Moreira.

Resumo:

A sífilis é uma doença preocupante na gestação, pois pode ocasionar danos à saúde materna e fetal. Este artigo tem como objetivo estudar a atuação do enfermeiro no pré-natal de gestantes com sífilis. Tendo como objeto de estudo: A atuação do enfermeiro no tratamento de gestantes com sífilis. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa. Para a busca utilizamos meios eletrônicos, cujas bases de dados pesquisados foram a Base de Dados da Enfermagem (BDENF) e o site de Literatura Latino-Americano e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS). Após a análise, reunimos um total de 10 artigos que estão adequados ao tema, que dividimos em duas categorias temáticas: A importância do enfermeiro educador nas consultas de pré-natal, e: Um pré-natal de qualidade significa a prevenção à sífilis congênita. Concluímos, assim, que o enfermeiro tem papel primordial durante o pré-natal, utilizando este espaço para educação em saúde e orientações.

Palavras-chave: sífilis; gestação; pré-natal; assistência de enfermagem.



160 BARBOSA, Carla Tatiana Ferreira; SIMONI, Janete Souza. Atuação do enfermeiro em clientes na prevenção da retinopatia diabética e hipertensiva . 2011/2. 20f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Rafaela de Oliveira Lopes da Silva.

Resumo:

O estudo teve como objetivo contribuir para o autocuidado dos portadores de retinopatia, e avaliar o processo de educação em saúde para o autocuidado, prestado pelo enfermeiro aos portadores de HAS e DM, propondo a eles uma melhor qualidade de vida, com a educação ou reeducação de seus hábitos. Foi realizada pesquisa bibliográfica, na qual foram utilizados livros de busca manual e artigos publicados na NURSING, LILACS, SCIELO, MEDLINE e GOOGLE ACADÊMICO através dos seguintes descritores: Retinopatia Diabética, Retinopatia Hipertensiva, Diabetes e Hipertensão. A enfermagem deve atuar de uma forma livre, sem qualquer incompatibilidade de diálogo, devendo atingir todas as classes sociais, pois, de certo, existem pessoas com pouca ou nenhuma informação sobre a doença.

Palavras-chave: retinopatia diabética; retinopatia hipertensiva; diabetes e hipertensão.   



161 BARROS, Luciana Regina de; CAVALCANTI, Otávio Lima. Atuação do enfermeiro no atendimento pré-hospitalar. 2011/2. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Wagner Bonin.

Resumo:

Pesquisa qualitativa, que objetivou: pontuar de forma positiva as vantagens de se ter um enfermeiro assistencial no atendimento pré-hospitalar. O estudo descreve parte da história do desenvolvimento de um sistema de atendimento pré-hospitalar e a inserção do profissional enfermeiro neste serviço. Foram abordadas três categorias que interferem diretamente na prestação de um serviço de qualidade. Os resultados revelam que a inserção do enfermeiro no APH, além de necessária pela complexidade dos atendimentos, se tornou de suma importância no gerenciamento deste serviço.

Palavras-chave: assistência; enfermeiro; atendimento de emergência pré-hospitalar.



162 CABRAL, Fabiana Eulália; LOIOLA, Patrick Correia. O processo educativo do enfermeiro no centro de testagem e aconselhamento. 2011/2. 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Leandro Arantes Moreira.

Resumo:

Este estudo aborda o processo educativo do enfermeiro no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). Devido à população possuir muitas dúvidas sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), este estudo justifica-se pela necessidade que a população possui de esclarecimento. O objetivo foi compreender as atribuições do enfermeiro no CTA e seus desafios. Portanto questionamos: Quais são as bases teóricas do aconselhamento oferecido aos usuários? Que tipo de orientação é fornecida pelo enfermeiro? O método utilizado foi pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa, de caráter descritivo exploratório, utilizando, na coleta de dados, textos publicados entre os anos de 2001 e 2011. Na discussão de dados enfatizamos a percepção do usuário, comunicação do enfermeiro frente às DSTs e as dificuldades encontradas na abordagem ao usuário. Conclui-se que é necessário que o enfermeiro do CTA faça sempre educação em saúde, mantendo uma relação de troca com os usuários, fazendo-os reconhecer suas responsabilidades e refletir no conhecimento adquirido. É recomendada para o CTA a elaboração de estratégias onde as questões de prevenção e promoção da saúde sejam envolvidas pela sensibilização, garantindo ao usuário autonomia e poder de decisão sobre a própria saúde frente à epidemia das DSTs/HIV/AIDS.

Palavras-chave: DST; enfermagem; CTA; aconselhamento; AIDS.



163 CAVALCANTE, Alessandra Santa Luzia. A importância da percepção do enfermeiro para o alívio da dor em recém-nascido pré-termo na UTI neonatal. 2011/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Rafaela de Oliveira Lopes da Silva.

Resumo:

Introdução: O desejo em minimizar a dor em um ser tão pequeno e frágil, que acabou de vir ao mundo, e saber como ajudar no alívio da dor utilizando as medidas preventivas na Unidade de Terapia Intensiva (UTIN), é um desafio para a enfermagem e que contribui para uma assistência humanizada ao cuidado neonatal. Metodologia: Pesquisa de natureza qualitativa do tipo bibliográfica. A pesquisa foi realizada em banco de dados eletrônico no Google acadêmico e Biblioteca Virtual em Saúde, e em buscas manuais em bibliotecas de instituições de saúde. Resultados: A analise evidenciou duas categorias, que são: Categoria A: Medidas não farmacológicas para o alívio da dor, e Categoria B: Medidas farmacológicas para o alívio da dor, quando os RNPTs são submetidos a intervenções dolorosas realizadas pela enfermagem. Conclusão: A dor é um fenômeno subestimado nos pacientes e, neste sentido, o domínio técnico-científico pode contribuir para uma melhor assistência.

Palavras-chave: dor; neonatologia; enfermagem.



164 COIMBRA, Juliana Carneiro; SOARES, Vanessa Cristina Brito. O papel do enfermeiro no controle de infecção em centro cirúrgico. 2011/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Renata da Silva Hanzelmann.

Resumo:

O presente artigo tem como objetivo descrever as ações do enfermeiro no controle de infecção no centro cirúrgico. A metodologia utilizada foi um estudo na forma de revisão de literatura de abordagem qualitativa acerca do papel do enfermeiro no controle de infecção hospitalar no centro cirúrgico, tendo como base a BVS, onde foram utilizados artigos dos últimos 10 anos. Para a discussão dos assuntos foram criadas três categorias temáticas, que destacam os objetivos da pesquisa: perfil dos enfermeiros do setor centro cirúrgico e a atuação do enfermeiro no controle da infecção do ambiente em centro cirúrgico, a importância do enfermeiro inserido no Centro Cirúrgico. Verificou-se, a partir dos estudos, que o enfermeiro em centro cirúrgico deve saber conduzir a equipe de enfermagem para obter o melhor resultado na assistência e para o bom funcionamento do setor, além disso, deve-se promover a capacitação da equipe a fim de evitar a infecção hospitalar em centro cirúrgico.

Palavras-chave: papel do enfermeiro; infecção hospitalar; Centro Cirúrgico.



165 COUTINHO, Jéssica dos Santos. O conhecimento do enfermeiro quanto aos riscos biológicos no ambiente de trabalho: uma contribuição para a saúde do trabalhador. 2011/2. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Dr. Dennis de Carvalho Ferreira.

Resumo:

As atividades realizadas pelo enfermeiro, a intensa rotina de atividades e o excesso da carga horária de trabalho podem expor esse profissional a situações ocupacionais em que podem ocorrer patologias ou acidentes de trabalho. Destacam-se, assim, a necessidade de medidas de biossegurança, como o uso de EPIs e a implantação de um programa de imunização efetiva, com a finalidade de ajudar esta categoria no tocante a sua proteção. O presente estudo, de caráter quanti-qualitativo, objetivou descrever os principais riscos biológicos aos quais o enfermeiro encontra-se exposto em seu ambiente de trabalho, considerando a possibilidade da ocorrência de acidentes ocupacionais. Este estudo foi desenvolvido por meio de consultas a bases eletrônicas on line, nas quais foram pesquisados materiais bibliográficos disponíveis através dos bancos de dados de bibliotecas virtuais. Confirma-se, assim, entre os resultados, que a carga horária elevada e o reencape de agulhas estão entre as principais causas de acidentes. Ressaltando, assim, a importância de inserir programas de educação continuada, com orientação e treinamento dos enfermeiros, a fim de minimizar agravos à saúde dos trabalhadores.

Palavras-chave: Riscos biológicos; enfermagem; riscos ocupacionais.



166 COSTA, Camila dos Santos; COSTA, Felipe Pereira. O papel da enfermagem no acompanhamento pré-natal a adolescentes gestantes: desafios e perspectivas. 2011/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Sheini Manhães de Carvalho.

Resumo:

O estudo teve como objetivo descrever como é realizado o acompanhamento pré-natal por enfermeiros e analisar as estratégias utilizadas no acompanhamento pré-natal de adolescentes. Buscou-se, por meio de uma revisão bibliográfica e publicações científicas, no período de 2001 a 2011, levantar conhecimentos produzidos sobre a temática. As fontes para este estudo foram pesquisadas através do sistema de busca da ADOLEC, do qual, foram extraídos os artigos das bases indexadas do SCIELO, Ministério da Saúde e BIREME. A revisão de literatura e análise de dados foi norteada pelos seguintes temas: A gravidez na adolescência, o atendimento pré-natal na adolescência, acompanhamento pré-natal realizado pelo enfermeiro e estratégias utilizadas no acompanhamento pré-natal de adolescentes. O acompanhamento pré-natal é a fase mais importante da gestação, pois é neste período que podemos traçar um plano de metas para: orientação da futura mãe, adequação da família e do parceiro, além de tratar possíveis patologias relacionadas à gravidez.

Palavras-chave: gravidez; adolescente; cuidado pré-natal.



167 FERNANDA, Ariene; MIRANDA, Danielle. Cuidados de enfermagem aos adolescentes usuários de crack do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). 2011/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Rafaela Oliveira Lopes da Silva.

Resumo:

O estudo relata o envolvimento de adolescentes com o crack, que é uma substância química de grande repercussão urbana, sendo uma droga que, no primeiro momento de uso, o indivíduo já se torna dependente. Tendo como objeto de estudo a assistência de enfermagem ao adolescente usuário de crack e, como objetivo, analisar o atendimento do enfermeiro ao jovem dependente de crack.  Metodologia: É uma pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa e foi realizada através de busca eletrônica na Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) no período de 15 de agosto a 26 de setembro de 2011. A análise de dados deu origem a duas categorias: Categoria 1 – Assistência de Enfermagem ao adolescente usuário de crack; e Categoria 2 – Assistência de  enfermagem à família do usuário de crack. Conclui-se que o estudo traz como proposta maiores pesquisas da enfermagem na assistência do enfermeiro no CAPSad, pois é necessário que o profissional saiba identificar e auxiliar o jovem dependente químico e seu familiar.

Palavras–chave: crack; Assistência de Enfermagem; adolescentes.



168 FERREIRA, Janaína dos Santos; MATIAS, Kelly. Atuação do enfermeiro na emergência: abordagem no paciente adulto frente à parada cardiorrespiratória. 2011/2. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Wagner Bonin.

Resumo:

O objetivo desta pesquisa é descrever a atuação do Enfermeiro em PCR com pacientes adultos na emergência hospitalar. Trata-se de um estudo baseado em revisão de literatura, com abordagem qualitativa. A questão norteadora que embasa nossa pesquisa nos remete a buscarmos cientificamente de que maneira deve ser a atuação do enfermeiro em casos de PCR no adulto dentro das emergências hospitalares. Levantamos em nossa análise as atividades inerentes ao enfermeiro e algumas privativas à sua profissão, visando sua atuação em PCR com pacientes adultos na emergência hospitalar.

Palavras–chave: enfermeiro; emergência; parada cardiorrespiratória.



169 FERREIRA, Tatiane Cristina Alves; ANTÔNIO, Thaíza de Araujo. Assistência de enfermagem ao recém-nascido no alojamento conjunto: um caminho seguro para o cuidado materno. 2011/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Sheini M. Carvalho.

Resumo:

Este estudo tem como objeto a assistência de enfermagem prestada à mulher em relação aos cuidados com o recém-nascido. E como objetivos: descrever a assistência de enfermagem prestada à mãe em relação aos cuidados com o recém-nascido no alojamento conjunto e analisar como a assistência de enfermagem influencia no cuidado materno ao recém-nascido. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica acerca da assistência de enfermagem prestada a mãe no alojamento conjunto em relação aos cuidados com o recém-nascido. Observamos que o enfermeiro necessita conhecer a mulher, sujeito do cuidado, para que possa estabelecer vínculos de confiança e respeitar seus costumes e valores para que a assistência de enfermagem possa ser efetivamente aceita e para que estas orientações dadas no alojamento conjunto possam ser valorizadas após a alta hospitalar.     

Palavras-chave: recém-nascido; enfermagem; alojamento conjunto.



170 FIGUERÓ, Liziane Teixeira; SILVA, Luana Souza da. Promover a amamentação a primíparas adolescentes: um desafio para o enfermeiro. 2011/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Sheini Manhães de Carvalho.

Resumo:

Amamentar é uma prática fortemente influenciada pelo contexto histórico-sociocultural de vivência da nutriz. Com isso, os enfermeiros devem identificar a cultura, o medo, as dúvidas e angústias, para que seja traçado um planejamento mais eficaz, melhorando a qualidade no cuidado e prestando orientações mais humanizadas ao binômio mãe-filho. Objetivo: descrever as estratégias educativas utilizadas pelo enfermeiro para promoção da amamentação e analisar a repercussão da educação em saúde na promoção da amamentação em primíparas adolescentes. Metodologia: trata-se de um estudo de revisão bibliográfica. Foram selecionados textos publicados no período de 2001 a 2011, na íntegra e escritos na língua portuguesa, estando as referências indexadas na Biblioteca Virtual de Saúde. Considerações finais: o enfermeiro pode ter influência positiva diante da promoção da amamentação, através das ações educativas promovidas individualmente ou coletivamente através da compreensão do cotidiano das mães adolescentes, diminuindo a ansiedade e esclarecendo dúvidas nesse processo. 

Palavras-chave: aleitamento materno; adolescente; enfermagem.



171 FRONTINO, Ana Paula Silva de Almeida; RIBEIRO, Daniele Andressa de Almeida. Atuação do enfermeiro na promoção da adesão à terapia antirretroviral em pacientes infectados pelo HIV/AIDS. 2011/2. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Dr. Dennis C. Ferreira.

Resumo:

O objetivo deste trabalho foi descrever os aspectos que podem facilitar ou dificultar a adesão ao tratamento antirretroviral, tendo em vista a ação do enfermeiro na promoção da adesão dos pacientes infectados pelo HIV ao tratamento. Para isto foi realizada uma pesquisa do tipo bibliográfica, com abordagem quantiqualitativa, onde ocorrem consultas a bases de dados on line, sendo analisadas as referências encontradas por meio de categorias. Verificou-se, assim, que, com os avanços tecnológicos, os antirretrovirais de alta potência ganharam destaque, aumentado a perspectiva de vida dos pacientes aderentes ao tratamento. Quanto à adesão infantil, torna-se necessária uma compreensão do tratamento, onde o adulto seu cuidador, quando também infectado pelo vírus, em abandono da terapia não leva em consideração o tratamento da criança infectada, deixando-a vulnerável a doenças oportunistas. Já em relação ao adulto, este deve entender as necessidades da adesão para uma promoção de sua qualidade de vida, ficando sobre sua inteira responsabilidade o não cumprimento do tratamento. Entre os desafios impostos pela infecção, encontra-se a atuação do enfermeiro como educador, orientador e estimulador da adesão, que necessita realizar uma assistência humanizada, facilitando uma melhor compreensão do paciente do seu quadro clínico, do seu tratamento com os seus respectivos resultados.

Palavras-chave: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS); HIV; antirretrovirais; tratamento; educação em saúde.



172 GOMES, Alessandro Ferreira; GOMES, Flávia Bandeira. Reflexões sobre a saúde mental do enfermeiro frente à assistência prolongada ao paciente oncológico. 2011/2. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Rafaela Oliveira Lopes da Silva.

Resumo:

Trata-se de pesquisa bibliográfica qualitativa. Objeto de estudo: saúde mental do enfermeiro no setor de oncologia. Objetivo: analisar a influência que a assistência prolongada no setor oncológico pode exercer sobre a saúde mental do enfermeiro. Coleta de dados: Base de Dados de Enfermagem (BDENF), Scientific Eletronic Library On line (SCIELO), Literatura Americana em Ciência da Saúde (LILACS). Busca realizada no período de 11 de abril até 30 de maio de 2011. Selecionados: 15 artigos, sendo oito SCIELO, três LILACS e quatro BDENF. Categoria 1: Saúde mental do enfermeiro na oncologia: o envolvimento emocional como fator estressor; Categoria 2: Repercussão da assistência prolongada no setor de oncologia na saúde mental do enfermeiro; Categoria 3: Dar subsídios para preparar a saúde mental do enfermeiro na oncologia. Considerações Finais: Conscientizar o enfermeiro do setor de oncologia sobre a importância da prevenção na sua saúde mental.

Palavras-chave: saúde mental; assistência de enfermagem; enfermagem oncológica.



173 GOMES, Natacha da Silva Souza; MACHADO, Omayra Corte. Assistência do enfermeiro ao cuidador informal do idoso portador de Alzheimer em fase avançada. 2011/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Renata da Silva Hanzelmann.

Resumo:

Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, em que o estudo foi a assistência do enfermeiro ao cuidador informal do portador de Alzheimer em fase avançada, e tem como objetivos demonstrar as dificuldades encontradas pelo cuidador informal na assistência ao idoso e descrever a assistência do enfermeiro ao cuidador informal. A doença de Alzheimer acarreta um declínio funcional progressivo, irreversível e uma perda gradual da autonomia do idoso, portanto, é necessária a assistência de um cuidador familiar ou informal. Realizou-se um levantamento bibliográfico, onde consideramos apenas artigos científicos compreendidos no período de 2001 a 2011 e conforme os critérios de inclusão. Constata-se nesta pesquisa a dificuldade do cuidador informal em realizar os cuidados ao idoso portador de demência do tipo Alzheimer. Conclui-se que o enfermeiro tem alto grau de importância na assistência ao cuidador e contribui para que as ações em saúde sejam eficazes, favorecendo uma melhor qualidade de vida para ambos.

Palavras-chave: idoso; doença de Alzheimer; cuidador; família.



174 GOUVEIA, Amanda Eduarda dos Santos; PIRES, Cláudia Regina da Silva de Paula. Ações do enfermeiro na detecção precoce das gestantes propensas a diabetes mellitus. 2011/2. 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Rafaela Oliveira Lopes da Silva.

Resumo:

O presente artigo tem como objeto a ação do enfermeiro na consulta de pré-natal às gestantes propensas a diabetes mellitus. Tem como objetivo compreender a ação do enfermeiro na assistência às gestantes propensas a diabetes mellitus. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica com análise descritiva, abordagem qualitativa utilizando os bancos de dados eletrônicos LILACS, IBECS e MEDLINE. Sendo utilizados 11 artigos dos 21 encontrados, além da literatura específica. Tratando de enfermagem médico-cirúrgica. Para a discussão dos assuntos foram criadas três categorias: preparando a gestante no pré-natal: um olhar clínico no rastreio da diabetes gestacional; a consulta de enfermagem como ação de detecção precoce da diabetes gestacional; e a consulta de enfermagem: assistência a gestantes com diabetes mellitus. Concluímos que é importante um rastreamento precoce através do exame de glicemia em jejum nas gestantes propensas a desenvolver diabetes gestacional. Este rastreamento é feito em sua consulta de pré-natal feita pelo enfermeiro.

Palavras-chave: diabetes mellitus gestacional; pré-natal; enfermeiro.



175 JESUS JÚNIOR, Jairo Ferreira de; SALGADO, Josie Silva. Atuação do enfermeiro junto às mulheres com câncer de mama: aspectos clínicos e psicossociais. 2011/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Rafaela Oliveira Lopes da Silva.

Resumo:

Neoplasia mamária é um problema de Saúde Pública. As taxas de mortalidade continuam elevadas, pois a doença é diagnosticada em estágios avançados. O objeto de estudo é a atuação do enfermeiro, com o objetivo de contribuir para que as clientes com neoplasia mamária tenham um tratamento satisfatório nos aspectos físico e psicológico. Trata-se de um estudo bibliográfico com abordagem qualitativa, com busca eletrônica na Biblioteca Virtual de Saúde, no período de setembro a outubro de 2011. Com a análise de dados emergiram duas categorias de análise: Neoplasia mamária: aspectos psicológicos na mulher, e Neoplasia mamária: aspectos físicos e intervenções no cuidado. Avaliando a posição do enfermeiro dentro da temática, observamos que o mesmo é um profissional imprescindível para a manutenção do cuidado dispensado a essas mulheres.

Palavras-chave: saúde da mulher; assistência de enfermagem; câncer de mama.



176 LAGES, Renata Ferreira. Os perfis de liderança em enfermagem diante dos múltiplos cenários de atuação profissional: uma revisão da literatura. 2011/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Dr. Dennis de Carvalho Ferreira.

Resumo:

O presente estudo teve como objetivo descrever os perfis de liderança em enfermagem, diante dos seus múltiplos cenários de atuação profissional, tendo em vista os desafios das diferentes realidades em que se inserem. Com esta finalidade foi realizada uma revisão da literatura com abordagem quantiqualitativa, em que, para entendimento dos resultados, estes foram divididos em categorias que descreveram as definições de liderança em enfermagem, os tipos de liderança e os seus cenários de atuação, os desafios que perpassam por dificuldades e pela possível presença de transtornos de personalidade, além das motivações e inovações do líder. Conclui-se, assim, que o conhecimento sobre os tipos de liderança torna-se fundamental, uma vez que o enfermeiro pode atuar apenas como membro de uma equipe de saúde e, outras vezes, pode conduzi-la, tornando-se seu responsável, apresentando um perfil específico como líder. Contudo, não se deve desprezar sua vulnerabilidade, uma vez que, como indivíduo, pode estar sujeito à influência de fatores de ordem pessoal, incluindo tanto os motivacionais como os desafios que encontra na vida diária como profissional.  

Palavras-chave: enfermagem; gerência; liderança.



177 LIMA, Dayana Vanessa das Chagas; FERREIRA, Leila Agapis do Nascimento. Fatores de risco para hipertensão arterial em enfermarias e sua possível associação com a não realização da prática do autocuidado. 2011/2. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Dr. Dennis de Carvalho Ferreira.

Resumo:

O objetivo deste estudo foi descrever os possíveis fatores de risco para o desenvolvimento de HAS em enfermeiras que não buscam e/ou não realizam o autocuidado, tendo em vista as suas atividades e sua relação com o ambiente em sua prática laboral. Foi realizada uma revisão da literatura com abordagem quantiqualitativa por meio da consulta de material disponível em bases de dados on line. Após analise dos dados, concluiu-se que a maioria dessas profissionais apresenta vida conjugal, carga horária de trabalho próxima de 40 horas semanais, com idade média de 45 anos e mais de 20 anos de atuação no mercado de trabalho. Entre os fatores de risco e predisponentes a HAS, o grupo das ex-fumantes e alcoólatras regulares apresentava maior expressividade. E, ainda, estas mulheres possuíam responsabilidade pela renda familiar e se encontravam em condições de trabalho inadequadas. Deste modo, o conhecimento das enfermeiras sobre serem portadoras de HAS torna-se essencial no sentido de buscar estratégias para promoção de uma melhor qualidade de vida dessas mulheres, levando-se em consideração que a Hipertensão Arterial Sistêmica constitui-se um dos maiores problemas de saúde pública no Brasil.

Palavras-chave: enfermagem ocupacional; fatores de risco; hipertensão arterial sistêmica; saúde ocupacional. 



178 LIMA, Maicon Paiva Américo de. A atuação do enfermeiro frente à parada cardiorrespiratória na unidade de emergência. 2011/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Renata Hanzelmann.

Resumo:

Trata-se de um estudo que aborda a atuação do enfermeiro frente à parada cardiorrespiratória na unidade de emergência, tendo como objetivos: descrever a atuação do enfermeiro frente à parada cardiorrespiratória e demonstrar a atuação deste profissional frente à parada cardiorrespiratória. A metodologia aplicada ao estudo foi a pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa, na qual foram utilizados artigos que tinham relevância com o tema proposto. Os materiais encontrados foram apresentados em duas categorias: desafios do enfermeiro na assistência de emergência e o papel do enfermeiro na educação continuada sobre a PCR. Concluiu-se que o sucesso ao atendimento de uma vítima da parada cardiorrespiratória está intimamente ligado à atuação eficaz e imediata dos profissionais de enfermagem.
Palavras-chave: parada cardiorrespiratória; cuidados de enfermagem;  emergência.



179 LINS, Janílson Junior de Almeida. Possibilidades para a abordagem do estresse do enfermeiro no setor de emergência. 2011/2. 29f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Wagner Bonin.

Resumo:

O presente estudo pretende conhecer os possíveis fatores que levam ao estresse e evidencia alternativas com modos de enfretamentos para o estresse do enfermeiro no setor de Emergência. Os dados foram coletados através de análise dos artigos de revistas brasileiras de enfermagem indexadas pelo LILACS, MEDLINE e SCIELO, BDENF, indexadas de acesso livre na internet, bem como os artigos que tratam do assunto estresse. Os principais fatores apontados como causadores de estresse foram a dupla jornada de trabalho, baixos salários, falta de reconhecimento, condições de trabalho, falta de pessoal qualificado, problemas com a interação com os colegas, entre outros. Desta maneira, preservação da saúde e ampliação da qualidade da assistência, faz-se necessária a investigação dos estressores no ambiente de trabalho e modos para o enfrentamento.

Palavras-chave: estresse do enfermeiro; estresse na Emergência; enfermeiro da Emergência; estresse.



180 MARQUES, Aline; CÉSAR FILHO, Nilo. A participação do enfermeiro na prevenção do câncer de próstata no homem brasileiro. 2011/2. 10f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Rafaela Oliveira Lopes da Silva.

Resumo:

A próstata é uma glândula localizada próximo à uretra masculina, presente somente no homem, tem como principal função produzir e secretar o líquido prostático, juntando-se aos espermatozóides, e, assim, formando o sêmen. No Brasil, identifica-se que a morbimortalidade pelo câncer de próstata tem atingido a população e que esse número vem crescendo durante as últimas décadas. O estudo teve como objetivo identificar quais as ações do enfermeiro na prevenção do câncer de próstata. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica na qual foram utilizadas para a análise de dados, nove artigos publicados no LILACS e SCIELO, através da biblioteca virtual de saúde. Nesse sentido a ênfase é dada, às ações do enfermeiro na prevenção do câncer de próstata, essas ações não significam apenas a realização de técnicas cientificas, mas também orientações e informações.

Palavras-chave: saúde do homem; câncer de próstata; assistência de Enfermagem.



181 MARTINS, Débora Santiago; PEREIRA, Priscila Marino. Contribuição da enfermagem na promoção da saúde do homem: hipertensão arterial sistêmica, câncer de próstata e diabetes mellitus . 2011/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Renata da Silva Hanzelmann.

Resumo:

A questão homem/saúde tornou-se foco de diversos estudos. A negligência do homem com sua saúde o faz ser mais acometido por patologias crônicas. Sendo assim, o objeto de estudo é a contribuição da enfermagem na promoção da saúde do homem e o objetivo é descrever a contribuição da enfermagem na promoção à saúde do homem, atribuindo um maior destaque a patologias como hipertensão, câncer de próstata e diabetes mellitus. Justifica-se a escolha do tema por notar-se ser importante a efetivação de uma política direcionada para a saúde do homem, para que o mesmo possa aderir ao tratamento e consequentemente reduzir as taxas de mortalidade masculina. A metodologia utilizada é a revisão bibliográfica. Os resultados apontaram a importância das ações de enfermagem na elaboração de práticas educativas de promoção à saúde e prevenção de tais patologias. Conclui-se que ainda necessita-se de mais estudos que descrevam de forma detalhada como devem ser realizadas tais práticas.

Palavras-chave: cuidados de enfermagem; saúde do homem; neoplasias de próstata; hipertensão; diabetes mellitus.



215 MARTINS, Leandro Mendes; MOURA, Marco Aurélio Bezerra de. Práticas educativas do enfermeiro na prevenção da gravidez na adolescência: estratégias e perspectivas. 2011/2. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Sheini Manhães de Carvalho.

Resumo:

Este estudo tem como objetivos: descrever as práticas educativas realizadas pelo enfermeiro na prevenção da gravidez na adolescência e analisar como tais ações podem estimular a adesão de adolescentes ao serviço de planejamento reprodutivo. Trata-se de uma revisão da literatura acerca das práticas educativas do enfermeiro na prevenção da gravidez na adolescência. Na análise observamos que as ações educativas realizadas pelo enfermeiro devem ser realizadas em grupo e reforçadas pela ação educativa individual. Concluímos que mesclar estas práticas torna-se estratégia primordial, para estimular a troca de experiências, apoio e segurança desta população. Promovendo a quebra de paradigma sobre o planejamento reprodutivo com a finalidade de não configurar apenas medidas para evitar gravidez, mas, também, incentivar o aprendizado sobre a sexualidade. A escola é o espaço ideal pra que haja essa mudança de pensamento, já que tal ação poderia ocorrer de forma gradativa.

Palavras-chave: adolescência; gravidez; anticoncepção.



183 NASCIMENTO, Júlia Albuquerque de Almeida; SILVA,Lucinéia Laurinda Ribeiro da. Auditoria retrospectiva para assistência de enfermagem. 2011/2. 10f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Jaqueline Santos de Andrade Martins.

Resumo:

Trata-se de um estudo que aborda a auditoria de enfermagem retrospectiva. Tendo como objeto a auditoria de enfermagem retrospectiva para assistência de enfermagem e como objetivo descrever a importância da auditoria de enfermagem retrospectiva para assistência de enfermagem. A metodologia aplicada ao estudo foi a pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa. Os dados foram coletados nas bases: LILACS, SCIELO e BDENF no período de 18 de agosto até 06 de outubro de 2011. Conclui-se que a auditoria de enfermagem pode ser considerada um fardo por muitos profissionais, porém é um trabalho que sempre será necessário, para que haja um melhor planejamento, traçando metas com a finalidade de proporcionar um bem-estar não somente para a população assistida, como também para a equipe que presta os serviços.

Palavras-chaves: auditoria de enfermagem; enfermeiro.



184 NOBRE, Camila dos Santos Correia; LUZ, Geovana da. O papel do enfermeiro como educador no preparo e administração de medicamentos pela equipe de enfermagem. 2011/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Jaqueline Santos de Andrade Martins.

Resumo:

Trata-se de um estudo que tem como objeto a atuação do enfermeiro como orientador da equipe de enfermagem frente aos principais erros relacionados ao preparo e administração de medicamentos. E como objetivos: identificar os principais erros no preparo e na administração de medicamentos ocasionados pela equipe de enfermagem e descrever o papel do enfermeiro nas orientações à equipe de enfermagem frente à prevenção da ocorrência dos principais erros de administração de medicamentos. Como método de estudo utilizou-se a pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa. Os dados foram coletados nas bases de dados LILACS, BDENF, SCIELO. Foi selecionado um quantitativo de 15 artigos para elaboração do estudo. A partir daí, foi possível a construção de três categorias de análise. Concluiu-se que o enfermeiro exerce um importante papel como orientador e supervisor da equipe de enfermagem, tendo como objetivo identificar fatores de risco que podem levar a ocorrência de erros na administração de medicamentos a fim de preveni-los.

Palavras-chave: administração; enfermagem; medicamentos; erros.



185 OLIVEIRA, Evaneide da Silva; PEREIRA, Talita Anne. Assistência de enfermagem prestada à mulher com câncer de colo uterino em tratamento radioterápico. 2011/2. 20f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Rafaela Oliveira Lopes da Silva.

Resumo:

O presente artigo tem como objeto a assistência de enfermagem à mulher com câncer de colo uterino em tratamento radioterápico, com objetivo de descrever as ações realizadas por enfermeiros às mulheres com câncer de colo uterino que estão em tratamento radioterápico. A metodologia usada foi o estudo bibliográfico, com análise descritiva e de abordagem qualitativa, utilizando-se as bases de dados eletrônicas além de consultas à editora do Ministério da Saúde e de literaturas específicas sobre Enfermagem Oncológica, Câncer de Colo de Útero e Radioterapia. Para a discussão dos assuntos foram criadas duas categorias temáticas. 1ª categoria: Tratamento radioterápico para o câncer de colo de útero; 2ª categoria: Ações de enfermagem a mulheres portadoras de câncer de colo uterino durante o tratamento com radioterapia. Observamos que o enfermeiro é o profissional capaz de atender a esta mulher de forma a proporcionar medidas que tragam conforto e minimizem as problemáticas que a patologia e tratamento radioterápico podem trazer à paciente.

Palavras-chave: assistência de enfermagem; neoplasias do colo do útero; saúde da mulher.



186 OLIVEIRA, Fabiano de; CHRISTINO, Gerusa dos Santos. O enfermeiro nas ações de promoção, prevenção e manutenção da saúde do homem. 2011/2. 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Renata da Silva Hanzelmann.

Resumo:

O estudo aborda a saúde do homem no papel do enfermeiro nas ações de promoção, prevenção e manutenção da saúde. O objetivo foi descrever ações do enfermeiro na promoção, prevenção e manutenção da saúde do homem. A metodologia utilizada trata-se de uma pesquisa bibliográfica de abordagem qualitativa. Os resultados encontrados: homens com pouca orientação buscam menos serviço de saúde; pouca política de saúde voltada às ações de promoção, prevenção e manutenção da saúde; déficit na ação do enfermeiro. Conclui- se que é necessário repensar a quebra de paradigmas que envolvem a família, a sociedade e os homens, sendo importante a implementação de políticas públicas, assistência humanizada, sensibilização e capacitação do enfermeiro, visando promover mudança no estilo de vida, manter a saúde e prevenir agravos.

Palavras-chave: saúde do homem; prevenção; promoção em saúde.



187 OLIVEIRA, Letícia Silva de; DOMINGOS, Paulo Vitor dos Santos. As ações do enfermeiro frente a dilemas éticos envolvendo a autonomia do paciente na escolha ou não da preservação da vida. 2011/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Jaqueline Santos de Andrade Martins.

Resumo:

Trata-se de um estudo que tem como objeto: as ações do enfermeiro frente a dilemas éticos envolvendo a autonomia do paciente na escolha ou não da preservação da vida, e como objetivo: identificar dilemas éticos vivenciados por enfermeiros envolvendo a autonomia do paciente na escolha ou não da preservação da vida e descrever as ações do enfermeiro frente a esse dilema ético. A metodologia adotada para o estudo foi pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa, onde foi feito o levantamento nas bases de dados: LILACS, BDENF, SCIELO e Google Acadêmico. Foram encontrados 464 artigos e selecionados 7 para análise. O material encontrado foi dividido por categorias que auxiliaram na análise. Concluiu-se com o estudo a necessidade de mais pesquisas que abordem a temática, para que haja uma qualificação dos profissionais de enfermagem frente a esses dilemas.

Palavras-chave: ética; dilema; enfermagem.



188 PAIXÃO, Solange Gomes da Veiga Thomas. Contribuição da tanatologia no enfrentamento emocional do enfermeiro frente à morte do recém-nascido em unidades de terapia intensiva neonatológica. 2011/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Jaqueline Santos de Andrade Martins.

Resumo:

Trata-se de um estudo que aborda a importância da ética profissional do enfermeiro diante do paciente terminal, tendo como objeto o comportamento ético do enfermeiro frente ao paciente terminal, e como objetivo descrever a partir de dados bibliográficos os principais comportamentos do enfermeiro frente ao paciente terminal, e analisar se esse comportamento está relacionado ao comportamento ético profissional. A metodologia aplicada ao estudo foi a pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa, na qual foram utilizados artigos, livros, Código de Ética do Profissional de Enfermagem, Conselho Federal de Enfermagem, Conselho Federal de Medicina e a Constituição Federal. Os materiais encontrados foram apresentados em três categorias: o paciente terminal, o comportamento do enfermeiro frente ao paciente terminal e a importância da ética profissional frente ao paciente terminal. Concluiu-se do estudo que, mesmo sendo desgastante o trabalho do enfermeiro perante o paciente terminal, deve estar de acordo com a ética que rege sua profissão. 
Palavras-chave: comportamento; enfermeiro; paciente terminal. 



189 PAULA, Flávia Regina Machado de; ARAÚJO, Fabiana Gomes de. A atuação do enfermeiro na orientação para a prevenção da infecção pelo HPV em mulheres sexualmente ativas. 2011/2. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Dennis Carvalho Ferreira.

Resumo:

O Papiloma Vírus Humano (HIV) caracteriza-se como o agente etiológico de algumas lesões que acometem a cavidade uterina, sendo, inclusive considerado um fator de risco para o desenvolvimento das neoplasias do colo do útero. Para que a formação deste tumor ocorra necessita-se da presença de outros fatores de risco como o tabagismo, uso de contraceptivos, entre outros fatores que propiciem a atividade do vírus. O objetivo do presente estudo foi descrever a possibilidade de atuação do enfermeiro para a realização de ações de prevenção em relação à infecção pelo HPV em mulheres sexualmente ativas. Com essa finalidade foi realizada uma revisão bibliográfica de caráter quantiqualitativo. Como resultado verificou-se a relevância das orientações do enfermeiro quando ocorre a presença de lesões da cavidade uterina sugestivas de infecção pelo HPV, que podem ser realizadas através de atividades educativas, de modo a fornecer a essas pacientes conhecimento sobre patologia e prevenção, tanto deste vírus quanto das doenças sexualmente transmissíveis. Inclusive sensibilizando também as mulheres que não se encontram infectadas pelo HPV, mas que realizam o exame ginecológico e preventivo de rotina. Concluiu-se que as práticas educativas são necessárias na questão de saúde da mulher, ao considerar que o HPV, quando atinge esta população, traz consigo consequências expressivas, onde o enfermeiro pode contribuir no tocante à orientação e acompanhamento destas mulheres.

Palavras-chave: enfermagem; HPV; DST; câncer de colo de útero.



190 PAÚRA, Caroline Rocha. A atuação do enfermeiro na orientação de puérperas sobre a importância do aleitamento materno. 2011/2. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Dennis Carvalho Ferreira.

Resumo:

O aleitamento materno é uma prática natural, eficaz e tem vários benefícios comprovados, não só para o recém-nascido como para a mãe, além de mais econômico; porém, decisão de amamentar é pessoal, e o sucesso do aleitamento materno depende da informação e apoio que a gestante recebe dos profissionais de saúde e de seus familiares. Este estudo, de caráter quantiqualitativo, objetivou descrever, através desta revisão de literatura, a relevante atuação do enfermeiro na orientação de puérperas sobre a importância do aleitamento materno, levando em consideração seus desafios. Foi desenvolvido por meio de consultas a bases eletrônicas on line, na qual foram consultados materiais bibliográficos disponíveis através dos bancos de dados de bibliotecas virtuais. Confirma-se, assim, por meio de evidências científicas de origem nacional, a importância do aleitamento materno e a atuação do enfermeiro na promoção do mesmo, de modo que mãe, bebê, família e sociedade se beneficiem deste ato.

Palavras-chave: aleitamento materno; gestantes; enfermagem materno-infantil.



191 PEDROSO JUNIOR , Oscar Vaz. Marketing pessoal: o impacto na imagem profissional do enfermeiro. 2011/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Jaqueline Santos de Andrade Martins.

Resumo:

Trata-se de um estudo que aborda o marketing pessoal, tendo como objeto impacto na imagem profissional do enfermeiro, e, como objetivo, demonstrar os impactos do marketing pessoal na imagem profissional. A metodologia aplicada ao estudo foi uma pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa realizada nas bases de dados LILACS, BDENF e SCIELO, no período de 15 de agosto a 12 de setembro de 2011. Além das bases, foram utilizados livros que abordassem a temática do estudo. A busca resultou em 309 materiais, sendo utilizados somente 21 para análise. Os materiais foram apresentados em três categorias: a imagem do enfermeiro, a ausência do marketing pessoal na vida do enfermeiro e as influências do marketing pessoal na vida do enfermeiro. Conclui-se que, nos tempos atuais, há uma carência de estudos que abordem a necessidade da temática direcionada ao profissional de enfermagem.

Palavras-chave: enfermeiro; imagem; história; enfermagem.



192 PEREIRA, Angélica Barbosa; DOLAVALE, Evelin Souza. Assistência do enfermeiro ao paciente portador de insuficiência renal crônica. 2011/2. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Wagner Bonin.

Resumo:

O presente estudo de revisão bibliográfica, com abordagem qualitativa, teve como objetivo identificar doenças que causam a insuficiência renal crônica (IRC), fatores que levam ao tratamento através da hemodiálise, e analisar a atuação do enfermeiro aos pacientes com IRC submetidos à hemodiálise. Teve como objeto de estudo a assistência do enfermeiro aos pacientes renais crônicos. Com base nos objetivos, surgiram os questionamentos sobre quais as principais doenças que levam à IRC, melhores opções de tratamento da IRC e como identificar a atuação do enfermeiro frente ao paciente sob tratamento hemodialítico, motivado após participação em palestra que abrangia a temática, levando as autoras a ampliar seus conhecimentos. Concluímos que os pacientes portadores de IRC e submetidos à hemodiálise, muitas vezes, têm seus hábitos cotidianos modificados, prejudicando sua qualidade de vida. A enfermagem tem papel fundamental junto a esses pacientes na aceitação da doença e adesão ao tratamento, devendo atuar de forma sistematizada.

Palavras-chave: insuficiência renal crônica; hemodiálise; papel do enfermeiro; relações enfermeiro-paciente.



193 PINTO, Isabela Galasso Xavier. Contribuição do uso de técnicas de controle ou modulação do comportamento infantil pelo enfermeiro na abordagem de pacientes oncológicos pediátricos. 2011/2. 24f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Dennis Carvalho Ferreira.

Resumo:

O artigo propõe um estudo de técnicas de controle ou modulação do comportamento infantil, que podem contribuir para que o enfermeiro realize a abordagem de pacientes infantis com câncer, e também demonstra os desafios encontrados por este profissional quando realiza esta assistência. Trata-se de uma pesquisa quantiqualitativa do tipo bibliográfica, em que ocorreram consultas aos bancos de dados de bibliotecas virtuais como a SCIELO, BDENF, LILACS e Google Acadêmico. Os principais resultados obtidos na pesquisa foram a assistência diferenciada, com base na humanização e na promoção da saúde integral do paciente infantil. Portanto, o presente artigo chama a atenção de enfermeiros que atendem pacientes oncológicos sobre a importância do conhecimento de técnicas de controle ou modulação do comportamento infantil, assim como da aplicação dessas para facilitar na assistência de enfermagem e promover resultados satisfatórios para os pacientes.
Palavras-chave: câncer infantil; criança; hospitalização; enfermagem; oncologia.



194 RIBEIRO, Átila W. Leite; LEMOS, Joaquim A. Couto. O papel do enfermeiro no processo educativo para adolescente etilista, na visão de Paulo Freire. 2011/2. 24f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Leandro Arantes Moreira.

Resumo:

O interesse por este estudo surgiu através de problemas vivenciados pelos autores associados ao consumo abusivo de álcool durante a adolescência. Apesar de superados, hoje vê-se cada vez mais jovens aderindo ao hábito de ingerir álcool, o que leva à dependência dessa droga incidir cada vez mais precocemente em milhares de indivíduos em todo o mundo. O álcool é uma das substâncias mais abusadas pelos adolescentes e está associado às causas mais frequentes de mortalidade como acidentes, homicídios e suicídios. Na atenção primária de saúde, temos o profissional enfermeiro que desenvolve suas práticas educacionais, assistenciais e de pesquisa especificamente para população etilista, assim, esse profissional é o objeto deste estudo. Durante essa pesquisa objetivamos estudar estratégias de saúde a fim de promover, prevenir e proteger o adolescente contra o alcoolismo precoce. Com este estudo, possivelmente, se espera que a prevenção quanto ao uso do álcool e fatores subsequentes, como por exemplo, as centenas de milhares de vidas perdidas a cada ano em acidentes fatais e crimes relacionados ao álcool venha a diminuir dentro da sociedade brasileira. Devido à pesquisa abordar a educação em saúde como uma estratégia para a prevenção, promoção e reabilitação do adolescente etilista, optou-se por Paulo Freire como referencial teórico para o embasamento científico. Para a busca dos dados, utilizou-se a Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), no banco de dados das fontes da Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), no Índice Bibliográfico Espanhol de Ciência da Saúde (IBECS) e da Literatura Internacional em Ciência da Saúde (MEDLINE). A análise dos dados iniciou-se através do estudo dos 11 artigos potenciais, conforme a associação dos descritores. Após a leitura dos 11 artigos, apenas 5 artigos se encaixaram no propósito do trabalho. Assim, foram criadas duas categorias para os artigos desta pesquisa. Através dos dados, é possível compreender, com esse estudo, a importância da educação em saúde desenvolvida pelo profissional enfermeiro, na atenção primária de saúde, que se mostrou a estratégia mais adequada e viável para a prevenção do alcoolismo, promoção da saúde e a reabilitação social dos adolescentes etilistas.

Palavras-chave: enfermagem; educação; alcoolismo; adolescente.



195 RIBEIRO, Luís Gustavo da Conceição; RIBEIRO, Roberta da Silva. A importância da assistência do enfermeiro nas complicações pós-anestésicas. 2011/2. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Renata da Silva Hanzelmann.

Resumo:

Trata-se de um estudo bibliográfico de revisão de literatura que possui como objeto a importância da assistência do enfermeiro nas complicações pós-anestésicas. Objetivou-se identificar e descrever a assistência do enfermeiro nas complicações pós-anestésicas. Cabe ressaltar que o enfermeiro deve ter conhecimento técnico-científico e habilidades para atuar tanto na prevenção quanto no cuidado das possíveis complicações, às quais este paciente está sujeito. Foram encontrados 718 artigos científicos em base de dados; utilizaram-se apenas sete artigos dentro de uma pesquisa criteriosa de inclusão e exclusão. Constatou-se a importância da intervenção do enfermeiro quanto à prevenção das complicações pós-anestésicas. Concluiu-se que através da assistência efetiva do enfermeiro, na observação do paciente pós-anestésico, a qualidade do cuidado está garantida principalmente no que se refere à prevenção das complicações decorrentes do período pós-anestésico.

Palavras-chave: enfermagem no pós-anestésico; complicações pós-anestésicas; pós-operatório imediato; enfermagem; período de recuperação pós-anestésica.



196 ROBERTO, Camila Martins Oliveira; SILVA, Érica Costa da. Assistência de enfermagem ao parto humanizado: uma contribuição das enfermeiras obstetras à “mulher unitária”, sob ótica de Martha Rogers. 2011/2. 27f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Leandro Arantes Moreira.

Resumo:

Introdução: O que nos motivou à pesquisa desse tema foi a afinidade com a disciplina Saúde da Mulher e, mais especificamente, com a temática Parto Humanizado. O presente artigo tem como objetivo identificar a assistência de enfermagem ao parto humanizado realizado por enfermeiras obstetras. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa de ordem bibliográfica de análise descritiva e linha qualitativa. Utilizou-se o banco de dados da Biblioteca Virtual de Saúde, sendo selecionados 9 artigos científicos apresentados na LILACS, BDENF e SCIELO, além de literaturas específicas de Enfermagem. Para a análise e discussão dos dados, foram criadas três categorias temáticas: O Ser humano chamado “mulher unitária”; Uma ciência humanística e humanitária chamada Enfermagem; Ambiente: Fonte de energia para o campo humano. Resultados: Identificamos que a assistência de enfermagem é a base que contribui para melhorias no atendimento à gestante de baixo risco, pois o papel do enfermeiro é promover a saúde através da assistência e das ações educativas.  Conclusão: O objetivo da assistência de enfermagem ao parto humanizado é dar às mulheres o que lhes é de direito: um atendimento focado em suas necessidades, respeitando suas individualidades.

Palavras-chave: parto humanizado; enfermeira obstetra; assistência de enfermagem.



197 ROQUE, Iara de Lima Fagundes; DUARTE, Talita Alessandra Lopes. Assistência de enfermagem na termorregulação do recém-nascido pré-termo como meio de sobrevida. 2011/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Rafaela de Oliveira Lopes da Silva.

Resumo:

Estudo tipo pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa, cujo objeto do estudo é a assistência de enfermagem realizada na UTIN ao recém-nascido pré-termo através da termorregulação. O objetivo deste estudo é descrever a assistência de enfermagem na UTIN, relacionada à termorregulação do recém-nascido pré-termo como meio de sobrevida. Os dados da metodologia foram encontrados através da busca em biblioteca virtual, nas bases de dados da BVS, como: LILACS, SCIELO e no Google Acadêmico; e busca manual em livros específicos da área de Neonatologia e Cuidados de Enfermagem Neonatal. A pesquisa foi feita de 15 de agosto a 21 de setembro de 2011.  As palavras chaves para a realização da busca foram: cuidados com a pele, cuidados de enfermagem, enfermagem neonatal, incubadora, hipotermia, recém-nascido prematuro, regulação da temperatura corporal e termorregulação. As categorias de análise são: mantendo a termorregulação: cuidados com o ambiente e mantendo a termorregulação: cuidados com o recém-nascido.

Palavras-chave: cuidados de enfermagem; Unidade de Terapia Intensiva Neonatal; termorregulação.



198 SACRAMENTO, Nilson Silva Matias do; OLIVEIRA, Washington Marcellos de. Assistência de enfermagem na prática de ortotanásia: um estudo de revisão. 2011/2. 20f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Jaqueline Santos de Andrade Martins.

Resumo:

Trata-se de um estudo de revisão com abordagem qualitativa, o qual tem como objeto de estudo a assistência de enfermagem na prática de ortotanásia; como objetivo, analisar a assistência de enfermagem na prática de ortotanásia; e como questão norteadora: Como ocorre a assistência de enfermagem na prática de ortotanásia? Empregou-se a metodologia de revisão bibliográfica pautada nas bases de bancos de dados da BVS: LILACS, SciELO, BDENF e livros relacionados com a temática do estudo, baseando-se na análise e discussão dos dados a partir da categorização dos artigos e materiais selecionados após sua leitura exaustiva, divididos  em três categorias: a prática de ortotanásia, dilemas éticos e bioéticos na prática de ortotanásia, e cuidados de enfermagem ao paciente terminal. Concluiu-se que o fator emocional relacionado com os sentimentos humanos tais como culpa, raiva, frustação entre outros, e a falta de capacitação profissional, influencia negativamente na assistência de enfermagem, que é pautada no cuidado.

Palavras-chave: ortotanásia; paciente terminal; assistência de enfermagem; Bioética.



199 SAMPAIO, Tainara Amanda Feitosa; SANTANA, Tatiana Dias. A importância dos cuidados de enfermagem prestados a mulheres com hipertensão gestacional e pré-eclampsia. 2011/2. 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Dennis Carvalho Ferreira.

Resumo:

A hipertensão gestacional/pré-eclampsia estão entre as doenças que compõem as síndromes hipertensivas da gestação, que podem levar a vários agravos à saúde da mãe e do bebê, e se caracterizam por hipertensão arterial e/ou proteinúria diagnosticada após a 20ª semana de gestação, que possui grande ocorrência. O objetivo deste estudo foi descrever e analisar a importância dos cuidados de enfermagem que devem ser prestados a mulheres com hipertensão gestacional/pré-eclampsia, tendo em vista seu diagnóstico precoce e a identificação de possíveis complicações. Para isto foi realizada busca refinada de artigos relacionados à temática escolhida e foram utilizados 11 estudos para a elaboração deste trabalho acadêmico. Nos resultados foram identificados inúmeros cuidados de enfermagem que devem ser prestados, como controle de infecção, identificação do nível de ansiedade, controle de eletrólitos, balanço hídrico, aferição da pressão arterial, avaliação de proteinúria, promoção do repouso, entre outros. Sendo assim, este estudo reflete a importância das intervenções de enfermagem a mulheres que sofram de hipertensão gestacional/pré-eclampsia de modo a atenuar os desafios que enfrentam nesta etapa da vida.

Palavras-chave: hipertensão; gestação de alto risco; gravidez; pré-eclampsia; fatores de risco.



200 SANTOS, Andressa Silvério dos; LOBO, Silvana de Sousa. Ações da enfermagem no tratamento com oxigenoterapia hiperbárica em pacientes com pé diabético. 2011/2. 27f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Camila de Oliveira Santos.

Resumo:

Introdução: A motivação para a construção desta pesquisa ocorreu durante um curso extracurricular de aperfeiçoamento de feridas. Houve identificação direta com o tema. O tratamento seria realizado com oxigenoterapia hiperbárica. Sujeito da pesquisa: cliente portador de pé diabético. Objeto de estudo: ações de enfermagem no tratamento da oxigenoterapia hiperbárica de paciente com pé diabético. Objetivo: conhecer os benefícios OHB para os clientes de pés diabéticos e demonstrar de forma teórica e descritiva as ações de enfermagem já existentes no tratamento da oxigenoterapia hiperbárica para o paciente com pé diabético. Justificativa: Parte do princípio que é possível diminuir o índice de amputações para o portador desta patologia, levando o mesmo a uma melhor qualidade de vida.  Relevância: A OHB como tratamento adjuvante na melhora e cicatrização de pé de diabético, associado a toda equipe multidisciplinar que tem seus olhos voltados ao trabalho, favorecendo assim o bem-estar do cliente. Questão Norteadora: Quais são os benefícios do uso da OHB para os clientes portadores de pé diabético?  Quais as ações da equipe de enfermagem no uso da OHB para os clientes portadores de pé diabético? Resultados: Contribuição: A pesquisa contribuiu a respeito de algumas questões sobre a OHB, para que a equipe multidisciplinar envolvida no tratamento possa obter mais conhecimento no tratamento terapêutico, assim prestando atendimento de melhor qualidade para todos que necessitam. Metodologia: Este estudo é de pesquisa bibliográfica, possui uma abordagem de natureza qualitativa. Fez-se uma revisão bibliográfica utilizando como ferramenta o banco de dados da BVS. Na análise de dados construímos e descrevemos as seguintes categorias: Os benefícios do uso da OHB para os clientes portadores de pé diabético; e Ações da equipe de enfermagem no uso da OHB para os clientes portadores de pé diabético. Selecionamos 13 artigos científicos apresentados na LILACS e SCIELO. Considerações Finais: Compreendemos de fato que o tratamento com OHB tem resultados positivos, que a enfermagem tem um papel importante no pré e no pós OHB e que o enfermeiro hiperbárico ainda não é reconhecido. Mas acreditamos que, em pouco tempo, isso logo ocorra, pois é uma área que tem crescido, sendo mais uma opção no campo profissional para os enfermeiros.

Palavras-chave: oxigenoterapia hiperbárica; pé diabético; ações de enfermagem.



201 SANTOS, Laressa Lopes dos; QUARESMA, Tatiana. Intervenções de enfermagem nas principais complicações durante a sessão de hemodiálise. 2011/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Wagner Melo Bonin.

Resumo:

A incidência da insuficiência renal crônica tem aumentado progressivamente, a cada ano. A hemodiálise é a terapia mais utilizada e, ainda que possibilite a manutenção da vida, podem ocorrer graves complicações. Os objetivos deste artigo foram identificar as complicações mais frequentes durante a sessão de hemodiálise e descrever os cuidados que o enfermeiro deve prestar ao doente renal crônico, abordando suas condutas de cuidados diante da ocorrência dessas complicações. Metodologia: Trata-se de uma revisão bibliográfica, descritiva com abordagem qualitativa. A pesquisa foi realizada nas bases de dados LILACS e SCIELO, utilizando palavras-chave pertinentes.

Palavras-chave: hemodiálise; complicação; enfermagem.



202 SETTA, Deise Ferreira Barbosa; SOUSA, Solange Rodrigues de. O toque expressivo na humanização da assistência de enfermagem na UTI adulto. 2011/2. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Jaqueline Santos de Andrade Martins.

Resumo:

Este estudo aborda a influência do toque expressivo na humanização da assistência de enfermagem em UTI adultosido, tendo como objeto de estudo o toque expressivo na humanização da assistência de enfermagem e como objetivo analisar o uso do toque expressivo na humanização da assistência de enfermagem. Utilizou-se como metodologia a pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa. Com buscas em bases de dados eletrônicas: LILACS, SCIELO e BDENF, no período de 08/09/2011 a 13/09/2011, tendo sido encontrados 275 artigos e 14 selecionados, divididos nas categorias: Pacientes internados em UTI; Procedimentos de enfermagem em pacientes de UTI; e O toque expressivo na humanização da assistência em UTI adulto. Foi possível concluir que uma assistência humanizada através do toque é a desejada pelos pacientes, seus familiares e toda a sociedade.

Palavras-chave: humanização; toque; afeto.



203 SILVA, Adriana Barcellos da; SILVA, Rosilene dos Santos. A importância da ética profissional do enfermeiro diante do paciente terminal. 2011/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Jaqueline Santos de Andrade Martins.

Resumo:

Trata-se de um estudo que aborda a importância da ética profissional do enfermeiro diante do paciente terminal, tendo como objeto o comportamento ético do enfermeiro frente ao paciente terminal, e, como objetivo, descrever, a partir de dados bibliográficos, os principais comporta­mentos do enfermeiro frente ao paciente terminal, e analisar se esse comportamento está rela­cionado ao comportamento ético profissional. A metodologia aplicada ao estudo foi a pes­quisa bibliográfica com abordagem qualitativa, na qual foram utilizados artigos, livros, Có­digo de Ética do Profissional de Enfermagem, Conselho Federal de Enfermagem, Conselho Federal de Medicina e a Constituição Federal. Os materiais encontrados foram apresentados em três categorias: o paciente terminal, o comportamento do enfermeiro frente ao paciente terminal, e a importância da ética profissional frente ao paciente terminal. Concluiu-se, com o estudo, que, mesmo sendo desgastante o trabalho do enfermeiro perante o paciente terminal, este deve estar de acordo com a ética que rege sua profissão.

Palavras-chave: comportamento; enfermeiro; paciente terminal.



204 SILVA, Bianca Gonçalves Corrêa da; SANTOS, Daniele Rufino dos. Sistematização da assistência de enfermagem: as dificuldades encontradas pelos enfermeiros na implementação. 2011/2. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Jaqueline Santos de Andrade Martins.

Resumo:

Trata-se de um estudo que aborda as dificuldades na implementação da SAE, tendo como objetivo investigar as dificuldades de implementação da SAE pelos enfermeiros. Realizou–se um estudo de revisão bibliográfica, com abordagem qualitativa. Foram acionadas as bases de dados LILACS, SCIELO e BDENF e levantados 140 trabalhos publicados e utlizados 20 artigos. Os resultados apontaram diversas dificuldades  na implementação da SAE, e alguns fatores distintos interferindo negativamente na sua operacionalização. Tais dificuldades foram divididas em três categorias: dificuldades relacionadas à classe, dificuldades relacionadas à organização e dificuldades relacionadas ao ensino. Conclui-se que uma das formas de auxiliar na implementação da SAE é investir na educação continuada para os profissionais. Há também a necessidade de pesquisas que relacionem as dificuldades que os discentes encontram nesse aprendizado, para que se possa investigar se há alguma relação dessas dificuldades com a forma como esses alunos estão aprendendo na academia.

Palavras-chave: enfermagem; SAE; processo de enfermagem.



205 SILVA, Rosiani José da; PEREIRA, Viviane de Abreu. Assistência de enfermagem aos pacientes adultos em monitorização da pressão arterial média e venosa central. 2011/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Renata da Silva Hanzelmann.

Resumo:

Este artigo trata da assistência de enfermagem aos pacientes adultos em uso de PAM e PVC, tendo como meta descrever as recomendações acerca da assistência de enfermagem ao paciente com monitorização da PAM e PVC. É uma pesquisa de revisão bibliográfica, com abordagem qualitativa. A busca de artigos científicos se deu através de levantamento nas bases de dados como: LILACS, SCIELO e MEDLINE. Obteve-se como resultado que a assistência de enfermagem adequada na PAM e PVC é primordial para o sucesso e resolução do quadro clínico do paciente. Mediante o estudo, concluiu-se que o profissional enfermeiro é instrumento fundamental na monitorização hemodinâmica invasiva (PAM E PVC), pois atua juntamente com o médico e sua equipe neste procedimento. Está presente em todas as etapas que correspondem a esta técnica, desde o preparo do paciente, de todo material e manutenção.

Palavras-chave: assistência de enfermagem; pressão venosa central; Unidade de Terapia Intensiva; monitorização do paciente.



206 SOARES, Deusilane de Azevedo; COSTA, Juliana Batista da. Assistência do enfermeiro frente à mulher mastectomizada: a importância da humanização. 2011/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Sheini Manhães de Carvalho.

Resumo:

O câncer de mama é provavelmente o mais temido pelas mulheres, devido a sua associação com a morte e mutilação de um órgão tão valorizado, atingindo assim o seu estado psicológico, devido à doença e tratamento. O estudo teve como objetivo identificar a assistência de enfermagem prestada às mulheres com câncer de mama e analisar se esta assistência está sendo humanizada. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica na qual foram utilizadas para a análise de dados 11 artigos publicados no LILACS e SCIELO, através da biblioteca virtual de saúde, e os descritores utilizados foram: humanização da assistência, câncer de mama e enfermagem. Neste sentido, a ênfase é dada à assistência de enfermagem junto à clientela, o que não significa apenas a realização de técnicas científicas, mas, também, orientações, informações e o cuidado holístico à mulher, ou seja, prestar a assistência humanizada.

Palavras-chave: humanização da assistência; câncer de mama; enfermagem.



207 SOUSA, Amanda Silva de. A atuação do enfermeiro na assistência ao paciente com tuberculose. 2011/2. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Jaqueline Santos de Andrade Martins.

Resumo:

Trata-se de um estudo que tem como objeto a atuação do enfermeiro na assistência ao paciente com tuberculose, e como objetivo descrever a atuação do enfermeiro na assistência ao paciente com tuberculose. O método utilizado foi pesquisa bibliográfica, com abordagem qualitativa. Os dados foram obtidos nas bases de dados eletrônicas: BDENF, SCIELO, LILACS, no período de 15 de março até 8 de junho de 2011, com as palavras-chave tuberculose, assistência e enfermagem. A partir dos dados foi possível construir três categorias, sendo elas: assistência do enfermeiro prestada ao portador de tuberculose; a importância do relacionamento interpessoal para atenção a pacientes com tuberculose; a atuação do enfermeiro no controle da tuberculose. Conclui-se que o enfermeiro tem um papel muito importante na assistência ao paciente portador da tuberculose, e que é fundamental que ele possua conhecimentos técnicos e científicos para que, dessa forma, contribua na melhoria da assistência ao paciente portador da doença.

Palavras-chave: tuberculose; assistência; enfermagem.



208 SOUSA, Carla de França; AMORIM, Erlaine Santos. Assistência de enfermagem a criança portadora de diabetes mellitus. 2011/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Dennis Carvalho Ferreira.

Resumo:

O diabetes caracteriza-se como uma patologia comum, que pode ocorrer em adultos e crianças, sendo nestas últimas uma condição que apresenta alta morbidade e perda na qualidade de vida. Sendo assim, o presente estudo teve como objetivo descrever a atuação da enfermagem na assistência à criança portadora de diabetes mellitus, tendo em vista a inclusão de novas estratégias para a prática do cuidado. Este estudo foi do tipo revisão de literatura, onde foram utilizados 12 artigos e um manual técnico do Ministério da Saúde sobre diabete mellitus, que foram selecionados segundo critérios de inclusão e exclusão, subdivididos em sete categorias, como: diagnóstico, convívio com a doença, dificuldades das crianças, dinâmica familiar, hábitos e rotinas das crianças, tratamento, contribuição do enfermeiro e equipe de saúde. Após análise criteriosa dos dados, foi verificado que o momento do diagnóstico é marcado por sentimentos intensos nos quais estão inseridos tanto a criança quanto a sua família, e que a convivência com a doença exige da criança o autoconhecimento, adequação às novas condições, pois traz mudanças radicais para o cotidiano de toda a família. Deste modo, as contribuições do enfermeiro não se resumem a técnicas e procedimentos, mas envolvem: uma comunicação efetiva, acolhimento, orientação, planejamento, prevenção, apoio, liderança, iniciativa, criatividade, educação continuada, encorajamento e compreensão, a fim de prestar-se a melhor assistência a este grupo.

Palavras-chave: diabetes mellitus; criança; enfermagem; educação em saúde;  doença crônica.



209 SOUZA, Analice da Silva; CONCEIÇÃO, Elen Costa da. O aconselhamento do enfermeiro às adolescentes gestantes na prevenção da transmissão vertical. 2011/2. 24f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Leandro Arantes Moreira.

Resumo:

Trata-se de um estudo que demonstra a questão preventiva oferecida pelos enfermeiros às adolescentes em relação à transmissão vertical, que ocorre através da passagem do vírus da mãe para o bebê durante a gestação, parto ou pós-parto e pelo aleitamento materno. Este estudo teve como objetivo conhecer possíveis aconselhamentos do enfermeiro na prevenção da transmissão vertical do HIV. Levantamos o questionamento: Quais seriam os aconselhamentos prestados por estes profissionais? A metodologia pautou-se numa pesquisa do tipo bibliográfico com abordagem qualitativa, com coleta de dados no período entre os anos de 2001 a 2011. Os materiais encontrados foram apresentados em duas categorias: Aconselhamento, uma ferramenta utilizada pelo enfermeiro para diminuir o meio de transmissão vertical no pré e pós-teste anti-HIV, e a prática da educação em saúde na perspectiva freireana. Concluímos que o enfermeiro possui atribuições específicas na prevenção da doença não só cuidando, mas atuando na prevenção primária, oferecendo um aconselhamento de qualidade no pré-natal, pois este é um momento desencadeador da prevenção da transmissão vertical.

Palavras-chave: aconselhamento; vertical; enfermagem; pré-natal.



210 SOUZA, Eluja Soares de; MOURA, Lúsia Lopes de Lima. Ocorrência de lesão pulmonar aguda relacionada à transfusão (TRALI) em pacientes hemotransfundidos. 2011/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Mauro Perestrelo.

Resumo:

A lesão pulmonar aguda relacionada à transfusão (TRALI) é uma séria complicação que ocorre durante as 6 horas ou após a completa transfusão sanguínea ou de seus hemoderivados. Seus sinais e sintomas podem ser indistinguíveis da SARA (Síndrome da Angústia Respiratória do Adulto). Essa síndrome tem aumentado em todo o mundo e os índices de morbidade e mortalidade em pacientes hemotransfundidos vêm despertando novas pesquisas. Este trabalho científico objetiva comunicar a ocorrência da TRALI devido a sua relevância em saúde pública e ao pouco conhecimento do profissional da saúde sobre o tema, tendo sido originado através de revisão bibliográfica. Com a pesquisa aqui realizada confrontada com vários autores, enfermeiro e outros profissionais de saúde terão maior conhecimento sobre esta complicação, entendendo as suas peculiaridades e distinguindo-a de outras doenças pulmonares. Os artigos selecionados foram extraídos nas bases de dados virtuais SCIELO, LILACS, MEDLINE, artigos internacionais e caderno do Ministério da Saúde, num recorte temporal de 2001 a 2011.

Palavra-chave: transfusão de hemocomponentes; lesão pulmonar aguda; Trali

211 SOUZA, Natalia Diniz de; ALVES, Noemi dos Santos. A assistência de enfermagem prestada aos pacientes oncológicos na prevenção da radiodermite. 2011/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Renata da Silva Hanzelmann.

Resumo:

O presente estudo foi motivado devido à experiência com portadores de radiodermite de uma clínica oncológica do município de Nova Iguaçu. O objeto deste estudo está relacionado à assistência de enfermagem na prevenção da radiodermite. Como objetivos estão: identificar e descrever a assistência de enfermagem prestada na prevenção da radiodermite causada pela radioterapia. A busca foi realizada em bases de dados on line e no site do INCA, onde foi constatado um baixo quantitativo de publicações sobre a temática. É possível observar que o enfermeiro encontra-se envolto com seus pacientes como um todo, cabendo a ele buscar capacitação em sua área de atuação, visando atuar a cada dia com mais proficiência.

Palavras-chave: enfermagem; cuidados básicos de enfermagem; radioterapia; radiodermatite.



212 SOUZA, Simone Oliveira dos Santos; VIANNA, Walquilaine Souza. O papel do enfermeiro na prevenção dos riscos na gravidez adolescente: um desafio para a saúde da mulher. 2011/2. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Sheini Manhães de Carvalho.

Resumo:

A adolescência é uma etapa de mudanças, sendo a passagem da infância para a fase adulta, e nela é desenvolvida a identidade. Sendo assim, a gravidez precoce prejudica o desenvolvimento desta adolescente, ao assumir responsabilidades,  tornando-se mãe precocemente. Sobre os fatores de risco, a literatura indica o desenvolvimento de alguns deles, como: toxemia gravídica, diabetes gestacional, hipertensão arterial e neonato pré-termo com baixo peso ao nascer. O objetivo do estudo é apontar os fatores de risco existentes durante a gestação na adolescência e analisar a assistência de enfermagem frente a esses riscos. Esta pesquisa torna-se relevante para incentivar os enfermeiros a refletirem nas práticas assistenciais, contribuindo para a prevenção dos riscos e para melhor qualidade de vida destas mulheres. A metodologia é por revisão de literatura onde se pode concluir a importância do enfermeiro nas ações educativas, perante a adolescente grávida, contribuindo para um pré-natal adequado.

Palavras-chave: gravidez; adolescente; enfermagem obstétrica.



213 VAZ, Cinthya da Rosa. Contribuição do enfermeiro no acompanhamento pré-natal para a escolha do tipo de parto da gestante: repercussões para a saúde da mulher. 2011/2. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientadora: Sheini Manhães de Carvalho.

Resumo:

Este estudo tem como objeto: contribuições do enfermeiro na escolha do tipo de parto; e como objetivos: descrever como os enfermeiros contribuem na escolha do tipo de parto e analisar a repercussão das orientações do enfermeiro educador na escolha do tipo de parto durante o pré-natal. Trata-se de uma pesquisa exploratória do tipo bibliográfica acerca da contribuição das orientações do enfermeiro como educador na escolha do tipo de parto, pela gestante, durante a assistência pré-natal.  A escolha do parto é atualmente um desafio que deve ultrapassar o modelo biomédico. Isso implica numa nova perspectiva ainda na formação acadêmica, construindo um novo olhar para assistir a essa mulher-cidadã dotada de capacidade de discernir e optar pelo que julga melhor para si.

Palavras-chave: cesárea;  parto; saúde da mulher.



214 WOLTER, Andréa Lúcia Ley; PINHEIRO, Giulliano Fernando. Dez anos de história em reanimação cardiopulmonar cerebral - do Guidelines 2000 ao Highlights 2010. 2011/2. 22f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/2. Orientador: Wagner Bonin.

Resumo:

Este estudo teve como objetivo identificar e descrever as relevantes recomendações do ILCOR sobre RCPC - Básica no Adulto, publicadas no período de 2000 a 2010 pela American Heart Association (AHA), e identificar a produção por enfermeiros brasileiros no contexto histórico da RCPC. Trata-se de uma revisão de literatura com abordagem qualitativa realizada através de pesquisa na LILACS, SCIELO, AHA e no acervo pessoal dos autores. Como objeto teve-se as recomendações do ILCOR no período descrito sobre RCPC - Básica, onde buscou-se, através da linha do tempo composta com essas recomendações, que seja possível vir a contribuir na compreensão do atual cenário sobre as manobras executadas em RCPC, e verificar quantitativamente quanto o enfermeiro brasileiro produz com abordagem histórica da RCPC. Concluiu-se que existem poucas publicações neste contexto e que há grande impacto na sociedade a cada nova recomendação em RCPC pelo ILCOR.
Palavras-chave: ressuscitação cardiorrespiratória; parada cardiorrespiratória; história.



132 BATISTA, Jaqueline Barbosa Mello; MINTO, Jureni Rosa.  As ações do enfermeiro no controle da hipertensão arterial sistêmica nos portadores inseridos na estratégia saúde da família. 2011/1. 27f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Objetivou-se neste estudo identificar as ações do enfermeiro que contribuirão para o controle da hipertensão arterial sistêmica nos portadores inseridos na Estratégia Saúde da Família (ESF). Foi utilizado como método: estudo qualitativo de revisão bibliográfica, com os descritores, ações do enfermeiro, controle, hipertensão arterial sistêmica e estratégia saúde da família. Para coleta de dados, foram utilizados 10 artigos, onde foram identificadas as ações do enfermeiro na estratégia saúde da família para o controle da hipertensão arterial sistêmica. Conclui-se que o enfermeiro é de grande importância para o controle da hipertensão na estratégia saúde da família, onde o paciente é cadastrado e monitorado através do hiperdia. O enfermeiro é parte integrante de uma equipe multidisciplinar, abrangendo aspectos que vão desde a consulta de enfermagem, até a educação em saúde, desenvolvendo estratégias para o controle da hipertensão e adesão ao tratamento.



133 BERALDI, Carla de Souza; ARCANJO, Luciano Pereira. As dificuldades encontradas pelo enfermeiro no atendimento ao paciente com deficiência auditiva. 2011/1. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

O presente trabalho visa identificar as dificuldades de comunicação da enfermagem com o deficiente auditivo, e, pesquisar as possíveis estratégias de comunicação que os profissionais podem utilizar. Tendo como foco principal as dificuldades encontradas pelo enfermeiro na assistência ao paciente com deficiência auditiva. O atendimento às pessoas surdas ou com deficiência auditiva na rede de serviço do SUS e das empresas que detêm concessão ou permissão de serviços públicos de assistência de saúde devem ser realizados por profissionais capacitados para o uso de LIBRAS ou sua tradução e interpretação, conforme determina a Lei 10.436/2002. E esclarecer sobre a importância da aquisição da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e o quanto ela é uma importante ferramenta para inclusão dos deficientes auditivos na sociedade. O trabalho visa vislumbrar a importância dos profissionais da área de saúde adquirirem um conhecimento aprimorado na assistência, desempenhando um modo de abordar e ajudar esses pacientes de forma correta e clara. A revisão da literatura mostrou que há barreiras de comunicação entre pacientes deficientes auditivo e o profissional de saúde, e que o atendimento é um desafio para ambos, necessitando da presença de um profissional intérprete.  

Palavras-chave: surdo; atendimento em enfermagem; Linguagem Brasileira de Sinais.



134 CARDOSO, Luciana de Farias; SANTANA, Maria Izabel José de.  O autocuidado com os pés pelos portadores de diabetes mellitus: um enfoque da assistência de enfermagem. 2011/1. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

O presente estudo possui como objetivo identificar as ações necessárias a serem realizadas pelos portadores de diabetes mellitus no autocuidado com os pés a partir das orientações prestadas pelo enfermeiro. Trata-se de um estudo qualitativo de revisão de literatura baseada em artigos originais que abordam o tema em questão. Os dados foram obtidos entre março e abril de 2011 por meio de busca nas bases de dados LILACS, BDENF e SCIELO. Após a análise dos dados foram selecionadas  as categorias: “O cuidado multiprofissional ao paciente diabético”; “O papel do enfermeiro como orientador no cuidado com os pés” e “ As dificuldades apresentadas pelos pacientes diabéticos no autocuidado com os pés”. Foi observado que o conhecimento dos portadores de diabetes é insuficiente em relação aos cuidados com os pés, e que as complicações são acarretadas pela falta de cuidados gerada pela ausência de orientação adequada. O profissional deve propiciar um ambiente de maior interação com o paciente, a fim de uma avaliação mais precisa. 

Palavras-chaves:. pé diabético; enfermagem; autocuidado.



135 DANTAS, Fabiana de Andrade; ALMEIDA, Tânia Frazão de. A assistência de enfermagem no pré-natal: enfoque na estratégia da saúde da família. 2011/1. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Entendendo a importância de um acompanhamento pré-natal adequado às gestantes, esta pesquisa foi realizada para identificar a assistência prestada pelo enfermeiro na Estratégia de Saúde da Família (ESF). Apontou-se como objeto de estudo as atividades que o enfermeiro desenvolve na Estratégia de Saúde da Família durante sua assistência no pré-natal. Traçou-se como objetivo identificar as atividades que o enfermeiro desenvolve na ESF durante sua assistência no pré-natal. Este estudo é de natureza qualitativa, tem como método a revisão bibliográfica. A pesquisa foi realizada nas Bases de dados: LILACS, BDENF e SCIELO. Através de uma leitura inspecional, foi possível levantar as seguintes categorias: a Estratégia de Saúde da Família e o pré-natal, a importância do pré-natal para a gestante, ações desenvolvidas pelo enfermeiro durante a assistência de enfermagem à gestante na Estratégia de Saúde da Família. Essas categorias corroboram com o objeto desse estudo e tem apontado para a importância das ações do enfermeiro ao assistir a gestante no pré-natal.

Palavras-chave: pré-natal; enfermeiro.



136 DIAS, Dariana Pires; VIEIRA, Débora dos Santos.  A importância da educação continuada para enfermagem na prevenção de infecção hospitalar na U.T.I. 2011/1. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

O objetivo do presente estudo foi descrever a atuação do enfermeiro frente à educação continuada para prevenção de Infecção Hospitalar (IH), levando em consideração sua importância na capacitação dos profissionais de saúde (enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem) que atuam dentro da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destacando seu papel na sensibilização desses profissionais. Para isto, utilizou-se o método de pesquisa quantiqualitativa do tipo bibliográfica (revisão de literatura). Como resultado foi descrita a mudança da termilogia para infecções relacionadas à assistência à saúde, bem como medidas de prevenção, transmissão cruzada e indicações de precaução de contato, microorganismos mais frequentes, destacando o papel do enfermeiro na educação continuada e seus desafios. Conclui-se que a educação continuada deve ser utilizada como estratégia de formação profissional para promover a sensibilização dos profissionais, no intuito de favorecer a adesão das técnicas assépticas para o controle de infecção hospitalar, garantindo atendimento com qualidade e com redução dos riscos de infecção.  

Palavras-chave: enfermagem; infecção hospitalar; Unidade de Terapia Intensiva;  Educação Continuada.



137 FAVERO, Francine Vieira; SOUZA, Marcele da Conceição. O uso inadequado do jaleco pela enfermagem: problemas relacionados à saúde do paciente. 2011/1. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

A pesquisa foi elaborada com o objetivo de identificar possíveis problemas relacionados à saúde, ocasionados pelo uso inadequado do jaleco pelos profissionais de enfermagem. O estudo baseia-se em uma pesquisa bibliográfica de cunho qualitativo, utilizando como bases de dados LILACS, SCIELO e Google Acadêmico. Obtendo como resultado 06 artigos, classificados nas seguintes categorias: o jaleco como equipamento de proteção individual, os riscos inerentes ao uso incorreto do jaleco, atuação do enfermeiro frente ao uso do equipamento de proteção. Constatou-se a necessidade de mais estudos científicos pela enfermagem sobre os riscos do uso inadequado do jaleco. O enfermeiro pode desenvolver ações de prevenção do uso incorreto do jaleco dentro da unidade hospitalar e mostrar que o jaleco é um equipamento de proteção individual, e que, se usado de forma inadequada, pode ser fonte de contaminação, colocando em risco a saúde de seus clientes e equipe.    

Palavras-chave: enfermagem; equipamento de proteção; infecção; prevenção e controle.



138 LEAL, Kelly Cristina Fonseca; MELLO, Fernanda Gomes dos S. N. Contribuição do aconselhamento realizado pelo enfermeiro para a diminuição da incidência do HIV na gestação. 2011/1. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Introdução: a infecção pelo HIV em gestantes expõe estas mulheres a uma série de situações em que a presença do enfermeiro alcança um papel fundamental. Objetivo: identificar os fatores que estão envolvidos com transmissão vertical do HIV na gestação, verificando a contribuição do aconselhamento realizado pelo enfermeiro para a diminuição da incidência do HIV na gestação. Métodos: foi realizado um levantamento bibliográfico de abordagem quantiqualitativa, realizada no período de fevereiro a maio de 2011, utilizando periódicos científicos e publicações de órgãos nacionais e internacionais, tendo como fonte de consulta a BVS - Biblioteca Virtual de Saúde, LILACS, SCIELO e o Google Acadêmico dos últimos dez anos. Resultados: mulheres infectadas pelo HIV/AIDS podem se encontrar em situação de risco para a transmissão vertical do vírus para seus filhos, e entre esses aspectos estão os de ordem biológica, com aspectos inerentes a sua patologia e ainda os de ordem psicossocial com a rejeição e o preconceito. Conclusão: o enfermeiro deve possuir o conhecimento dos aspectos de ordem biológica e psicossocial referentes à infecção pelo HIV, assim como dos protocolos vigentes, a fim de que a gestante infectada possa ser acolhida e amparada com os meios adequados e o apoio que sejam efetivos na redução da transmissão vertical. 

Palavras-chave: Infecção pelo HIV; AIDS; transmissão vertical.



139 MISSEL, Maria Alice Quagliane; RIBAS, Sueli Inez de Carvalho Sezinando.  O aleitamento materno exclusivo por mães adolescentes primíparas: uma revisão de literatura sobre o papel do enfermeiro. 2011/1. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Este estudo tem como objeto o papel do enfermeiro como orientador das mães primíparas adolescentes sobre o aleitamento materno exclusivo. Traçou-se como objetivo descrever o papel do enfermeiro no aleitamento materno, ressaltando os fatores que levam ao desmame precoce, e identificar as orientações prestadas a essas mães adolescentes primíparas. A abordagem utilizada foi qualitativa e optamos por uma revisão bibliográfica, sendo essa pesquisa por via eletrônica através da base de dados da Biblioteca Virtual da Saúde. Nessa revisão analisamos 07 artigos, que deram origem a duas categorias que nortearam o trabalho: a vivência da mãe adolescente como ponto de partida para orientação do enfermeiro; e o enfermeiro estabelecendo laços de aproximação com a mãe adolescente. Conclui-se que, para o enfermeiro fazer parte desse processo e poder fornecer o devido apoio para essas mães, é necessário que as ações de enfermagem se baseiem em conhecimentos científicos atualizados para desenvolver a prática dos cuidados que previnem o desmame precoce.

Palavras-chave: enfermagem; aleitamento materno; adolescência; orientação.



140 MONTEIRO, Carla Jacqueline Gomes; BENTO, Nívea Maria dos Santos. A implementação da política nacional de atenção integral à saúde do homem: um desafio para o enfermeiro 2011/1. 08f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Trata-se de um estudo que tem como objeto as dificuldades encontradas pelos homens para não adesão à Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH). O Ministério da Saúde (MS) vem cumprir seu papel ao formular a política que deve nortear as ações de atenção integral à saúde do homem, visando estimular o autocuidado e, sobretudo, o reconhecimento de que a saúde é direito social básico e de cidadania de todos os homens brasileiros. A PNAISH foi criada no ano de 2008, com o objetivo de complementar a atenção básica, ou seja, a porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS). É importante que o profissional enfermeiro com a equipe interdisciplinar reconheçam que esse grupo necessita de atenção e ações educativas em saúde, e que, nesse sentido, torna-se um desafio lançado para esses profissionais. Este estudo tem como objetivos descrever a criação da PNAISH, identificar as dificuldades na adesão do homem na PNAISH e descrever as intervenções do enfermeiro para o enfrentamento na adesão do homem na PNAISH. Método: pesquisa qualitativa de abordagem de revisão bibliográfica. O levantamento dos dados foi realizado no período de agosto de 2010 a março de 2011. Dessa busca foram localizados 16 artigos e utilizados 11. O estudo apontou que entre as dificuldades encontradas pelo homem para a adesão ao programa de saúde está a falta de unidades de saúde específica para o cuidado com o homem. Os serviços públicos costumam ser percebidos como um espaço feminilizado, frequentado principalmente por mulheres, crianças e idosos. 

Palavras-chave: saúde do homem; enfermagem; educação em saúde.



141 NUNES, Alexandre de Oliveira; NASCIMENTO, Marcos Antônio Soares. Velhice sexuada: a atuação do enfermeiro na prevenção de HIV/ AIDS na Estratégia Saúde da Família. 2011/1. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Objetivou-se nesse projeto estudar as ações do enfermeiro na prevenção do HIV/ AIDS nos idosos e sua vulnerabilidade em relação à doença, que na maioria das vezes é transmitido por contato sexual sem prevenção. A cada ano mais pessoas se contaminam por essa doença, principalmente os idosos. Muitas das vezes o principal obstáculo para a diminuição do número desses casos ainda é a desinformação dessa população, o que exige dos profissionais enfermeiros uma assistência qualificada em nível de assistência primária, onde está inserida a Estratégia Saúde da Família (ESF) e, dentro deste contexto, o enfermeiro tem um papel de suma importância nas ações educativas em saúde. É sabido que o enfermeiro não trabalha sozinho e, sim, com uma equipe multidisciplinar, onde traçam-se metas e se elaboram estratégias para alcançar o objetivo, que é qualificar a prevenção em relação ao HIV/ AIDS em nossos idosos. Este estudo é exploratório com base em dados bibliográficos e acesso aos sites de busca que tenham relação com esta pesquisa, buscando aprimorar as orientações do enfermeiro para as próximas pesquisas.

Palavras-chave: idoso; enfermagem; prevenção; HIV/AIDS; Saúde da Família.



142 NUNES, Fábio Leandro Neves; LENGRUBER, Walber das Neves. A importância do comprometimento ético na assistência prestada pela equipe de enfermagem ao paciente infectado pelo HIV/AIDS. 2011/1. 22f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Introdução: a infecção pelo HIV apresenta-se de forma pandêmica, com índices alarmantes em todo o mundo e estratégias preventivas e assistenciais tornam-se necessárias junto a este grupo de pacientes obedecendo aos princípios éticos do cuidado. Objetivo: foi descrever a importância do comprometimento ético na assistência prestada pela equipe de enfermagem ao paciente infectado pelo HIV. Métodos: foi realizado um levantamento bibliográfico que utilizou periódicos científicos, livros técnicos e publicações de organismos internacionais provenientes de banco de dados como: BVS - Biblioteca Virtual de Saúde, LILACS - Literatura Científica e Técnica da América Latina e Caribe, e o Google Acadêmico, dos últimos dez anos. Resultados: diante das particularidades da infecção pelo HIV, verifica-se que o compromisso ético profissional da equipe de Enfermagem deve ocorrer na abordagem de indivíduos infectados pelo HIV. Este compreende guardar a ética em todos os seus aspectos, que envolvem o sigilo profissional, o cuidado aos pacientes, fundamentado no conhecimento técnico e em práticas de biossegurança na realização de procedimento junto a esses pacientes, além de conduzi-los ao autocuidado. Conclusão: a prática do cuidado junto ao grupo de indivíduos infectados pelo HIV envolve conhecimento específico e técnico dentro dos padrões da ética, de modo que o acompanhamento clínico ocorra promovendo uma melhor qualidade de vida para este grupo.

Palavras-chave: infecção pelo HIV; cuidado; Ética.



143 PEREIRA, Elias Gomes Rangel; CARREIRO, Fábio Anacleto. Assistência de enfermagem à mulher vítima de violência doméstica e sexual na emergência hospitalar. 2011/1. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Trata-se de um estudo sobre Assistência de Enfermagem à Mulher Vítima de Violência na Emergência Hospitalar, cujo objeto foi a assistência de enfermagem no atendimento à mulher vítima de violência (física e sexual) na emergência hospitalar, e o objetivo foi analisar a assistência de enfermagem à mulher vítima de violência (física e sexual), na emergência hospitalar. Sendo um estudo bibliográfico de abordagem qualitativa, buscou-se por dados na Biblioteca Virtual de Saúde, nas bases de dados eletrônicos BEDENF, SCIELO, LILACS, utilizando como descritores: violência, mulher e enfermagem, gerando um total de 126 artigos, porém somente 07 enquadravam-se nos critérios de inclusão pré-estabelecidos. Com a leitura, emergiram 03 categorias: A mulher frente a violência; A Enfermagem assistindo a mulher vítima de violência; O Acolhimento realizado a mulher vítima de violência sexual e doméstica. Ao analisar concluiu-se que é necessário treinar, capacitar e aperfeiçoar a equipe de enfermagem para o atendimento à mulher.

Palavras-chave: Assistência de Enfermagem; violência à mulher; Emergência Hospitalar.



144 PINHEIRO, Gleice Silva da Cruz; COSTA, Mônica Craveiro. Qualidade de vida: ingredientes para o cuidado à família em saúde mental sob a luz da teoria de Imogene King. 2011/1. 27f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Introdução: a motivação para a construção desta pesquisa ocorreu durante nossa trajetória acadêmica através da disciplina de Saúde Mental, seguida dos seminários ministrados em sala de aula na 6ª fase curricular do Curso de Graduação em Enfermagem da UNIABEU. Sujeito da pesquisa: a família do portador de transtorno mental. Objetivo de estudo: discorrer sobre a importância da assistência de enfermagem direcionada à família do portador de transtorno mental. Objetivo: compreender como a assistência de enfermagem traçada através de um referencial teórico atua sobre o familiar do portador de transtorno mental. Justificativa: parte-se do principio de que a família é o sujeito que possui especial importância na vida do paciente com transtorno mental, até porque a família é o pilar, é o alicerce e a referência dentro do âmbito familiar. Relevância: o enfermeiro como catalisador e solucionador dos problemas acarretados pela família, até porque o enfermeiro é capaz de desenvolver e traçar metas de trabalho que favoreçam o bem-estar psíquico do ser humano, ou seja, construir novas linhas de trabalho. Questão norteadora: Como cuidar da família em Saúde Mental através de uma teoria ao alcance de metas para melhorias em sua qualidade de vida? Contribuição: para o ensino e pesquisa, aperfeiçoamento dos profissionais de enfermagem no campo da saúde mental, aprendizado dos acadêmicos de enfermagem e para o esclarecimento e compreensão da sociedade. Metodologia: estudo descritivo exploratório, método de abordagem qualitativo; fez-se uma revisão de bibliografia no Banco de dados da BVS, sendo selecionados 11 artigos científicos apresentados na LILACS, BDENF e SCIELO. Resultados: Percebeu-se a importância da comunicação e da relação pessoal efetiva entre o enfermeiro e o cliente durante a assistência de enfermagem. Conclusão: compreendemos de fato que a assistência de enfermagem caracterizada através de um referencial teórico contribui em melhorias para a saúde e qualidade de vida da família, e que reflete sobre o nosso objeto secundário, o portador de transtorno mental

Palavras-chave: Assistência de Enfermagem; saúde mental; família e qualidade de vida.



145 RIBEIRO, Anelise Soares; PACHECO, Mara Luana dos Santos. O papel do enfermeiro na educação em saúde da mãe infectada pelo HIV quanto à transmissão vertical para o recém-nascido. 2011/1. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

O presente estudo constitui-se em uma pesquisa de caráter exploratório, com abordagem quantitativa e qualitativa, realizada em artigos e livros, mediante leitura e registro de ideias que surgiram a partir da análise dos dados disponíveis. Utilizamos pesquisa através do Google Acadêmico, SCIELO, Biblioteca Virtual de Enfermagem e LILACS, realizadas a partir do ano de 2001. O objetivo foi descrever o papel do enfermeiro na prevenção da transmissão vertical do HIV e na orientação dessas mulheres durante o ciclo gravídico-puerperal, de forma a reduzir a exposição do RN ao vírus, e mostrar a importância do não aleitamento para o bebê e a medida profilática que essa mãe deve tomar para que não ocorra uma transmissão vertical para seu filho.

Palavras-chave: transmissão vertical; HIV; enfermagem.



146 ROCHA, Shirlei de Jesus; LOPES, Vanessa Santos de Magalhães.  Assistência do enfermeiro ao recém-nascido com icterícia neonatal: uma contribuição bibliográfica. 2011/1. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

O objeto de estudo desta pesquisa refere-se às intervenções de enfermagem na icterícia neonatal. O objetivo da pesquisa é realizar um aprofundamento da literatura sobre as intervenções de enfermagem no cuidado do recém-nascido com icterícia neonatal. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica. Utilizou-se uma busca por materiais em artigos de periódicos, incluindo livros e bancos de dados virtuais científicos. Na discussão do estudo, foram abordadas questões sobre o recém-nascido com icterícia neonatal e os cuidados realizados pelo enfermeiro para uma recuperação satisfatória. Conclui-se que o enfermeiro deve ter o cuidado de utilizar e posicionar corretamente o protetor ocular no RN, verificar a temperatura no mínimo de 2 em 2 horas, realizar a mudança de decúbito pelo menos a cada 4 horas, incentivar o aleitamento materno, aumentar a oferta hídrica, evitar que o RN utilize fraldas durante o tratamento fototerápico e, após a alta, orientar quanto ao banho de sol. O apoio e a presença do enfermeiro de maneira assistencial durante o tratamento da icterícia neonatal é de grande importância tanto para o RN como para seus familiares, pois exerce um papel muito importante enquanto educador, esclarecendo todas as dúvidas e realizando o cuidado de forma humanizada a fim de promover uma recuperação eficaz e de qualidade.

Palavras-chave: icterícia; fototerapia; cuidado; enfermagem.



147 RODRIGUES, Cleiton da Silva; SOUZA, Renata Arjona de. A ação de enfermagem ao recém-nascido na fototerapia. 2011/1. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Introdução: a icterícia é uma das principais patologias que ocorrem em recém-nascidos, sendo a fototerapia a modalidade terapêutica mais utilizada no seu tratamento. Objetivo: descrever a ação educativa da enfermagem no tocante à fototerapia, estendendo-se também à família do RN e à equipe de enfermagem sob sua supervisão. Métodos: pesquisa bibliográfica de caráter exploratório, desenvolvida a partir de material bibliográfico disponível através dos bancos de dados de bibliotecas virtuais como o Google Acadêmico, SCIELO, LILACS e BVS- Enfermagem, realizada no período de março a junho de 2011. Resultados: Foi descrita a importância da fototerapia, seus benefícios, indicações e contraindicações, bem como seu impacto sobre os familiares do RN, o papel do enfermeiro na fototerapia, e, ainda, o que necessita ser explicado aos responsáveis, partindo também do treinamento da equipe de enfermagem. Conclusão: é de grande importância o conhecimento da técnica da fototerapia pela equipe de enfermagem que a utiliza. O enfermeiro tem um papel fundamental no tratamento, tanto para treinar a equipe para a que terapia seja aplicada de forma correta, quanto para a humanização do tratamento para benefício do RN e de seus familiares.     

Palavras-chave: icterícia; fototerapia; enfermagem.



148 SANTOS, Daniel Gomes dos; REIS, Luana dos.  A orientação do enfermeiro na inserção de novos alimentos em crianças de seis meses a dois anos. 2011/1. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

A inserção de novos alimentos é uma das principais etapas da vida, contribuindo, assim, para a otimização alimentar, fundamental para o crescimento e desenvolvimento da criança. Este artigo relata a importância da adequação alimentar e objetiva-se identificar o processo de inserção de novos alimentos no período de seis meses a dois anos de idade; mostrar os fatores relacionados à inadequação alimentar da faixa etária em questão, e avaliar a atuação do enfermeiro na inserção de novos alimentos. A trajetória metodológica foi construída a partir de informações obtidas em livros e fontes de dados como: SCIELO, LILACS e BDENF e teve como palavras-chave: alimentação complementar, nutrição infantil e o enfermeiro e a alimentação infantil. A análise de dados revelou duas categorias de análises. Categoria 1: Amamentação exclusiva como facilitador da alimentação complementar; e Categoria 2: Fatores influenciadores da alimentação complementar. É preciso estar habilitado para atuar e sensível quanto às queixas e dificuldades que podem ser apresentadas.

Palavras-chave: alimentação complementar; nutrição infantil; o enfermeiro e a alimentação infantil.



149 SOUZA, Maria Antônia Frederico de; SILVA, Patrícia Roque da. Orientações de enfermagem: um olhar sobre os cuidados da mãe adolescente ao seu bebê. 2011/1. 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

O presente estudo foi realizado a partir de referências bibliográficas com abordagem qualitativa, onde obtivemos como fontes de dados artigos publicados entre 2000 e 2010, através da base de dados da BVS, além de livros e manuais que abordaram a temática dos cuidados das adolescentes aos seus bebês. Os objetivos foram identificar e descrever os significados dos cuidados de mães adolescentes aos seus bebês. A amostra foi construída a partir de 18 obras. De acordo com as obras, o comportamento ambivalente das adolescentes, quanto aos cuidados, prevaleceu. A contribuição da família estava presente como o maior suporte de apoio para a adolescente. A enfermagem foi destacada como fonte de informações às adolescentes. No decorrer das análises, as mães adolescentes mostram-se capazes de cuidar dos seus bebês, mas percebe-se que há certa insegurança e medo no cuidar, tornando-se necessário o apoio da família com seu saber empírico e o saber técnico/científico da enfermagem.

Palavras-chave: adolescente; cuidado infantil; enfermagem.



150 TEIXEIRA, Soraia Azevedo; MONTEIRO, Wendel de Souza. Prevenção de acidentes com materiais perfurocortantes: o enfermeiro frente às orientações para equipe de enfermagem. 2011/1. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Trata-se de um estudo que fala sobre acidentes de trabalho com profissionais de enfermagem, cujo objeto foi a atuação do enfermeiro na orientação da equipe de enfermagem para a prevenção de acidentes com materiais perfurocortantes; como objetivo, identificar as principais causas de acidentes com materiais perfurocortantes e descrever o papel do enfermeiro na prevenção de acidentes com materiais perfurocortantes. Como método de estudo foi utilizada a pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa. A busca por dados foi realizada na Biblioteca Virtual de Saúde, nas bases LILACS, SCIELO e BDENF. Foram utilizados como descritores: enfermagem e perfurocortantes. A busca com esses descritores gerou um total de 63 artigos, porém somente 7 se enquadravam nos critérios de inclusão pré-estabelecidos. Com a leitura dos artigos, emergiram as seguintes categorias de análise: O perfil dos profissionais que se acidentam com material perfurocortante, a importância do uso de EPIs na prevenção de acidentes com material perfurocortante, a atuação do enfermeiro nas orientações quanto à prevenção de acidentes com perfurocortantes para a equipe de enfermagem. Após a análise dos dados, pôde-se concluir que apesar de ser alto o índice de acidentes com material perfurocortante, ainda o papel do enfermeiro deve ser reavaliado, por ser o mesmo responsável pelas orientações e preparo da sua equipe.

Palavras-chave: enfermagem; perfurocortantes; acidentes de trabalho; equipe de enfermagem.



151 TERRA, Aline Braga; LOUREIRO, Amanda Martins.  Tratamento supervisionado no controle da tuberculose: uma contribuição de enfermagem na estratégia saúde da família. 2011/1. 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Introdução: a assistência de enfermagem direcionada aos clientes com tuberculose, no programa de Saúde da família, tem atingido níveis satisfatórios no tocante a diagnóstico, tratamento, aconselhamento e cuidado de enfermagem. Objetivo: descrever a possível contribuição do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família no tocante à tuberculose, tendo como meta demonstrar suas fragilidades durante o tratamento supervisionado dos clientes infectados e as conquistas obtidas por estes profissionais. Métodos: foi realizado um levantamento bibliográfico de abordagem qualitativa, realizado no período de março a maio de 2011, utilizando periódicos científicos, livros técnicos e publicações de órgãos nacionais, tendo como fontes de consulta a BIREME, SCIELO, LILACS e o Google Acadêmico dos últimos dez anos. Resultados: com o programa saúde da família foi realizada a busca ativa em residências, no intuito de alcançar clientes com a doença, orientando, também, suas famílias a respeito do diagnóstico, tratamento e efeitos da terapia, horários, e do cuidado de enfermagem, promovendo a motivação para que os que se encontram sob tratamento recuperem a saúde, bem como os que se encontram em abandono de tratamento. Conclusão: deve ser realizada uma ação importante para a estratégia e uma abordagem desses clientes que apresentam necessidades diferentes e realidades distintas, a fim de que ocorram uma assimilação adequada e a correta adesão do tratamento, tendo em vista o autocuidado deste cliente.

Palavras-chave: enfermagem; tuberculose; Estratégia de Saúde da Família.



152 VIEIRA, Lindneyde Batista de Melo; SANTOS, Renata Maia. De Perseu à enfermagem: estratégias criativas para qualidade da saúde do homem. 2011/1. 25f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1. 

Resumo:

O presente artigo tem como objetivos: estudar as práticas da Política Nacional de Saúde do Homem, identificando as soluções para a educação e aceitação dos planos de ação, e articular processos educativos de divulgação, promoção da qualidade de vida e inserção da Saúde do Homem dentro da população. Observamos, na visão dos sujeitos, que não há uma valorização da saúde do homem na atenção básica, como também, não há uma conduta de prevenção de agravos da saúde masculina. A multiplicação deste projeto e a quebra de tabus são alvos fundamentais para o desenvolvimento do conhecimento do homem em relação a saúde-doença. Trata-se de uma pesquisa do tipo bibliográfica descritiva com uma abordagem qualitativa. Utilizamos meios eletrônicos, como a Biblioteca Virtual de Saúde, através da base de dados da Scientific Eletronic Library Online (SCIELO). Após refinarmos a pesquisa encontramos (11) artigos diretamente relacionados ao assunto escolhido, e realizada uma leitura crítica e interpretativa, criaram-se três categorias: O conhecimento do homem quanto à prevenção e promoção de sua saúde através do Programa de Atenção Integral à Saúde do Homem (PANISH), articulações e propostas da Saúde do Homem na educação, e a contribuição da Enfermagem na Saúde do Homem de forma mais leve, fácil, criativa e pertinente. Evidenciaram-se alguns autores como Calvino e Matumoto, que mostram ao enfermeiro a leveza do trabalho criativo, criando um grande diferencial para o homem-cliente na busca pela perspectiva da qualidade de vida. Concluímos que um trabalho diferenciado nos leva para uma clientela consciente por uma liberdade de expressão e que a pertinência dos fatos nos motiva para a multiplicação da importância da Saúde do Homem no contexto geral. 

Palavras-chave: Saúde do Homem; enfermagem; propostas de enfermagem; Educação em Saúde.



153 VIEIRA, Maria de Fátima Polegario.  Biossegurança: a importância do uso do equipamento de proteção individual pela equipe de enfermagem. 2011/1. 22f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Introdução: o enfermeiro é responsável por aplicar medidas sobre o uso do EPI. Problemática: como o enfermeiro, no papel educador, pode orientar esses trabalhadores, profissionais de saúde, sobre o uso do EPI correto e de forma eficaz? Objetivo: descrever o enfermeiro como educador no processo de conhecimento sobre o equipamento de proteção individual (EPI) na perspectiva de prevenção dos profissionais de enfermagem. Metodologia: trata-se de um estudo descritivo exploratório, do tipo bibliográfico, com análise descritiva e abordagem qualitativa. O estudo bibliográfico se baseia em literatura estruturada, obtida de livros e artigos científicos provenientes de bibliotecas convencionais e virtuais. Conclusão: a equipe de enfermagem é parte integrante da estrutura hospitalar, e muitas vezes constitui maioria em seu quadro de funcionários. Em geral possui carga horária diferenciada e rotina desgastante. Está em contato direto com pacientes/clientes submetidos a algum tipo de tratamento, assumindo importante papel junto aos mesmos, porém, percebe-se que o ambiente hospitalar é único no que diz respeito às normas, padrões e rotinas de trabalho, fato este que interfere diretamente na qualidade de vida e riscos ocupacionais a que estão expostos seus funcionários.



79 ALBERICI, Priscila de Souza; JOIA, Thalita da Silva. A ação educativa do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família ao portador de hanseníase. 2010/2. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Introdução: o enfermeiro na Estratégia Saúde da Família como educador, objetivando a promoção da saúde e a prevenção da doença. Problemática: seria a falta de conhecimento/comprometimento do profissional de saúde em relação à gravidade da doença o motivo de o Brasil não erradicar a hanseníase? Objetivo: refletir sobre a ação educativa do enfermeiro na ESF ao portador de hanseníase. Metodologia: estudo descritivo e exploratório, método de abordagem qualitativa. A revisão bibliográfica se baseia em literaturas estruturadas, obtidas através de livros e artigos científicos provenientes do Banco de Dados da Biblioteca Virtual de Saúde, sendo selecionados 8 artigos científicos apresentados na LILACS e SCIELO. Após leitura incessante e meticulosa, os dados foram agrupados em quatro categorias: políticas de saúde para o combate à hanseníase, a importância das consultas e ações de enfermagem no cuidado ao portador de hanseníase, o cotidiano do ser hanseniano no Brasil: uma visão da enfermagem e educação em saúde, contribuindo para a diminuição de novos casos de hanseníase. Resultados: constatou-se a importância e a necessidade da ação do enfermeiro dentro desta realidade, que abrange deste a promoção da saúde, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação e manutenção da saúde, nos diferentes espaços sociais e em todas as fases do ciclo vital. Conclusão: como enfermeiros devemos atentar não somente em suprir as necessidades conhecidas como também as necessidades diárias detectadas, tendo como principal aliado a consulta de enfermagem, a qual proporciona um atendimento integral ao paciente e seus familiares.                  

Palavras-chave: enfermeiros; hanseníase; ESF; Educação em Saúde.



80 ANJOS, Aurimar dos Santos; MATTAS, Jerusa Nascimento Jesus da. A importância da assistência de enfermagem ao idoso jovem. 2010/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O estudo objetivou a conscientização sobre as normas do Estatuto do Idoso e como empregá-las nas ações do enfermeiro em relação à humanização com o idoso jovem no contexto familiar. A metodologia utilizada foi descritiva. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com abordagem de revisão, acervo da contribuição do enfermeiro para o envelhecimento com qualidade. Para levantamento de dados foram utilizados acervos já existentes, tais como: dados da Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) nas bases de Scientific Eletronic Online (SCIELO). Tradicionalmente esta modalidade de pesquisa utiliza fontes impressas, como o livro do Estatuto do Idoso e Livro do Conselho Regional de Enfermagem. Na área de saúde em geral, a palavra humanização está sendo aplicada com outros significados, sendo, assim, tratada como política, deixando de aplicar deveres com a população que tanto necessita de auxílio. Acredita-se que, quando tratado junto ao contexto familiar, a promoção da saúde do idoso obtém mais êxito. Portanto, o enfermeiro deve dominar conhecimentos, técnicas e habilidades na arte do cuidar. Foi constatada que a necessidade de capacitação do pessoal de saúde é imprescindível para o atendimento adequado ao idoso, com o enfermeiro contribuindo com palestras informativas voltadas a saúde do idoso.                    

Palavras-chave: humanização; enfermeiro; idoso jovem.



81 BASTOS, Tayná Pimentel de Freitas. O olhar do enfermeiro na assistência ao parto e nascimento humanizado.  2010/2. 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O presente artigo é uma pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa, cujo objetivo é analisar a assistência prestada pelo enfermeiro e sua equipe à parturiente e ao neonato, durante e após o parto. A análise dos dados originou as seguintes categorias: Humanização no parto; O enfermeiro e sua equipe de enfermagem diante da humanização; Práticas desumanizadoras durante o parto e nascimento. Nas considerações finais mostra-se de que modo o enfermeiro deve prestar a assistência durante o parto e nascimento humanizado, sendo ele responsável por uma assistência digna e de qualidade, respeitando os direitos e a vontade de parturiente e de seu filho.                

Palavras-chave: enfermeiro; assistência ao parto; nascimento; humanização.



82 BARTHAR, Lilian Santos; MARTINS, Renata.  Atuação do enfermeiro na prevenção do câncer de mama em mulheres de 3ª idade. 2010/2. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Introdução: mulheres na terceira idade necessitam de uma atenção a saúde que perpassa desde o atendimento clínico a atividades preventivas, destacando-se a prevenção do câncer de mama. Objetivo: descrever as possibilidades de atuação do enfermeiro na prevenção do câncer de mama em mulheres de 3ª idade. Métodos: foi realizado um levantamento bibliográfico com análise qualitativa realizado no período de julho a novembro de 2010, utilizando periódicos científicos, livros técnicos e publicações de órgãos nacionais, tendo como fontes de consulta o LILACS, a BVS - Biblioteca Virtual de Saúde, e o Google Acadêmico dos últimos dez anos. Resultados: os estudos demonstram que os principais sentimentos identificados nas mulheres na terceira idade, quanto ao câncer de mama, foram o medo, a rejeição, a culpa e a perda; dentre os desafios e dificuldades em relação ao diagnóstico, destacam-se a aceitação da autoimagem, o enfrentamento do preconceito e dos efeitos do tratamento quimioterápico, sobretudo a dor e as dificuldades físicas. Como principal estratégia de cuidado foram identificadas as atividades grupais, visando promover a autoestima da mulher vitimada pelo câncer de mama, e a contribuição na sua qualidade de vida. Conclusão: o conhecimento do enfermeiro sobre a complexidade de aspectos que envolvem o câncer de mama e o atendimento de mulheres na terceira idade possibilita a este profissional atuar nas diversas etapas que envolvem esta neoplasia, desde o diagnóstico à promoção do cuidado, até a prevenção desta patologia, a fim de buscar fornecer, a esse grupo de mulheres, orientações adequadas e, para as que, devido à apresentação da doença, necessitarem de uma melhor qualidade de vida.                   

Palavras-chave: mama; câncer; mulher.



83 BATISTA, Cristiane; BESSA, Rita de Cássia. Relação enfermeiro-paciente psiquiátrico: uma reflexão pós-reforma psiquiátrica. 2010/2. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O relacionamento enfermeiro-paciente psiquiátrico é uma vertente muito importante no caminho da inclusão social e melhora da saúde do doente. Neste estudo, objetivou-se trazer esclarecimento sobre como esse relacionamento pode ajudar na inserção do paciente na sociedade e informações sobre modificações que ocorreram no âmbito psiquiátrico nos últimos anos, como a Reforma Psiquiátrica, que foi uma mudança decorrente de uma transformação de pensamentos e atitudes, que acarretaram mudanças profundas na sociedade e no modo de ver e reconhecer o paciente psiquiátrico.                 

Palavras-chave: paciente; relacionamento; enfermeiro; inserção.



84 BELAI, Fábio de Oliveira.  Assistência de enfermagem ao RN em uso de fototerapia. 2010/2. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, de natureza exploratória qualitativa, cujo objetivo é identificar a atuação do enfermeiro, através de revisão bibliográfica, em relação à orientação da equipe de enfermagem, no que diz respeito ao esclarecimento técnico-científico quanto ao uso da fototerapia em recém-nascidos. Utilizaram-se dados ou categorias teóricas já trabalhados por outros pesquisadores e devidamente registrados. Foi demonstrado um problema que atinge cerca de milhões de recém-nascidos no mundo todo, a icterícia. Através das pesquisas em artigos científicos e revisões bibliográficas, conclui-se na relevância de como o enfermeiro terá que proceder de forma correta frente a sua equipe, buscando um melhor posicionamento. Podem se observar diversos registros sobre a importância do estudo desta enfermidade, que acomete milhares de recém-nascidos, e suas causas, incluindo formas de tratamento. Acredita-se que a chave do sucesso do tratamento desta enfermidade está no comprometimento do enfermeiro e sua equipe com a atenção voltada para o recém-nascido, na prevenção e/ou intervenção de possíveis situações que possam comprometer o tratamento.                  

Palavras-chave: enfermagem; icterícia; fototerapia; recém-nascido.



85 BRAGA, Bruno; RAMIRO, Priscila.  A importância das ações de enfermagem frente ao paciente vítima de AVC. 2010/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Pesquisa bibliográfica, com os objetivos de descrever a importância das ações de enfermagem diante de um paciente com AVC, bem como, a importância dessas ações para a minimização de sequelas. Metodologia: revisão bibliográfica, estudo exploratório qualitativo. Resultados: com os elementos teóricos identificamos que a equipe de enfermagem será indispensável para a identificação precoce da doença, bem como seu tratamento e redução de sequelas. Conclusão: ao promover um atendimento baseado em conhecimento científico, e cuidados específicos, é possível executar ações de enfermagem fundamentais para o tratamento de uma pessoa acometida pelo acidente vascular cerebral, e, como consequência, a redução de sequelas provenientes desta doença.

Palavras-chave: atuação; enfermagem; AVC.



86 BRAGA, Flaviana de Souza; ARAUJO, Michele Ribeiro de. As ações do enfermeiro como orientador para promover o vínculo entre os pais e o RN na UTI Neonatal.  2010/2. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, de natureza exploratória qualitativa, cujo objetivo foi identificar as ações do enfermeiro como orientador e facilitador do vínculo entre os pais e o RN (recém-nascido) na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neonatal. Foram pesquisadas as bibliotecas virtuais MEDLINE, LILACS e SCIELO, no período de março a outubro de 2010 e, também, foram utilizadas literaturas com abordagem do tema. Com os elementos teóricos, identificou-se que a separação do RN (recém-nascido) de seus pais após o nascimento prejudica o vínculo e o apego  entre eles, e que é imprescindível que o enfermeiro seja um elo de ligação entre os mesmos. Assim, concluiu-se que é fundamental que o enfermeiro se conscientize da importância de promover a ligação afetiva entre o RN (recém-nascido) e seus pais, não sendo apenas um enfermeiro assistencialista, mas, também, um orientador, realizando ações educativas que proporcione o vínculo e o apego entre os mesmos.              

Palavras-chave: enfermagem; orientação; neonatologia; vínculo.



87 BRITO, Ana Regina de; SILVA, Vanessa Pereira da.  Estratégias do enfermeiro na orientação para infertilidade feminina . 2010/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O presente trabalho aborda o tema: Estratégias do enfermeiro na orientação para infertilidade feminina, e tem por objetivo descrever a qualificação do enfermeiro na orientação à mulher e analisar o contexto da infertilidade feminina e reflexo trazido à vida social. O tema não é muito abordado, pois encontramos muito estudos que tratam apenas do aspecto técnico desta problemática, preocupando-se em discutir métodos diagnosticados e avançados tratamentos. Como resultado deste trabalho, destacamos a importância da atenção integral do enfermeiro à mulher infértil. O profissional que recebe esta mulher deve estar preocupado não só na resolução do problema, mas também em ajudá-la a desenvolver mecanismos eficazes para enfrentá-lo                  

Palavras-chave: infertilidade feminina; enfermeiro; saúde da mulher.



88 CARRILHO, Fabiana Faria. Parto humanizado: uma contribuição de enfermagem.  2010/2. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Objetivo: discutir os benefícios decorrentes da humanização no pré-natal. Metodologia: corresponde a um estudo exploratório de abordagem qualitativa, realizado através de revisão bibliográfica. Para a elaboração deste estudo foram selecionados 12 artigos na Biblioteca Virtual da Saúde. Resultados: no decorrer da análise surgiram duas categorias temáticas: Assistência de enfermagem ao parto normal, e Humanização do parto normal. Conclusões: o estudo indica uma assistência humanizada que se inicia no pré-natal, transmitindo à gestante informações, tranquilidade confiança e credibilidade, sempre respeitando seu estado emocional e psicológico.               

Palavras-chave: assistência de enfermagem; humanização da assistência; parto normal; parto humanizado.



89 CORDEIRO, Cristiane Galdino; SILVA, Renata Pereira da.  O desafio da assistência do enfermeiro no suporte de serviço de atendimento móvel às urgências.  2010/2. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de uma pesquisa qualitativa realizada através de periódicos e livros sobre a atuação do enfermeiro no pré-hospitalar móvel. Teve como objetivo descrever a atuação do enfermeiro ao atendimento a vítimas, prestar cuidados aos pacientes vítimas de causas externas. Para tanto, nossa pesquisa foi focada no enfermeiro diante do atendimento pré-hospitalar móvel. Emergiram três categorias distintas: os cuidados oferecidos pelo enfermeiro; a tristeza e sofrimento ocasionados pelo estresse e o ambiente; e a participação dos familiares sobre o estresse. Observamos que uma das mais duras realidades com que a enfermagem se confronta é que, apesar de seus melhores esforços, alguns de seus pacientes morrem. Embora isto ocorra, a enfermagem tem um efeito significativo até o momento da morte do paciente. Do ponto de vista científico, vítimas de causas externas têm chances de sobreviver devido ao tempo decorrido de chegada da equipe. Diante disso, cabe ao enfermeiro prestar os cuidados necessários e humanizados, contribuindo para melhorar sua qualidade de vida.                

Palavras-chave: enfermagem; emergência; ambulância; pré-hospitalar.



90 CORREIA, Cíntia; AZEVEDO, Tatiane Firmino de.  O posicionamento do enfermeiro diante das gestantes infectadas pelo HIV/AIDS. 2010/2. 20f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Introdução: na atualidade com o controle da infecção pelo HIV junto às gestantes, ocorreu uma redução significativa da transmissão vertical do vírus, porém a abordagem e o acompanhamento clínico deste grupo permanecem como um desafio para o enfermeiro e para a equipe de saúde, devido à complexidade dos casos que são atendidos. Objetivo: descrever o posicionamento do enfermeiro diante dos desafios impostos pelo acompanhamento de gestantes infectadas pelo HIV/AIDS e demonstrar suas possibilidades de atuação junto a esse grupo. Métodos: foi realizado um levantamento bibliográfico que utilizou periódicos científicos, livros técnicos e publicações de organismos nacionais dos últimos dez anos, tendo como bases virtuais utilizadas para consulta o LILACS, a BIREME e o Google Acadêmico. Resultados: com a implantação do programa nacional de DST/AIDS associado ao programa de assistência integral à saúde da mulher, ocorreu um aumento no atendimento às gestantes, de modo especial às infectadas pelo HIV, onde são oferecidos: aconselhamento, acompanhamento clínico e uma abordagem diferenciada devido às particularidades da infecção, onde o enfermeiro pode atuar, seja no pré-natal e/ou na maternidade, com a finalidade de prevenir a transmissão vertical nessas mulheres, bem como atuar junto à equipe de saúde, quanto ao uso das indicações estabelecidas pelos protocolos direcionados a este grupo. Conclusão: o atendimento individualizado e integral à gestante, com o objetivo de reduzir a transmissão vertical, só se torna possível por meio do conhecimento de aspectos específicos da infecção pelo HIV, fornecendo ao enfermeiro que atua neste campo um apoio essencial na escolha dos meios e dos protocolos que correspondam à real necessidade dessas clientes.

Palavras-chave: gestantes; infecção pelo HIV; pré-natal.



91 CORREIA, Cristiane Rocha.  O processo de conservação de imunobiológicos em unidade de saúde: um estudo da prática do enfermeiro. 2010/2. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O objetivo deste trabalho é identificar a praxe do enfermeiro na sala de imunização no cumprimento das recomendações técnicas da Rede de Frio. Foi feito um estudo descritivo exploratório, com base em artigos da BDENF e LILACS. A partir desse estudo foi constatado que o enfermeiro tem como praxe coordenar a arrumação e o condicionamento e armazenamento correto da vacina. Dessa perspectiva foi observado irregularidade e o não cumprimento das normas. Contudo ressalta que o enfermeiro tem que estar a par das Normas de Rede de Frio para as atribuições corretas.                  

Palavras-chave: vacina; enfermagem; refrigeração; imunização.



92 FERREIRA, Diego Rodrigues; CORREIA, Janaína da Silva. O enfermeiro como sujeito transformador: atitudes e práticas para a prevenção da pneumonia nosocomial nos pacientes em uso de tubo orotraqueal. 2010/2. 24f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Este artigo tem como objeto de pesquisa a atuação do profissional enfermeiro na prevenção da pneumonia nosocomial dos clientes em uso do tubo orotraqueal. Daí surge a seguinte questão norteadora: quais as ações do enfermeiro na prevenção da pneumonia nosocomial dos pacientes em uso do tubo orotraqueal? O objetivo deste artigo é discutir as ações de enfermagem na prevenção de pneumonia nosocomial dos pacientes entubados. Trata-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa. Após a catalogação de dados, surgiram as seguintes categorias de análise: Pneumonia associada à ventilação mecânica; Cuidados de enfermagem ao paciente com entubação orotraqueal; A incidência de pneumonia adquirida em pacientes de semi-intensiva e unidade intensiva. Concluiu-se que um cliente que adquire pneumonia associada a ventilação mecânica necessita de uma permanência prolongada na unidade, e tal situação gera maior custo orçamental para a instituição cuidadora do cliente. Por isso, se faz tão importante obter um foco maior nas ações do enfermeiro na prevenção da pneumonia nosocomial dos pacientes em uso do tubo orotraqueal.                 

Palavras-chave: enfermeiro; pneumonia nosocomial; ventilação mecânica.



93 FREITAS, Alair Paulo de; PINTO, Otília da Silva. Diabetes mellitus gestacional: um espaço para a atuação da enfermagem. 2010/2. 27f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Esta é uma pesquisa do tipo bibliográfica qualitativa que tem como assunto principal o diabetes mellitus gestacional (DMG). Este trabalho tem como objeto de estudo a assistência do enfermeiro à gestante portadora de DGM no período de pré-natal, e como objetivo, abordar de forma simplificada as causas da DMG e discutir a assistência de enfermagem às mulheres gestantes portadoras de DMG no pré-natal. Como é considerada de alto risco, requer cuidados específicos, sendo necessário que o enfermeiro assuma, além da função de cuidador, a de educador. Este trabalho aborda assuntos como: as causas do DMG, como é feito o rastreamento do diabetes, a importância da assistência de enfermagem no tratamento (alimentar, medicamentoso, físico e social), a importância do vínculo criado entre a gestante e o enfermeiro e o retorno à unidade no pós-parto para orientações quanto aos cuidados futuros.                

Palavras-chave: diabetes gestacional; assistência de enfermagem; pré-natal.



94 GOMES, Alessandra; MUZZI, Liatânia de Oliveira Mundini.  Os malefícios causados em puérperas pela depressão pós-parto. 2010/2. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Objetivo: identificar os malefícios causados pela depressão pós-parto na puérperas. Métodos: a pesquisa tem por finalidade a elaboração de instrumentos adequados para caracterizar a presença de sintomas de depressão pós-parto, aplicando estes à realidade, através de uma abordagem da revisão sistemática da literatura, juntamente com os resultados encontrados. Resultados: este estudo trouxe um maior esclarecimento do que é a depressão pós-parto no pré-natal e no puerpério, fazendo com que os médicos e enfermeiros saibam identificar de forma clara e concreta seus sintomas como ansiedade, desânimo, perda de apetite ou alteração do peso, insônia ou sono excessivo, perda de concentração, ideia de morte ou suicídio etc. Conclusões: determinou-se que ainda não existe uma definição certa do que causa a depressão pós-parto, todavia deve-se ater aos sintomas para identificar precocemente esta doença e definir um tratamento adequado para evitar sofrimentos a esta puérpera.                    

Palavras-chave: depressão pós-parto; transtorno puerperal; transtorno depressivo; período pós-parto.



95 JANUÁRIO, Alessandra; SANTOS, Jéssica Oliveira.  Prevalência da síndrome de Burnout em professores da área de ciências da saúde de duas instituições de ensino superior na Baixada Fluminense. 2010/2. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Este estudo tem como objetivo analisar a prevalência da síndrome de Burnout em docentes da área de saúde, no que tange a suas dimensões com base no instrumento Maslach Burnout Inventory. Trata-se de um estudo observacional, do tipo transversal, tendo como população alvo os professores da área de Ciências da Saúde de duas instituições de ensino superior (IES) da região da Baixada Fluminense, RJ. Tendo como amostra 80 professores, o que constitui 50% do total de profissionais das referidas instituições. Observa-se um predomínio de comprometimento médio para a dimensão cansaço emocional e despersonalização. Todavia, chama-se atenção para o elevado comprometimento da realização pessoal dos professores entrevistados. A síndrome de Burnout é uma das doenças relacionadas ao trabalho mais preocupantes da atualidade. Isso pode ser observado, tendo em vista suas dimensões e suas consequências mediante o estado biopsicossocial do profissional.                 

Palavras-chave: saúde; Burnout; docentes; síndrome; trabalho.



96 JULIÃO, Fabrícia Lal; VIEIRA, Sheila Alves.  A humanização do enfermeiro ao parto natural.  2010/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Objetivo: analisar a atuação do enfermeiro na humanização do parto natural. Metodologia: trata-se de um estudo de natureza descritiva e exploratória, através de uma revisão sistemática de literatura. Resultados: o artigo traz à reflexão o fato da mulher, nos dias atuais, ter deixado de ser a protagonista de seu parto, sujeitando-se a intervenções medicamentosas, onde essa mulher sente-se incapaz de colocar em prática seus desejos, gerando uma dificuldade de tomar decisões diante do profissional de saúde. Conclusões: através do estudo ficou claro que a atuação do enfermeiro perante a humanização do parto natural é de extrema importância, pois, durante toda a assistência gestacional é estabelecido um grande vínculo de confiança e respeito ao direito de escolha, buscando, a todo momento, maior qualificação no âmbito de assistência a esta parturiente e seu familiar.                 

Palavras-chave: parto normal; enfermagem; humanização; puerpério; gestação; assistência; parto.



97 LEAL, Leandro de Lima. Consulta de enfermagem à mulher: aspectos e práticas para a saúde das mamas. 2010/2. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Este artigo tem como objetivo a atuação do enfermeiro na consulta de enfermagem à mulher, para uma eficácia maior na orientação e prevenção de doenças das mamas. Desta forma, apresento como questão norteadora da pesquisa: “Qual a importância da consulta de enfermagem para a detecção precoce de doenças na mama? Com o decorrer desta pesquisa visamos assim responder os seguintes objetivos: discorrer a respeito da consulta de enfermagem na saúde da mulher; destacar os benefícios da consulta de enfermagem para a detecção precoce de doenças mamárias. Trata-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, desenvolvida através de pesquisa bibliográfica. Após a análise dos dados, surgiram as seguintes categorias de análise: participações da enfermagem no diagnóstico precoce das doenças de mama; o exame da mama como parte integrante da consulta de enfermagem. Concluiu-se que a atuação do enfermeiro em seu papel assistencial e educador denota um pilar importante para prevenção de doenças ou agravos, refletindo uma assistência ampla no campo da saúde da mulher.                  

Palavras-chave: saúde da mulher; consulta de enfermagem; doenças mamárias.



98 LEITE, Sandra de Oliveira. O enfermeiro no cuidado aos traumas desencadeantes do transtorno do estresse pós-traumático: uma revisão de literatura.  2010/2. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O objetivo deste trabalho foi aprimorar conhecimentos para que haja mudanças de melhoria na sociedade, diante da vítima de transtorno do estresse pós-traumático (TEPT), no qual foi utilizado um estudo do tipo bibliográfico exploratório e retrospectivo com análise sistematizada e qualitativa, sendo analisado que o paciente se encontra em estado de angústia, depressão, distúrbios entre outros sintomas que irão originar o TEPT. Contudo ressalta-se que, para ocorrer o êxito completo do tratamento, é necessária uma abordagem de enfermagem segura e eficaz oriunda do conhecimento pleno desta patologia.

Palavras-chave: enfermagem; transtorno do estresse pós-traumático.



99 LIMA, Daniele Silva de; COSTA, Fernanda Iolanda Almeida.  A participação do enfermeiro na orientação às gestantes no pré-natal de alto risco. 2010/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Objetivo: discutir as contribuições do enfermeiro na orientação e assistência à gestante de alto risco. Metodologia: trata-se de um estudo de natureza descritiva e exploratória, de abordagem qualitativa, através de uma revisão sistemática de literatura. Foram selecionados 12 artigos na biblioteca virtual de saúde. Resultados: o estudo em questão evidencia a necessidade de conhecimento e orientação da gestante. A gestação de alto risco traz à gestante uma série de medos e inseguranças, pautados nas dificuldades citadas ao longo do artigo. Conclusão: concluímos, então, que a atuação do enfermeiro é de fundamental importância na orientação e educação à gestante de alto risco.                  

Palavras-chave: educação; enfermagem; pré-natal; educação de alto risco.



100 MIRANDA, Adriana Rodrigues; FRANKLIN, Bárbara de Oliveira Elias. Atuação do enfermeiro na prevenção e controle das infecções relacionadas à assistência à saúde-IRAS. 2010/2. 20f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Introdução: as infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS), antes infecções hospitalares, são um grande desafio e um grave problema de saúde pública. Objetivo: identificar as metodologias de vigilância e controle das IRAS e descrever as possibilidades de atuação do enfermeiro neste contexto, tendo em vista o uso de ações para sua prevenção e controle. Métodos: foi realizado um levantamento bibliográfico de abordagem qualitativa, realizado no período de julho a novembro de 2010, utilizando periódicos científicos, livros técnicos e publicações de órgãos nacionais, tendo como fontes de consulta a BIREME, SCIELO, LILACS e o Google Acadêmico dos últimos dez anos. Resultados: o uso indiscriminado de antibióticos, a utilização incorreta de equipamentos de proteção individual e da lavagem das mãos estão entre as medidas que são empregues na tentativa do controle de IRAS. Destaca-se, assim, a importância do enfermeiro na orientação dos profissionais de saúde, funcionários e familiares de pacientes com relação a microrganismos multirresistentes, no esclarecimento de dúvidas, incluindo até a correta aplicação dos antissépticos e detergentes. Conclusão: diversos métodos têm sido empregues no controle das IRAS, onde o enfermeiro encontra uma grande diversidade de cenários e de situações críticas, buscando realizar sua vigilância e controle efetivos.

Palavras-chave: infecções; IRAS; antimicrobianos.



101 MORAIS, João Anderson Santos de. Atuação do enfermeiro no tratamento da leucemia infantil. 2010/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Este artigo tem como objetivo identificar, através de pesquisa bibliográfica, a assistência de enfermagem a criança portadora de leucemia. Possui metodologia baseada no método qualitativo, através de uma pesquisa bibliográfica em sites científicos e em manuscritos de referência para a temática. Os resultados mostram uma necessidade do cuidar coletivo, não somente à criança com leucemia, mas a toda a sua família e aos profissionais da equipe multidisciplinar. O tratamento da criança e do adolescente com leucemia deve ser abrangente, atendendo não só as necessidades físicas, como também as necessidades psicológicas e sociais, incluindo a assistência, promoção de cuidados e direito à informação.                

Palavras-chave: leucemia; criança; cuidado; enfermagem.



102 NASCIMENTO, Danielle Ribeiro do; PINHEIRO, Maiara Dantas. A assistência de enfermagem no acompanhamento pré-natal para a prevenção da depressão pós-parto.  2010/2. 20f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Pesquisa realizada com o objetivo de discutir a assistência de enfermagem dada à gestante no pré-natal, com o objetivo de prevenir a depressão pós-parto, evidenciando, assim, uma melhor reflexão para os profissionais. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica exploratória qualitativa, onde se realizou revisão de literatura. Com base nos dados consultados, têm-se como resultados diversos pontos de vulnerabilidade psicológica e biológica para a gestante desenvolver uma depressão pós-parto, onde notamos, também, que os profissionais devem prestar uma assistência com sensibilidade e de qualidade, e que é de suma importância gerar uma educação em saúde para a gestante e seu acompanhante, porque a cooperação deste irá contribuir, também, para que essa gestante não desenvolva a depressão pós-parto. Assim, concluímos que é um momento complexo na vida da mulher, no qual, esse período de tantas transformações, quando não transcorrido de forma adequada, com uma assistência humanizada, não proporcionará a ela uma boa qualidade de vida e, dessa forma, estará suscetível a desenvolver uma doença psicossomática que gera danos sérios à saúde da mulher e também do recém-nato.                

Palavras-chave: assistência de enfermagem; pré-natal; depressão pós-parto.



103 NASCIMENTO, Fernanda da Silva do; SILVA, Ioná Gama da. Ações de enfermagem diante de hipertensão arterial na infância. 2010/2. 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Este estudo objetivou identificar, através de revisão de literatura, a hipertensão em crianças no Brasil e descrever as ações de enfermagem voltadas para crianças portadoras de hipertensão arterial. O trabalho se constituiu de uma revisão de literatura, realizada prioritariamente numa base de dados virtual, estruturada e organizada por meio das temáticas: hipertensão arterial, hipertensão arterial em crianças e ações de enfermagem com crianças portadoras de hipertensão arterial. Finalizando, o estudo expõe o resultado das análises, que sugerem que as ações de enfermagem junto à criança portadora de hipertensão arterial, devem contribuir para orientar pais e responsáveis a respeito da profilaxia e adesão ao tratamento não- farmacológico e farmacológico. Ressalta, também, a importância das ações de enfermagem na melhoria da qualidade de vida das crianças, resultando, então, na profilaxia de comorbidades, que contribui significativamente na minimização de lesões em órgãos alvos.              

Palavras-chave: hipertensão arterial; criança; prevenção; cuidados de enfermagem.



104 NOGUEIRA, Marcela Cristina Oliveira; LOURENÇO, Vanessa Quintanilha. A influência social como fator de risco na amamentação exclusiva.  2010/2. 24f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O estudo tem como objetivo compreender o processo pelo qual a mulher deixa de amamentar seu filho precocemente. Para a construção dessa pesquisa adotamos os preceitos de uma pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa. A pesquisa foi construída através de resumos selecionados na base de dados BDENF e LILACS com os descritores: desmame and amamentação, desmame and enfermagem e amamentação and enfermagem, onde foram colhidos 345 e selecionados 17 artigos. Através desse estudo, analisamos, como principais causas do desmame precoce, principais fatores, ações de enfermagem e o perfil dessas mães que obtêm como influência a inclusão da rede social, a falta de informação e baixa idade em sua vida materna para com seu filho. Concluímos com essa pesquisa que a informação por profissionais de saúde ainda no pré-natal para com essas pacientes é precária, o que torna necessária a capacitação destes, para que a orientação seja precisa e de forma coerente, para que todas entendam a importância do aleitamento exclusivo.



105 OURO, Ana Paula Oliveira do; AUGUSTA, Jucira Maria.  A importância da higienização das mãos no controle da infecção hospitalar pela equipe de enfermagem. 2010/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de um estudo de natureza exploratória com abordagem qualitativa de revisão bibliográfica, que tem como objeto de estudo a importância da higienização das mãos no controle de infecção hospitalar, e, como objetivo, identificar fatores relacionados à higienização das mãos, que podem contribuir para o controle da infecção hospitalar. Foram utilizadas como base de dados LILACS, BDENF e SCIELO. Os descritores utilizados foram: lavagem das mãos and infecção hospitalar and enfermagem. Foram localizados 50 artigos, sendo selecionados 5. Os artigos tratavam da prática da lavagem das mãos entre os profissionais e graduados, a resistência desses profissionais quanto à higienização das mãos e a importância da higienização das mãos no controle de infecção hospitalar. Conclui-se que, mesmo com estudos sobre a importância de higienização das mãos, os profissionais de saúde precisam se sensibilizar de que ela é o meio mais importante no controle da infecção hospitalar, o que vem sendo constatado ao longo dos anos.              

Palavras-chave: lavagem das mãos; infecção hospitalar; enfermagem.



106 OLIVEIRA, Willian Rodrigues de. Atuação do enfermeiro nas medidas de prevenção do pé diabético. 2010/2. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de um estudo qualitativo e com uma abordagem bibliográfica, a respeito da atuação do enfermeiro com pacientes diabéticos, nas medidas de prevenção e autocuidado com os pés. Objetivou-se identificar as ações do autocuidado em pacientes portadores de diabetes mellitus, na prevenção do surgimento do pé diabético. As ações educativas tomadas pelo enfermeiro, juntamente com os conhecimentos transmitidos aos pacientes, formarão uma parceria no combate ao surgimento do pé diabético, sendo assim, ocorrerá uma diminuição significativa nos casos de gangrena, ulcerações e amputações de membros inferiores.                    

Palavras-chave: pé diabético; prevenção; diabetes mellitus; enfermagem.



107 PEREIRA, Cristiane Figueiredo; COSTA, Patrícia Souza da. A atuação do enfermeiro na orientação às adolescentes no período de aleitamento materno.  2010/2. 24f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa, que tem como objeto identificar a atuação do enfermeiro na orientação do aleitamento materno de mães adolescentes, considerando aspectos relacionados ao enfrentamento de sua nova fase de vida como mãe. A adolescente não está preparada psicologicamente para ter filhos, mas é biologicamente capaz de reproduzir e amamentar, e, através desse contato com a amamentação, a adolescente pode encontrar diversas situações que ajudariam ou não a obter o sucesso, por estar vivendo uma crise de identidade. Por esses fatores, o enfermeiro se torna orientador, que deve apoiá-la e incentivá-la a dar continuidade na prática do aleitamento materno, que beneficia tanto a mãe quanto ao recém-nascido; explicando de forma simples e adequada à sua idade. Com essa pesquisa, conclui-se que o profissional de saúde tem compromisso de atuar com suas habilidades técnicas e conhecimentos científicos, e, além disso, deve trabalhar com a sensibilidade que gera na futura mamãe vontade e sentimentos que a fazem valorizar o aleitamento materno.                

Palavras-chave: atuação do enfermeiro; aleitamento materno; adolescência.



108 PEREIRA, Érica Moza; SILVA, Lúcia Maria Norberto da. A atuação do enfermeiro na educação para prevenção do tabaco na estratégia de saúde da família.  2010/2. 27f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O presente artigo tem como objetivo de estudo o enfermeiro da ESF como educador para a prevenção do tabaco. O objetivo é discutir a atuação do enfermeiro da Estratégia Saúde da Família nas ações educativas para a prevenção do uso do tabaco. Trata-se de uma pesquisa do tipo descritivo e exploratório com uma abordagem qualitativa. Utilizamos meios eletrônicos como a Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), pequisando na base de dados da Scientific Eletronic Library Online (SCIELO) e no site de Literatura Latino-Americano e do Caribe em Ciências de Saúde (LILACS). Após refinarmos a pesquisa, encontramos 7 artigos diretamente relacionados ao assunto escolhido, e realizada uma leitura crítica e interpretativa, criaram-se 3 categorias: Qualidade de vida: Cessação do Tabaco; Determinação e apoio profissional: Fatores que contribuem para o abandono do Tabagismo; Educação em Saúde: Transformando a vida do tabagista. Concluímos que o tabagismo é um problema de saúde pública mundial e que tem interferido na qualidade de vida de milhões de indivíduos como também dos que estão em volta, que são denominados fumantes passivos. Evidenciou-se que o enfermeiro inserido na ESF tem um papel importantíssimo quanto à prevenção e à ajuda ao abandono, por meio de investigação, avaliação, educação, motivação, atividades em grupo e apoio familiar, e a intervenção sobre os fatores de risco que levam o indivíduo a introduzir o tabaco no seu cotidiano, priorizando a orientação e educação da família para que se inicie a prevenção o mais precocemente possível.              

Palavras-chave: tabagismo; enfermagem; saúde da família; educação.



109 PEREIRA, Graziela da Silva; OLIVEIRA, Sabrina Barbosa Lino de. Atuação do enfermeiro na violência contra a mulher.  2010/2. 24f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Objetivo: analisar os benefícios da assistência do enfermeiro no atendimento à mulher vítima de violência. Metodologia: trata-se de um estudo de natureza descritiva e exploratória, de abordagem qualitativa, através de uma revisão sistemática de literatura. Foram selecionados 12 artigos na Biblioteca Virtual de Saúde. Resultados: durante a análise emergiram duas categorias temáticas: Contribuição da Enfermagem na Assistência à Mulher Vítima de Violência e Os protocolos de Assistência de Enfermagem. Conclusões: o estudo trouxe à tona a assistência de enfermagem às mulheres vítimas de violência e suas possibilidades frente à temática em tela.                

Palavras-chave: mulher; violência; assistência do enfermeiro.



110 ROSA, Aline de Oliveira; SILVA, Ana Cristina Sabino da. Retinopatia da prematuridade: atuação do enfermeiro na prevenção da cegueira neonatal. 2010/2. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, exploratória-qualitativa, cujo objetivo foi identificar a atuação do enfermeiro na prevenção da cegueira neonatal. Foram pesquisados trabalhos publicados em Bibliotecas Virtuais de Saúde (BVS), base de dados, biblioteca digital de teses e dissertações no período de fevereiro a novembro de 2010. Buscamos evidenciar a figura do enfermeiro como um agente ativo na prevenção da cegueira infantil. Concluímos reconhecendo que a importância do enfermeiro na prevenção da cegueira neonatal relacionadas à retinopatia da prematuridade é baseada na relação estabelecida com o recém-nascido, com seus pais e com a equipe, nos cuidados prestados e no comprometimento.                

Palavras-chave: enfermagem; retinopatia da prematuridade; prevenção; neonatal.



111 SANTOS, Alessandra Francisco; MESQUITA, Cristiane Pereira Santos de.  A atuação do enfermeiro como educador diante da execução da lavagem das mãos pela equipe de enfermagem. 2010/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O estudo objetivou a importância do papel do enfermeiro como educador diante da execução da lavagem das mãos pela equipe de enfermagem. Trata-se de uma pesquisa de revisão bibliográfica, qualitativa. A busca foi realizada na Biblioteca Virtual de Saúde nas bases de dados LILACS, BDENF e SCIELO utilizando-se como descritores: lavagem das mãos and enfermagem. Foram encontrados 45 artigos, sendo que somente 4 artigos estavam dentro dos critérios de inclusão. As pesquisas abordavam a técnica da lavagem das mãos, os motivos que levam os profissionais de saúde a não aderirem à técnica corretamente, os objetivos e importância da execução da lavagem das mãos. O estudo evidenciou a importância do papel do enfermeiro como educador diante da sua equipe de enfermagem na orientação da execução da lavagem das mãos. Concluiu-se que falta a ação do enfermeiro como educador na orientação a execução da lavagem das mãos para sua equipe.

Palavras-chave: lavagem das mãos; enfermagem.



112 SANTOS, Jéssica Hilane Bezerra dos; LISBOA, Neíza Miller. Liderança do enfermeiro: teoria refletida na prática da equipe de enfermagem. 2010/2. 25f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

A liderança pode ser considerada um processo de influência que o indivíduo utiliza sobre o outro, para o alcance dos objetivos numa determinada situação (BALSANELLI, 2006). Este estudo teve como objeto de pesquisa a liderança do enfermeiro; identificar a maneira como o estilo de liderança adotado pelo enfermeiro interfere no trabalho da equipe de enfermagem. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, com abordagem qualitativa realizada em bibliotecas virtuais como LILACS, SCIELO, BDENF, BVS, Google Acadêmico, e concretas, considerando análises de periódicos e dissertações, além de livros e revistas científicas especializadas no tema proposto, disponíveis em língua portuguesa. Fundamentadas na literatura, tecemos considerações acerca dos estilos de liderança que podem ser adotados pelo enfermeiro-líder. Concluiu-se que em equipes onde seus líderes assumem postura democrática ou situacional, os membros interagem melhor, possuem bom relacionamento interpessoal e executam com motivação as tarefas relacionadas à assistência de enfermagem. Já as equipes onde seus líderes assumem postura autocrática ou liberal, os profissionais nem sempre interagem bem e o trabalho prestado é qualitativamente inferior, se comparado aos grupos anteriormente citados.                 

Palavras-chave: liderança; enfermeiro; gerenciamento.



113 SANTOS, Marisa Vicente dos.  O enfermeiro contribuindo com o envelhecimento e com a qualidade de vida do idoso. 2010/2. 10f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Este estudo tem como objeto contribuição para o envelhecimento ativo. Trata-se de um estudo qualitativo, tendo como objeto a contribuição do enfermeiro para o envelhecimento com qualidade. Manutenção de hábitos saudáveis durante a vida toda é muito importante para o envelhecimento com qualidade. Teve como objetivos descrever o processo de envelhecimento ativo e identificar as ações do enfermeiro. Realizada no período de julho a outubro de 2010, por meio do sistema informatizado de busca no acervo da Base de Dados da Scielo. A expectativa de vida hoje teve um grande aumento, devido ao avanço ocorrido na saúde. Concluiu-se que o enfermeiro tem grande importância na promoção do envelhecimento ativo, e que a prevenção é a finalidade da atenção básica, para uma qualidade de vida da pessoa idosa, com o incentivo à prática de exercício físico e o acompanhamento da equipe interdisciplinar de saúde.

Palavras-chave: idoso; qualidade de vida; enfermeiro.



114  SILVA, Adelizia Damasceno da; CARDOSO, Jorgete Socorro da Silva.  O processo de enfermagem na prevenção da úlcera por pressão.  2010/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de um estudo de pesquisa bibliográfica que objetivou reconhecer através de revisões bibliográficas, a importância do processo de enfermagem voltado às ações preventivas para o surgimento das úlceras por pressão, de artigos indexados em base de dados no período de 2000 a 2010. Utilizou-se para a pesquisa a Biblioteca Virtual de Saúde nas bases de dados LILACS, BDENF e SCIELO e como descritores oficiais: úlceras por pressão and enfermagem and prevenção. Foram encontrados 64 artigos, sendo utilizados somente 5. As principais temáticas dos estudos utilizados foram prevenção, tratamento e úlcera por pressão, propostas por enfermeiros e acadêmicos de enfermagem. Conclui-se com esse artigo que é importante que o acadêmico de enfermagem e o enfermeiro aprofundem os seus conhecimentos, com a essencial preocupação de proporcionar conforto e bem-estar do paciente, pois foi percebido que a realidade nos campos de estágio é muito diferente da teoria, como se o paciente não fosse o principal foco da enfermagem. A pesquisa mostra que os artigos selecionados visam a prevenção e o tratamento das UP, mas aponta também que ainda há uma grande dificuldade dos enfermeiros e acadêmicos de enfermagem sobre o atendimento e conhecimento da Sistematização da Assistência de Enfermagem e, com isso, não sabem por em prática o processo de enfermagem, o que dificulta na implementação do mesmo. Acredita-se que este estudo possibilitará que haja uma maior divulgação de como é importante o processo de enfermagem na prevenção da UP.               

Palavra-chave: prevenção; úlcera por pressão; enfermagem.



115 SILVA, Ana Beatriz Pimentel da; PAULO, Vanessa Damião. A importância da aplicação do processo de enfermagem ao paciente portador de lúpus eritematoso sistêmico. 2011/1. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2011/1.

Resumo:

Trata-se de um estudo do tipo revisão bibliográfica, onde se buscou localizar artigos que abordavam a temática de aplicação do processo de enfermagem ao paciente portador de lúpus eritematoso sistêmico, objetivando compreender a importância da aplicação do processo de enfermagem a pacientes portadores de LES. A busca dos artigos foi realizada na Biblioteca Virtual de Saúde, utilizando-se como base de dados a LILACS, BDENF e SCIELO, e como descritores: diagnóstico de enfermagem and cuidados and lúpus eritematoso sistêmico. Foram encontrados 9 artigos, sendo que somente 2 artigos abordavam o assunto. As temáticas dos artigos encontrados abordavam a aplicação do processo de enfermagem a pacientes portadores de lúpus eritematoso sistêmico e assistência de enfermagem a pacientes portadores de lúpus eritematoso sistêmico em pulsoterapia. Percebe-se que, apesar da importância da aplicação do processo de enfermagem a pacientes portadores de LES, ainda é escasso o número de produção cientifica pela enfermagem neste campo.

Palavra-chave: lúpus eritematoso sistêmico; cuidados; processo de enfermagem.



116 SILVA, Andréia Cunha dos Santos; BRAGA, Ângela Grey de Oliveira. A importância da sensibilização do trabalhador da enfermagem em relação ao risco ocupacional. 2010/2. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Introdução: os trabalhadores de enfermagem podem se encontrar vulneráveis em algumas situações quanto à exposição a alguns fatores de risco em seus locais de trabalho, podendo ocorrer acidentes ocupacionais. Objetivo: descrever a importância da sensibilização do trabalhador da enfermagem em relação ao risco ocupacional, demonstrando os veículos e/ou meios possíveis para que ocorra a sensibilização desse grupo, além de demonstrar os desafios que esses profissionais encontram para uma prática segura. Métodos: foi realizado um levantamento bibliográfico com análise qualitativa realizado no período de julho a novembro de 2010, utilizando periódicos científicos, livros técnicos e publicações de órgãos nacionais, tendo como fontes de consulta o LILACS, a BVS- Biblioteca Virtual de Saúde e o Google Acadêmico dos últimos dez anos. Resultados: com a rotina e a prática de trabalho em saúde, alguns trabalhadores podem apresentar doenças que estão relacionadas à sua profissão. Isto ocorre devido à exposição a diversos fatores de risco: físico, químico, biológico, ergonômico, acidental e psicossocial, podendo afetar a saúde do trabalhador em sua integralidade. Neste contexto, encontra-se o enfermeiro que pode atuar na sensibilização deste grupo quanto aos riscos ocupacionais, motivando os profissionais da enfermagem por meio do conhecimento dos protocolos e normas especificadas, além de fornecer treinamento para uma prática profissional mais segura para o próprio grupo e para os seus clientes. Conclusão: os enfermeiros devem conhecer e estar atualizados sobre a complexidade de aspectos que envolvam a sua prática profissional, incluindo a utilização de medidas de proteção que devem ser usadas reduzindo a exposição ocupacional. Assim como devem promover o controle dos fatores de risco, fornecendo apoio fundamental aos trabalhadores de enfermagem para uma prática profissional segura, seguindo os protocolos vigentes.                      

Palavras-chave: riscos ocupacionais; acidentes de trabalho; enfermagem.



117 SILVA, Camila Delfino da; AZEVEDO, Vanessa do Nascimento de. O enfermeiro como orientador de mães adolescentes frente ao aleitamento materno exclusivo. 2010/2. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O presente estudo tem como objetivo identificar a atuação do enfermeiro na assistência das adolescentes ao aleitamento materno exclusivo. Para realização deste estudo, utilizamos a coleta de dados tipo revisão bibliográfica qualitativa. A pesquisa foi realizada através das bases de dados: LILACS, BDENF, SCIELO e ADOLEC, utilizando-se como descritores: aleitamento materno and adolescente. Foram encontrados 197 e 5 selecionados. Desta forma, utilizamos artigos de autores que dissertam sobre o assunto em questão, que serviram de fundamentação  para a realização deste trabalho. A análise mostrou a falta de acesso à informação como a principal causa do desmame precoce, onde a mãe adolescente possui informações equivocadas, tabus, crendices, e acabam desempenhando uma pega incorreta, o que acaba causando desconforto, perdendo o estímulo e o prazer de amamentar. Procurou-se enfatizar as dificuldades na amamentação e alguns fatores.               

Palavras-chave: enfermagem; aleitamento materno; primiparidade.



118 SILVA, Davi Nazareno da Costa; SILVA, Emerson Nazareno da Costa. O desenvolvimento da síndrome de Burnout no enfermeiro que trabalha no programa de saúde mental. 2010/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Este estudo tem como tema o desenvolvimento da síndrome de Burnout no enfermeiro que trabalha no Programa de Saúde Mental. Levando-se em consideração que vários são os aspectos que envolvem a realização das atividades de enfermagem nesta área, podemos ressaltar que as condições de trabalho e a busca pela realização profissional, dentre algumas outras, podem levar a uma condição de esgotamento mental e, consequentemente, ao desenvolvimento da síndrome de Burnout. Sem uma qualidade de vida profissional adequada, o bom desempenho do enfermeiro que trabalha na área de Saúde Mental poderá ser comprometido, impedindo assim o desenvolvimento do seu potencial, além da fragilização da saúde deste profissional. Os objetivos propostos foram: conhecer os principais fatores que podem levar o profissional enfermeiro a desenvolver a síndrome de Burnout, e como objetivos específicos: identificar os fatores responsáveis pelo desenvolvimento desta patologia, assim como descrever os principais. A pesquisa a ser apresentada é do tipo descritiva, qualitativa e bibliográfica. Realizada na BVS (SCIELO, e Ministério da Saúde), artigos dos últimos cinco anos de 2005 a 2010. Reforça-se a importância deste trabalho por possibilitar o desenvolvimento de conhecimentos, enquanto acadêmicos de enfermagem, acerca dos fatores que desencadeiam a síndrome de Burnout e sua prevenção, contribuindo com a melhoria da saúde mental dos profissionais, em especial do enfermeiro, que é o nosso objeto de estudo, melhorando o ambiente de trabalho e seu desempenho ocupacional, assim como sua qualidade de vida.               

Palavras-chave: síndrome de Burnout; trabalho; ansiedade; saúde mental; enfermagem.



119 SILVA, Dhiego Santos da; SILVA, Michele Mozer da. Ações de enfermagem no momento da finitude: uma reflexão sobre os cuidados ao paciente terminal. 2010/2. 22f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de uma pesquisa qualitativa realizada através de periódicos e livros sobre pacientes terminais. Teve como objetivo ressaltar a importância de prestar cuidados dignos e humanizados aos pacientes terminais, independente de seus status financeiro ou classe social. Para tanto, nossa pesquisa foi focada no enfermeiro diante do paciente terminal. Emergiram três categorias distintas: os cuidados oferecidos pelo enfermeiro; a tristeza e o sofrimento ocasionados pela doença; e a participação dos familiares. Observamos que uma das mais duras realidades com que a enfermagem se confronta é que, apesar de seus melhores esforços, alguns de seus pacientes morrem. Embora isto ocorra, a enfermagem tem um efeito significativo até o momento da morte do paciente. Do ponto de vista científico, um paciente terminal não tem chances de sobreviver, mesmo diante disso cabe ao enfermeiro prestar os cuidados necessários e humanizados, contribuindo para melhorar sua qualidade de vida.                

Palavras-chave: cuidados de enfermagem; atuação do enfermeiro; paciente terminal.



120 SILVA, Gleice Keli Barboza da; SOUSA, Tâmara Thaís dos Santos. Assistência do enfermeiro para prevenção da queda em idosos hospitalizados. 2010/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Pesquisa bibliográfica, com os objetivos de identificar as ações do enfermeiro nas medidas preventivas da queda do idoso hospitalizado, e relacionar as medidas de prevenção de quedas com a qualidade da assistência, a fim de favorecer uma maior integridade física e psicológica ao idoso. Metodologia: trata-se de uma pesquisa qualitativa com abordagem de revisão bibliográfica. Revisão: a queda, no ambiente hospitalar pode tanto aumentar o tempo de internação como aumentar o custo do tratamento e causar desconforto ao paciente. Assim, após internado com uma doença de base, para qual necessitaria de um determinado número de dias de hospitalização, uma vez iniciada a cascata iatrogênica como as quedas, pode ser necessário que o idoso permaneça no hospital durante um período mais prolongado do que o esperado quando ingressou na instituição. Conclusão: destacando a importância da assistência do enfermeiro, que começa em uma simples identificação dos riscos que os idosos sofrem no ambiente hospitalar, direcionando-se à prevenção dos mesmos, diminuindo assim as quedas e suas consequências, proporcionando não apenas segurança como conforto em sua internação.               

Palavras-chave: queda; idoso; prevenção;  enfermagem.



121 SILVA, Joelma Peixoto da; LESSA, Magda.  O papel da enfermagem na educação em saúde de mulheres infectadas pelo HIV/AIDS. 2010/2. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Não tem.



122 SILVA, Liliane Rocha; GOMES, Mona Liza de Oliveira. A enfermagem nas orientações às primíparas adultas durante o período de aleitamento materno. 2010/2. 20f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de um estudo de revisão bibliográfica que teve por objeto a importância da enfermagem na motivação das mães primíparas para iniciação da prática de amamentação, e por objetivo, demonstrar a importância da equipe de enfermagem frente às orientações às mães primíparas adultas durante o período do aleitamento materno. Foi realizado um levantamento bibliográfico nas bases de dados LILACS, SCIELO e BDENF, e foram utilizados como descritores: aleitamento materno and primiparidade and enfermagem. Foram encontrados 32 artigos, sendo que somente 8 tinham relação com a temática de estudo. As principais temáticas dos artigos perpassavam pela importância do aleitamento materno, as causas do desmame precoce, a falta de orientação no pré-natal e também abordavam sobre as primíparas, Concluímos que a amamentação é algo a ser aprendido e não somente institivo. E, para ser aprendido, deve ter uma equipe de saúde bem preparada, pois a mesma irá lidar com as mães inseguras, com medos, tabus, e que se consideram despreparadas para lidar com o “ser mãe”. Estas mães acabam por se perceber como impotentes por não estarem conseguindo alimentar seus filhos, inserindo o desmame precoce. Devemos iniciar, como equipe de saúde, as orientações logo no início do pré-natal desta mulher para que ela comece a se preparar para o desconhecido.               

Palavras-chave: enfermagem; aleitamento materno; primiparidade.



123 SILVA, Ludmila Ribeiro da; MESSIAS, Rafaela de Almeida. Estratégias do enfermeiro na orientação da família em situação de alcoolismo.  2010/2. 27f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

A precariedade na assistência aos pacientes e respectivos familiares em situação de alcoolismo e a deficiência de um eficaz plano de cuidados foi o que desencadeou este trabalho. Essa pesquisa mostra um estudo realizado acerca da atuação do enfermeiro ao alcoolista e sua família. Foram realizadas pesquisas sobre a relação do enfermeiro com usuários de álcool e sua preparação profissional para atendê-los. A coleta de dados foi feita através de artigos retirados da Biblioteca Virtual de Saúde, onde nove referências se correlacionaram com o objetivo desta pesquisa. Concluímos que a falta de habilidade e preparação dos profissionais de saúde em tratar esses clientes é vigente em sua área de atuação, sendo notória a necessidade de qualificação e aperfeiçoamento destes para promover a excelência no atendimento a essa clientela. 

Palavras-chave: alcoolismo; assistência de enfermagem; aspectos psicossociais.



124 SILVA, Suelen Reis da; SOUZA, Felipe Tavares de. O desafio da enfermagem na assistência ao cliente adulto na ressuscitação cardiopulmonar. 2010/2. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Trata-se de uma pesquisa qualitativa realizada através de periódicos e livros sobre a atuação da enfermagem na assistência ao cliente na ressuscitação cardiopulmonar. Teve como objetivo analisar a atuação do enfermeiro no atendimento, revisando os principais aspectos relacionados ao suporte básico e avançado de vida e ressaltar a importância do enfermeiro apto e preparado para atuar no atendimento às vítimas em situação de parada cardiopulmonar. Para tanto, a pesquisa foi focada na atuação do enfermeiro diante do atendimento ao cliente em situação de parada cardíaca. Emergindo uma categoria distinta: atuação do enfermeiro ao cliente em parada cardiorrespiratória. Concluímos que é um momento estressante, na medida em que salvar a vida do outro é um desafio responsável por morbimortalidade elevada, mesmo em situações de atendimento ideal. No entanto a equipe de enfermagem deve estar preparada para o enfrentamento dessa situação, prestando os cuidados necessários, visando melhorar os resultados do cuidado.              

Palavras-chave: enfermagem; parada cardíaca; ressuscitação cardiopulmonar.



125 SIMONATO, Alexander; SANTOS, Eduardo Soares dos.  O impacto da proibição do uso de bebidas alcoólicas para motoristas na mortalidade em acidentes de trânsito no Rio de Janeiro.  2010/2. 22f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Este trabalho trata-se de uma pesquisa realizada a partir dos dados estatísticos de acidentes de trânsito, de uma instituição federal que presta assistência a vítimas de acidentes automobilístico nas rodovias federais do Estado do Rio de Janeiro, e tem como objetivo realizar um comparativo do número de acidentes, feridos e óbitos entre o período anterior e o período posterior à Lei 11.705, de 19 de junho de 2008, que reduz a taxa de alcoolemia aceitável em motoristas, para a condução de veículos automotores, o que demonstra o impacto da mesma. O trabalho contribuirá de maneira indireta para a ação educativa por parte do enfermeiro e poderá servir como base para o desenvolvimento de conscientização aos motoristas, e também busca contribuir de maneira indireta como fonte para futuras pesquisas relacionadas com o tema. Depois de comparados os acidentes do período anterior e período posterior à lei, evidenciou-se a diminuição da violência dos acidentes, o que pode ser uma representação do impacto da lei.                

Palavras-chave: bebidas alcoólicas; motoristas; acidente de trânsito; mortalidade.



126 SOUZA, Aline Silva de; SOARES, Bruna Chaves. A influência na determinação dos níveis do hormônio gonadotrofina coriônica humana no monitoramento de neoplasias trofoblásticas gestacionais. 2010/2. 20f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Objetivo: discutir a influência na determinação dos níveis do hormônio gonadotrofina coriônica humana no monitoramento da Neoplasia Trofoblástica Gestacional. Metodologia: trata-se de um estudo de natureza descritiva e exploratória de abordagem qualitativa através de uma revisão sistemática de literatura: Resultados: foram apresentados 8 artigos selecionados, que trataram da temática de acompanhamento da gestação molar por meio do hormônio gonadotrofina coriônica humana. Conclusões: através das pesquisas constatamos o quanto o fenômeno em tela é pouco abordado. Uma patologia de extrema importância e com um grande poder de destruição fisiológica, se não diagnosticada e tratada de maneira adequada. Acredita-se que as ações de enfermagem devem ser organizadas para atender as reais necessidades das gestantes, mediante a utilização do conhecimento técnico científico existente e dos meios e recursos disponíveis mais adequados para cada caso.               

Palavras-chave: gravidez molar; gestação; mola hidatifome.



127 SOUZA, Luci; ANJOS, Maria.  A atuação do enfermeiro na prevenção da toxoplasmose congênita. 2010/2. 26f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Introdução: a importância do controle e vigilância da toxoplasmose ocorre também devido à possibilidade de transmissão congênita, contudo ainda não há um protocolo estabelecido que descreva medidas preventivas e cuidados específicos para as gestantes e para as mulheres em idade fértil. Objetivo: descrever a atuação do enfermeiro como agente na prevenção da toxoplasmose congênita, enfatizando a importância do cuidado e das práticas de atenção precoce para com as gestantes e a população feminina em idade fértil. Métodos: foi realizado um levantamento bibliográfico com análise qualitativa, realizado no período de julho a novembro de 2010, utilizando periódicos científicos, livros técnicos e publicações de órgãos nacionais, tendo como fontes de consulta o LILACS, a BVS- Biblioteca Virtual de Saúde e o Google Acadêmico dos últimos dez anos. Resultados: dependerá do nível de infecção materna e de como esta ocorre nessas mulheres, para que os cuidados específicos sejam aplicados, desde o uso dos antimicrobianos, do controle de cura, da atenção precoce na gestação, e em que fase da gravidez esta mulher se encontra, além das orientações quanto à educação na saúde, onde o enfermeiro poderá atuar como ativador na execução dessas atividades, levando essas mulheres a uma maior tranqüilidade no período fértil e ciclo gravídico. Conclusão: devido à dificuldade do estabelecimento de protocolos, a investigação para a toxoplasmose pode ser omitida, principalmente durante pré-natal, cabendo ao enfermeiro destacar sua importância e inclusão na rotina de acompanhamento de gestante e de mulheres que estão tentando engravidar, exercendo o cuidado e a educação na saúde com objetivo de preservar a saúde materno-infantil ou da mulher em idade fértil.                    

Palavras-chave: toxoplasmose; infecção; mulheres.



128 TEIXEIRA, Diná Domingues dos Santos; CASTRO, Renata da Silva. A enfermagem atuando na prevenção do diploma vírus em mulheres. 2010/2. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O objetivo principal do presente estudo é identificar e conhecer o HPV (Papilomavírus Humano), seus fatores de risco e como o enfermeiro pode atuar na prevenção e em mulheres contaminadas, tendo em vista que, hoje, ele é responsável pela maioria dos casos de câncer de colo do útero. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, permitindo serem percebidas diversas situações, onde a falta de informação sobre a doença é causa principal da contaminação. Pode-se concluir que, embora a maioria das mulheres faça o exame ginecológico, é necessário que seja feito um trabalho educativo de saúde, bem como um diagnóstico precoce e o tratamento das lesões ocasionadas pelo HPV. O câncer de colo uterino deve ser considerado um problema de saúde importante, tendo em vista que a infecção persistente no papilomavírus humano está associada a diversas lesões tumorais do trato anogenital, e que é frequente em mulheres portadoras do vírus da imunodeficiência humana (HIV). É necessário também que seja feito um trabalho educativo de saúde, diagnóstico e tratamento do vírus, nos homens, diminuindo assim, o risco de infecção, reinfecção e recidivas nas mulheres.                  

Palavras-chave: HPV; enfermeiro; câncer; diagnóstico.



129 VALENTE, Fernanda Ouverney; PEREIRA, Letícia.  Assistência do enfermeiro ao paciente idoso portador de HIV/AIDS.  2010/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

O crescimento da população idosa no Brasil é algo presente em nossa sociedade. Com essa realidade têm-se percebido mudanças e uma delas é o aumento do número de casos de idosos contaminados com o HIV/AIDS, na faixa etária de 60 a 75 anos, podendo este índice estar relacionado à vulnerabilidade física e psicológica, além da dificuldade de acesso a serviços de saúde e o preconceito com que é visto a prática sexual e uso de drogas ilícitas pelos idosos. O presente estudo envolve a questão do relacionamento entre paciente-família-profissional. Trata-se de uma revisão bibliográfica que buscou como objetivo identificar as ações e dificuldades no diagnóstico do profissional enfermeiro no atendimento aos idosos infectados pelo vírus do HIV/AIDS. A realização da pesquisa se deu através das bibliotecas virtuais LILACS, SCIELO, BDENF; a amostra foi constituída por 10 publicações, 01 Caderno de Atenção Básica do manual do Ministério da Saúde, 01 Livro de Tratado de Geriatria e Gerontologia. Os principais resultados retratam que os idosos, quando se deparam com a doença, optam pelo isolamento, relutando, muita das vezes, em procurar ajuda profissional, devido aos tabus impostos pela sociedade em relação a sua sexualidade e vida social, gerando um atendimento deficiente, podendo adiar até mesmo o seu diagnóstico. Este estudo revelou a magnitude da epidemia e os motivos apontados pelo alto índice de infectados. Há falta de informação dos idosos sobre o HIV/AIDS e as consequências do avanço da medicina com terapias farmacológicas e hormonais em indivíduos idosos.               

Palavras-chave: idoso; assistência; enfermagem; HIV/AIDS.



130 VIEIRA, Maria de Fátima Polegario. Biossegurança: a importância do uso do equipamento de proteção individual pela equipe de enfermagem. 2010/2. 25f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Introdução: O enfermeiro é responsável por aplicar medidas educativas sobre o uso do EPI. Problemática: Como enfermeiro no papel de educador pode orientar esses trabalhadores, profissionais de saúde, sobre o uso do EPI correto e de forma eficaz? Objetivo: Descrever o enfermeiro como educador no processo de conhecimento sobre o EPI, na perspectiva de prevenção dos profissionais de saúde. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo exploratório retrospectivo com análise sistematizada e qualitativa. O estudo bibliográfico se baseia em literatura estruturada, obtida de livros e artigos científicos proveniente de bibliotecas convencionais e virtuais. Conclusão: A equipe de enfermagem é parte integrante da estrutura hospitalar, e, muitas vezes, constitui maioria em seu quadro de funcionários. Em geral possui carga horária diferenciada e rotina desgastante. Está em contato direto com os pacientes/clientes submetidos a algum tipo de tratamento, assumindo importante papel junto aos mesmos, porém, percebe-se que o ambiente hospitalar é único no que diz respeito às normas, padrões e rotinas de trabalho, fato este que interfere diretamente na qualidade de vida e riscos ocupacionais a que estão expostos seus funcionários.                

Palavras-chave: biossegurança; Equipamentos de Proteção Individual; enfermagem.



131  WANDERMUR, Alba Valéria Souza; COSTA, Priscila Antunes Figueiredo da Silva. O papel do enfermeiro na automedicação do idoso não institucionalizado.  2010/2. 10f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2010/2.

Resumo:

Este estudo tem como objeto o papel do enfermeiro na autoadministração das drogas nos idosos não institucionalizados, com o objetivo de identificar as ações do enfermeiro no cuidado do idoso na automedicação. Analisar as circunstâncias da automedicação no idoso perante a correta e devida utilização dos fármacos. Os idosos são provavelmente o grupo mais exposto a polifarmacoterapia na sociedade. A média de medicamentos utilizados por este grupo etário é de dois a cinco medicamentos. Trata-se de um estudo qualitativo com base na revisão de literatura. Busca referência de teóricos da metodologia para contextualizar o tipo de estudo. Para o levantamento de dados, foram utilizadas buscas secundárias a partir de acervos já existentes, tais como: dados da Biblioteca Vitual de Saúde (BVS) nas bases de SCIELO, LILACS, BDENF, além de periódicos da Revista da Escola de Enfermagem da USP, do Caderno de Saúde Pública da FIOCRUZ, da Revista de Saúde Pública da UnATI-UERJ, Manual do Ministério da Saúde e livros. Foi constatada a necessidade de um agente educador em saúde para fins de orientação à população de idosos e seus familiares, quanto ao risco do consumo de medicamentos não prescritos. Cabe destacar a importância um auxílio profissional antes de adotar a prática da automedicação, pois existem diversas maneiras de combater algumas patologias com outros métodos também eficazes.              

Palavras-chave: enfermagem; idoso; automedicação.



33 AGUIAR, Priscilla Cerdeira C. de; MEDEIROS, Simoni Machado de. Cuidados de enfermagem ao recém-nascido prematuro. 2009/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este estudo tem por objetivo descrever os cuidados diretos (básicos e específicos) e indiretos que a equipe de enfermagem deve prestar a um recém-nascido prematuro (RNPT), ressaltando que, atualmente, existem diversos métodos que aumentam a taxa de sobrevida, melhorando assim a qualidade de vida de muitos. Deve-se ter uma abordagem humanística, enfatizando o envolvimento da equipe de enfermagem na assistência ao recém-nascido prematuro e ao contato pele a pele entre mãe e filho. Desse modo, esses cuidados contribuirão para minimizar os efeitos nocivos provocados pela hospitalização, promovendo uma melhoria na qualidade de vida dos mesmos. Trata-se de um estudo temático baseado em revisão bibliográfica de trabalhos científicos publicados em periódicos e livros específicos da área de Neonatologia e Enfermagem. Concluiu-se que a assistência de enfermagem proposta ajudaria a reduzir o tempo do período de internação, indicando uma melhor qualidade de vida, no sentido de diminuir o risco de contrair infecções hospitalares, maior possibilidade de evolução favorável, além de uma inclusão menos traumática dentro da unidade sócio-familiar.

Palavras-chave: humanização; prematuro; recém-nascido.



34 ALMEIDA, Aline Cunha; BOUÇAS, Ingrid Ferreira. Atuação de enfermeiros na assistência ao abortamento. 2009/2. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este estudo trata-se de uma revisão bibliográfica de diversos artigos científicos que abordam o tema aborto e as reações dos profissionais da saúde frente à situação. Buscou-se analisar o comportamento dos trabalhadores da área da saúde que cuidam diretamente de mulheres que sofreram aborto, com o objetivo de levantar uma discussão sobre este assunto tão emblemático, e identificar os obstáculos encontrados pelos profissionais e pelas clientes no atendimento médico. Ao procurarem o serviço de saúde, quando em processo de abortamento, as clientes enfrentam a discriminação decorrente da polêmica que envolve a temática. Considerado um crime à vida e uma ofensa à moral, o aborto provoca na equipe de enfermagem sentimentos negativos, tais como: raiva, repúdio, indignação. E isto interfere na qualidade da assistência que é prestada. Espera-se, com este trabalho, despertar a reflexão sobre o assunto e promover o debate entre os profissionais de saúde. 

Palavras-chave: aborto; discriminação; qualidade da assistência.



35 ALMEIDA, Elisabeth Coelho de; ROCHA, Viviane Mourão da. Humanização da assistência de enfermagem na unidade de terapia intensiva. 2009/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este trabalho visa, por meio de revisão bibliográfica de artigos científicos publicados, analisar a vivência da enfermagem na unidade de terapia intensiva, de forma humanizada, seguindo a preconização do PNHAH - Programa Nacional de Humanização Hospitalar do Ministério da Saúde. A internação hospitalar sempre é complicada, tanto para o paciente, quanto para sua família, sendo esta internação em unidade de terapia intensiva, se torna muito mais complicada. A incerteza da cura e do retorno ao lar, o medo da morte, a insegurança da família quanto ao seu ente querido têm que ser encarados pela enfermagem de forma humanizada e individualizada. O enfermeiro deve tentar estabelecer um bom relacionamento com a família do paciente, tranquilizando-o e informando sobre a assistência de enfermagem prestada.

Palavras-chave: humanização; assistência de enfermagem; unidade de terapia intensiva.



36 ALMEIDA, Flávia Pereira Machado de; HERCULANO, Graciele da Silva. Fatores de risco e condutas na prevenção do câncer de mama. 2009/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este trabalho aborda os fatores de risco e condutas de enfermagem na prevenção do câncer de mama na mulher, e se deu através de uma revisão bibliográfica realizada nos meses de novembro e dezembro de 2009. Foram consultados artigos nas bases de dados SCIELO e LILACS. Os assuntos tratados inicialmente foram a respeito de um breve histórico da evolução dos meios de prevenção do câncer de mama. Os fatores de risco, como o tabagismo e a menarca precoce, foram abordados, tendo em vista que, ao tomar conhecimento dos mesmos, o enfermo torna-se capaz de fazer intervenções preventivas mais eficazes. As condutas de prevenção como o autoexame da mama são explicadas com o objetivo de esclarecer a importância que o enfermeiro e sua capilaridade junto aos clientes têm, tanto na prevenção primária quanto na secundária. Concluiu-se que há várias medidas para a prevenção do câncer de mama e que o enfermeiro é indispensável nesse processo, seja como educador ou como assistencialista.

Palavras-chave: enfermeiro; prevenção; câncer; mama.



37 ALVES, Priscila de Oliveira; LIMA, Adriana da Conceição. Comunicação não verbal: a importância da observação para um desempenho eficaz da assistência da enfermagem. 2009/2. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este artigo trata-se de um levantamento bibliográfico, onde se discorre sobre inúmeros estudos de autores conceituados, que apontam para a necessidade de se repensar o papel do enfermeiro frente à importância da observação da enfermagem à comunicação não verbal. A escolha do tema originou-se da preocupação por não se deixar prejudicar a sistematização de assistência de enfermagem por falta de interação paciente-enfermeiro, que diversas vezes é deixada em segundo plano devido aos muitos afazeres e responsabilidades do profissional enfermeiro. A partir de situações vivenciadas durante os procedimentos ainda no período de estágio, foi possível identificar as falhas e deficiência na atuação dos profissionais. Ao decorrer de nossa pesquisa percebemos a importância da comunicação não verbal, que é relevante e deve ser instituída para melhor direcionamento do atendimento e de forma integral. Pudemos verificar que, apesar dos avanços tecnológicos, por mais importantes e adequados que sejam a cada tipo de tratamento, nunca poderão substituir esse olhar atento e humanizado do profissional. Buscamos, com este trabalho, contribuir com os profissionais de enfermagem, a fim de despertá-los para a atenção dirigida e um maior envolvimento, no que diz respeito aos cuidados voltados para a observação, onde ela torna-se importante para a adequação dessa assistência, a fim de melhorar a qualidade dos serviços prestados pelas unidades de saúde.      

Palavras-chave: enfermagem; observação; comunicação não verbal.



38 AMARAL, Joelma Ferreira; SANTOS FILHO, Everaldo. A atividade física e o lazer na prevenção de doenças dos idosos. 2009/2. 09f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

A atividade física é definida como qualquer movimento corporal decorrente de contração muscular, com dispêndio energético maior que o repouso. O exercício físico é uma atividade física planificada, estruturada, repetitiva, com o objetivo de melhorar e manter um ou mais componentes da boa forma. Este artigo apresenta como objetivo geral: identificar as principais doenças do idoso relacionadas à falta de atividade física. E como objetivo específico: incentivar a atividade física e o lazer para promover melhor qualidade de vida. A metodologia adotada se deu através da pesquisa bibliográfica e exploratória onde foram realizadas buscas em sites, revistas e internet sobre as práticas de atividades físicas e do lazer em idosos dos sexos masculino e feminino, a partir dos 60 anos de idade. Observou-se que, dentre inúmeros benefícios, a prática de exercícios físicos e do lazer promove a proteção da capacidade funcional principalmente nos idosos. A prática da atividade física e o lazer previnem o sedentarismo e as doenças relacionadas ao envelhecimento.

Palavras-chave: atividade física; idoso; lazer; qualidade de vida.



39 AMPARO, Juliana dos Santos; LIMA, Solange Alves. A contribuição do enfermeiro na orientação ao autocuidado do portador de diabetes mellitus: revisão bibliográfica. 2009/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Atualmente, no Brasil e no mundo, a diabetes mellitus acomete milhões de pessoas, normalmente acarretando inúmeras complicações, tornando-se um importante problema de saúde pública, devido aos malefícios causados pela falta de autocuidado pelo portador da doença. O objetivo desse estudo é a contribuição do enfermeiro na orientação do portador de diabetes mellitus. Problema: Como é feita a orientação em relação ao autocuidado pelos enfermeiros? Objetivo: identificar as medidas de orientação ao autocuidado para os portadores de diabetes mellitus. Método: trata-se de uma revisão bibliográfica com abordagem qualitativa de cunho descritivo e exploratório, tendo como fonte a Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), SCIELO, LILACS, Medline. A orientação ao autocuidado pode ser considerada uma base para adesão ao tratamento e controle da doença, um trabalho que deve ser contínuo e adequado a todo paciente, levando em consideração o modo como cada um se identifica perante a patologia, realizando sempre um planejamento, traçando metas, sentando e discutindo cada decisão a ser tomada a fim de proporcionar um bem estar global para a população. 

Palavras-chave: diabetes mellitus; autocuidado; enfermagem.



40 AMORIM, Alan Azevedo. Plantas medicinais utilizadas no tratamento de feridas: uma revisão. 2009/2. 09f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este artigo trata-se de uma revisão de publicações realizadas entre 1999 e 2009, que relatam a utilização de plantas medicinais no tratamento de feridas. As publicações foram coletadas no banco de dados informatizado da BIREME e SCIELO, na internet, tendo por objetivo reunir e apresentar informações que corroborem a utilização das plantas medicinais no tratamento de feridas. Foram selecionados 20 artigos, dos quais, apenas 16 foram utilizados e separados em dois grupos: artigos de estudos pré-clínicos e artigos que apontam alguma utilização de plantas medicinais em feridas. Nos grupos são citadas: Coronopus didynus, mastruço; Orbignya phalerata, babaçu; Astronium urundeuva, aroeira; Tabebuia serratifolia, Pau-d´arco; Aloe vera, babosa e Rosa aff. Rubiginosa, rosa mosqueta, como detentoras ativas que potencializam o processo de cura da ferida (atividade antiinflamatória, bactericida, cicatrizante, imunomoduladora e antioxidante). Os achados representam um passo na busca de alternativas, mas será necessário maior número de pesquisas, inclusive pesquisas clínicas, para que seja revelado todo potencial das plantas medicinais quanto ao tratamento de feridas.

Palavras-chave: plantas medicinais; tratamento; ferida



41 ARAÚJO, Marta Antunes de Souza; SOUZA, Marylucy Cota Ferreira de. Edenização e Distração no ambiente de hemodiálise. 2009/2. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O estudo aborda o uso da edenização, descrita como a humanização através da interação com animais e plantas, e da distração aos pacientes submetidos às sessões de hemodiálise e aos pacientes internados, a fim de proporcionar um ambiente humanizado. Aponta como objetivos demonstrar a importância do uso da edenização e da distração nas sessões de hemodiálise e nas unidades de internações, minimizando a ansiedade dos pacientes, e incentivar os profissionais que atuam nos centros de hemodiálise e de internação à prática da edenização. Trata-se de um relato de experiência, com abordagem exploratória e qualitativa, realizado através da observação não participante no setor de Nefrologia de um hospital geral do Ministério da Saúde da cidade do Rio de Janeiro. Os sujeitos selecionados foram pacientes adultos, de ambos os sexos, internados e inscritos no programa de hemodiálise. Após adaptação do método ao ambiente, durante o tratamento com terapias de trabalhos artesanais, pinturas e outros, percebeu-se que o quadro sintomatológico se dissipava ao longo das sessões dialíticas. Implantaram-se a edenização e distração no ambiente hospitalar, obtiveram-se pacientes menos ansiosos, bem dialisados e mais dispostos a colaborarem com seus tratamentos e apresentando menor tempo de internação.

Palavras-chave: edenização; distração; enfermagem; hemodiálise; humanização.



42 ARAÚJO, Patrícia Cristina Lisboa; SANTANA, Leir Marise da Silva. O Impacto emocional da infecção em pacientes pós-cirúrgicos de videolaparoscopia. 2009/2. 25f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O presente estudo tem como objetivo pontuar a importância do CCIH e suas respectivas ações para a prevenção e o controle das infecções hospitalares, e também destacar que o tratamento cirúrgico é um procedimento médico que pode ser vivenciado por determinadas pessoas em algum momento de suas vidas. No período de 2003 a 2008, aconteceu um surto da micobactéria de crescimento rápido no Brasil, em pacientes pós-cirúrgicos por cirurgia de vídeo, o qual o Ministério da Saúde, após amplo levantamento e estudo, concluiu  e classificou como uma doença emergente.

Palavras-chave: infecção; micobactéria; internação cirúrgica; pós-operatório.



43 BARACHO, Adriana Costa . Fatores de risco para hipertensão arterial em funcionários da UNIABEU. 2009/2. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este trabalho teve o objetivo de verificar os hábitos relacionados aos fatores de risco em um grupo de funcionários da universidade UNIABEU, situada no município de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A amostra foi composta por 33 indivíduos, foi utilizado um questionário que constou de três quadros divididos por assuntos. O quadro I indagou sobre o histórico familiar e se era portador de HAS. Quadro II abordou os fatores de risco. Quadro III é referente às medidas do corpo e hábitos alimentares. Constatou-se que a maioria não faz exercício, não tem atividade de lazer, havendo necessidade de programas educativos para aquisição destes hábitos. Há lacunas de informação, pois os clientes têm como ponto de referência, em sua maioria, a própria experiência, ao invés das orientações que deveriam receber de vários profissionais.

Palavras-chave: hábitos de vida; fatores de risco; funcionários UNIABEU.



44 BARBOSA JUNIOR, Edésio Francisco. A saúde depende do estado do intestino. 2009/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este artigo tem como objetivo mostrar de que forma o intestino influencia em nossa saúde, não podendo deixar de citar a grande importância de uma boa alimentação, sabendo escolher os alimentos e como eles relacionam com o organismo. Veremos também as principais doenças que podem surgir quando o intestino não está em bom estado ou em desequilíbrio. É preciso nutrir o organismo adequadamente, isto é, orientar a ingestão adequada de alimentos, em quantidade e qualidade, a fim de que ele receba todos os nutrientes essenciais ao seu bom funcionamento, e, ainda, garantir que estes alimentos sejam bem digeridos, absorvidos e utilizados. Este processo é fundamental para determinar o melhor estado físico, mental e emocional. A nutrição funcional leva em consideração a importância da integridade fisiológica e funcional do trato gastrintestinal. Dentro da avaliação do processo alimentar, a absorção dos nutrientes pode ser alterada por sintomas de má absorção, interação entre os nutrientes, alteração da permeabilidade intestinal e pela disbiose intestinal. O acúmulo de maus-tratos com a função intestinal afeta o equilíbrio da microbiota intestinal, fazendo com que as bactérias nocivas aumentem, causando a disbiose. O tratamento da disbiose abrange duas linhas, uma dietética, por meio da ingestão de alimentos que beneficiam a constituição da microbiota intestinal, e outra usando medicamentos. O objetivo deste trabalho é realizar uma revisão bibliográfica sobre a saúde do intestino e sobre as condutas terapêuticas que têm sido adotadas.     

Palavras-chave: qualidade de vida; saúde do intestino; alimentação saudável.



45 BARROS, F. S; PRIMO, R. S. As dificuldades que os profissionais de saúde do sexo masculino de um hospital de grande porte têm de aderir ao exame do toque retal. 2009/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este trabalho trata das dificuldades que os homens têm de aderir ao exame do toque retal, tendo como referencial teórico o artigo Araújo, Gomes e Nascimento (2007). Os dados apresentados são frutos de uma pesquisa de campo realizada com funcionários de um hospital de grande porte localizado na Baixada Fluminense. Através de um questionário semiestruturado contendo perguntas fechadas, os sujeitos da pesquisa deram informações como o percentual de casos de câncer de próstata na família, percentual dos que já haviam se submetido ao exame do toque retal e percentual dos que sabem que esse exame pode diagnosticar mais de uma doença, por exemplo. Os objetivos desse trabalho foram definir como o enfermeiro pode abordar o exame do toque retal junto à população do sexo masculino, identificar a principal dificuldade apresentada por homens acima de 45 anos de idade de se submeter ao exame de toque retal e sugerir uma estratégia de enfermagem para aumentar o poder de persuasão dos enfermeiros ao tentarem incentivar homens acima de 45 anos de idade a aderir à ideia de se submeter ao exame do toque retal.
Palavras- chave: dificuldades; prevenção; câncer; próstata; enfermagem.



46 BELLO, Ingrid de Oliveira; SILVA, Rodrigo da Conceição. Descrição do parto normal realizado pelo enfermeiro na casa de parto. 2009/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Estudo bibliográfico que pretende apresentar a filosofia de humanização do parto normal realizado por enfermeiras obstetras nas casas de parto, focando as vantagens para a saúde da mulher e do bebê, quando são assistidas através de um atendimento de qualidade, humanizado, natural, fisiológico e familiar. Preservando o direito da mulher de protagonizar o parto e participar ativamente de todo o processo para que este momento único não seja banalizado, traumático e medicalizado.

Palavras-chave: enfermagem obstétrica; parto natural; humanização; trabalho de parto; casa de parto.



47 BRANDÃO, Maria Vilma Rodrigues. Alcoolismo e outras drogas na população em situação de rua: um grito de socorro. 2009/2. 36f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O presente trabalho tem como objetivo entender o envolvimento da população em situação de rua com bebidas alcoólicas e outras drogas. Foi realizada uma pesquisa envolvendo 30 sujeitos no centro do Rio de Janeiro, com entrevista semiestruturada. O crescente uso de drogas lícitas e ilícitas tornou-se problema de saúde pública no Brasil, gerando no Estado a necessidade de intervir com políticas legislativas que contemplem todas as populações, inclusive as mais vulneráveis, através de medidas educativas e outras ações que favoreçam a redução de danos aos indivíduos, visando à reinserção social e a defesa da vida. Propõem-se como medidas para a inclusão social e para a aplicabilidade da legislação antidrogas, a parceria entre as Secretarias de Assistência Social nos âmbitos federal, estaduais e municipais e Secretarias de Saúde para controlar o uso indevido de bebidas alcoólicas e outras drogas, bem como promover a inserção social da população segregada.

Palavras-chave: população; rua; bebidas alcoólicas; legislação; saúde.



48 CARVALHO, Aline do Nascimento; CARDOZO, Ana Márcia Couto Marques. A consulta de enfermagem e o papel do enfermeiro na prevenção do HIV em idosos. 2009/2. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O envelhecimento da população brasileira é reflexo do aumento da expectativa de vida devido ao avanço no campo da saúde e à redução da taxa de natalidade. E com esse aumento vem se posicionando mais presentes e ativas junto à sociedade, as chamadas pessoas de terceira idade, e surgindo um número excessivo e alarmante de idosos contaminados pelo HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana). O presente estudo tem como objetivo geral: conhecer o papel do enfermeiro na prevenção do HIV em pessoas na faixa etária acima de 60 anos, e como objetivo específico: contribuir através da consulta de enfermagem aos idosos as informações sobre o HIV. Apresentou-se uma revisão da literatura científica, onde foram apontados como resultados que, na educação para a saúde, como também no acompanhamento clínico de pacientes, devem ser levados em conta a linguagem compreendida pelo idoso e o formato mais adequados para que uma comunicação efetiva  possa se estabelecer entre os idosos e os profissionais envolvidos nestas atividades. Percebeu-se que em uma sociedade onde não é estimulado o diálogo aberto, existe a dificuldade de incutir uma motivação para a adesão a estratégias preventivas e orientação para práticas que diminuam a vulnerabilidade dos idosos à contaminação do vírus HIV. 

Palavras-chave: consulta de enfermagem; enfermeiro e o HIV; HIV em idosos; vulnerabilidade ao HIV.



49 COSTA, Ricardo da Silva. Assistência de enfermagem na prevenção da transmissão vertical do HIV através do aleitamento materno. 2009/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este estudo, de caráter descritivo, tem o condão de conscientizar o profissional enfermeiro a participar ativamente na orientação das puérperas HIV positivo quanto aos riscos provenientes do aleitamento materno e, consequentemente, delinear os respectivos benefícios decorrentes da abstenção apontada. O profissional enfermeiro tem grande importância na promoção da saúde das gestantes e manutenção da vida saudável do recém-nascido. Além disso, é imprescindível entender que o enfermeiro tem um compromisso assistencial no processo de fortalecimento do vinculo mãe-filho. A conscientização em pauta levará o enfermeiro ao brilhantismo do seu real ofício, que contribuirá diretamente com a redução do índice da transmissão vertical do HIV através do aleitamento materno, bem como oferecerá às puérperas alternativas que possam estabelecer a interação afetiva com o recém-nascido, viabilizando o laço afetivo do binômio mãe/filho.

Palavras-chave: saúde; amamentação; transmissão vertical; vírus HIV; aleitamento materno; laço afetivo; assistência; enfermagem.



50 D´AGOSTINI, Monique Daiana da Silva; SEVERINO, Eliane Barbosa. Humanização do paciente ostomizado com interação biopsicossocial. 2009/2. 24f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este artigo propõe o tema “Humanização ao paciente ostomizado com interação bio-psico-social”. Utilizou-se a pesquisa bibliográfica, tendo como objetivo planejar uma prática assistencial norteada para a humanização. Esse estudo nos faz realizar uma reflexão sobre o cuidado e humanização na enfermagem atual, fazendo com que possamos enxergar o paciente com a verdadeira essência, que, por si só, é cuidadosa; falamos também sobre o aspectos que predispõem o paciente à baixa estima, o medo, a mutilação que é um grande impacto emocional na vida do paciente.

Palavras-chave: paciente ostomizado; humanização; ostomia.



51 FERREIRA, Diogo César Rodrigues. Avaliação de enfermagem nas atividades do idoso para uma melhor qualidade de vida. 2009/2. 10f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O estudo aborda de que maneira o enfermeiro pode, com seus conhecimentos, estar ajudando o idoso nas suas atividades rotineiras, com objetivo de procurar sempre a melhor maneira de compreender as necessidades do idoso e lhe proporcionar uma melhor qualidade de vida, sendo elas: avaliando, observando, sistematizando, identificando, promovendo e melhorando a qualidade de vida deste idoso. Muitos adultos hoje não se preocupam com a saúde, não se exercitam, não têm uma alimentação saudável, não se importam com o processo de envelhecimento, desconhecem totalmente ou parcialmente o que é qualidade de vida. Com um olhar atencioso e observador, o enfermeiro vê que essa é uma área em ascensão, pois o Brasil está envelhecendo, muitos estão se especializando em várias áreas em busca de melhorias. Os enfermeiros, como educadores, devem estar atentos para essa realidade, pois a necessidade de profissionais comprometidos e especializados será de grande importância.

Palavras-chave: enfermagem; idosos, qualidade de vida, habilidades funcionais.



52 FURTADO, Liliane; ARRIOLA, Elisabeth. Humanização da assistência de enfermagem em centro cirúrgico. 2009/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O estudo teve como objetivo descrever a assistência de enfermagem de forma humanizada no centro cirúrgico. Após análises, descreveram-se aspectos da atuação do enfermeiro com o paciente e os familiares, considerações éticas a assistência e a necessidade  de humanizar o cuidado frente ao avanço tecnológico.
Conclui-se que a humanização da assistência em centro cirúrgico é essencial para o bem-estar do paciente, porém um desafio que esta sendo vencido e se tornando, cada vez mais, possível.

Palavras-chave: humanizar; centro cirúrgico.



53 GONÇALVES, Flávia Simões da Conceição; ROSA, Marcelle Caiafa. O enfermeiro na Estratégia Saúde da Família (ESF) como educador no processo de conhecimento de doenças sexualmente transmissíveis (DST) na perspectiva da adolescente. 2009/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O enfermeiro na Estratégia Saúde da Família (ESF) é responsável por aplicar medidas educativas sobre DST para adolescente. Problemática: Como o enfermeiro na ESF no papel de educador pode orientar essas adolescentes sobre DST de forma eficaz? Objetivo: Descrever o enfermeiro na ESF como educador no processo de conhecimento sobre DST na perspectiva da adolescente. Metodologia: Estudo descritivo exploratório, método de abordagem qualitativa. Fez-se uma revisão de literatura no banco de dados da Biblioteca Virtual de Saúde, sendo selecionados 7 artigos científicos apresentados na LILACS, BDENF e SCIELO. Realizou-se a leitura seletiva e interpretativa, dando origem às seguintes categorias: Adolescência: a fase das descobertas; Adolescência, seus cuidados: um desafio para a enfermagem; e A educação como base de transformação para as adolescentes no enfoque das DST/AIDS. Resultados: Percebeu-se a importância da comunicação e relação interpessoal efetiva, do profissional com a adolescente, nas atividades educativas. Conclusão: É possível que o enfermeiro eduque e conscientize essas adolescentes quanto à melhor maneira de prevenção contra as DST e os riscos que estas podem trazer para a saúde dessas jovens e levando o conhecimento a essa população.

Palavras-chave: enfermeiro; ESF; DST; adolescência.



54 GUIMARAES, Marcelly Cacho; REIS, Vanessa da Silva. Transtornos biopsicossociais do climatério. 2009/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O climatério é definido como um período de transição na vida da mulher, sendo um fenômeno fisiológico que ocorre devido a um esgotamento dos folículos ovarianos, ocorrendo em todas as mulheres. Esta transição representa a fase reprodutiva, com consequências sistêmicas e potencialmente patológicas. Este artigo propõe refletir sobre as mudanças na assistência de enfermagem, devido a uma alta incidência ambulatorial de mulheres com algum tipo de sintomatologia neste marco biológico. Sendo assim, apresentam-se como objeto de pesquisa “os transtornos biopsicossociais da mulher no climatério”.

Palavras-chave: climatério; menopausa; alterações biopsicossociais no climatério.



55 LIMA, Dayana Mattos; ROCHA, Sandra Mara F. Sugestões de como humanizar a equipe de enfermagem. 2009/2. 10f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este estudo tem como objetivo buscar as formas de humanizar a equipe de enfermagem, através de uma revisão bibliográfica, ou seja, traçar um perfil das medidas de humanização, segundo autores de artigos referentes ao tema. A questão que norteará a execução dessa revisão bibliográfica a fim de se alcançar tal objetivo é: Quais os caminhos mais sugeridos pelas fontes consultadas para o sucesso de iniciativas de humanização no setor de saúde e da equipe de enfermagem? Esta revisão bibliográfica se refere ao estudo realizado para uma universidade na Baixada Fluminense, e é sobre as propostas de humanização dos serviços de saúde e, consequentemente da equipe de enfermagem, implicitamente presentes em artigos publicados a partir do ano 2000.  A pesquisa foi realizada utilizando publicações da base de dados SCIELO e concluiu que são necessárias iniciativas governamentais, dos gestores das instituições e dos profissionais de enfermagem para que a humanização da saúde seja possível. 

Palavras-chave: sugestões; humanização; enfermagem.



56 LIMA, Elisandra de Souza; BASTOS, Michelle Cristina Candido Rangel. Hipertensão arterial e fatores de risco na terceira idade. 2009/2. 28f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

A hipertensão arterial é a doença crônica mais comum entre os idosos, sendo que sua prevalência aumenta progressivamente com a idade. Devido a alterações que ocorrem com o envelhecimento, existe uma tendência de aumento da pressão arterial sistólica e a uma estabilização ou até redução da pressão arterial diastólica. Porém, níveis pressóricos maiores que 140 mmHg para pressão arterial sistólica e 90 mmHg para pressão arterial diastólica não devem ser considerados normais para o idoso (o indivíduo idoso é definido pela Organização Mundial de Saúde como uma pessoa acima de 60 anos de idade). Os fatores de risco para a hipertensão compreendem a idade, sexo, fatores genéticos, etnia, tabagismo, alcoolismo, obesidade, sedentarismo, fatores dietéticos. Observa-se que o aumento de idosos acarreta problemas sociais, econômicos e epidemiológicos. Torna-se necessário enfatizar que as questões relacionadas à saúde e ao estado nutricional desta população devem ser consideradas prioridade para os gestores e profissionais de saúde, garantindo acesso a melhores condições de saúde e alimentação, promovendo um envelhecimento saudável. Este estudo tem como propósito descrever, mediante revisão de literatura, os Fatores de Risco para Hipertensão Arterial em idosos. Foi realizado um levantamento bibliográfico, analisados artigos de periódicos, incluindo livros, conferências e outros.

Palavras-chave: hipertensão arterial; idoso; assistência multidisciplinar.



57 LIMA, Monique Conde Albuquerque de. Cuidados de enfermagem ao recém-nascido com mães portadoras de HIV. 2009/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este presente artigo demonstra o crescimento do número de mulheres grávidas com HIV, e consequentemente a transmissão vertical. O estudo foi feito através de revisão bibliográfica que comprova o crescimento demasiado de mães portadoras do HIV. Nos últimos anos o ministério da saúde vem implementando cuidados específicos que ajudam na redução do HIV em recém-nascidos, sendo um desses coadjuvantes o AZT xarope, que está sendo um grande aliado nesse combate.

Palavras-chave: HIV; AZT; transmissão vertical; cuidados ao recém-nascido.



58 MARQUES, Eduardo de Oliveira; BARROS, Fernando Siqueira. Legalidade da entubação traqueal pelo enfermeiro. 2009/2. 24f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este artigo busca o conhecimento sobre a atribuição do enfermeiro na entubação traqueal, pois não há uma unanimidade nos conselhos em relação a este procedimento. Sendo assim, este estudo pretende buscar informações sobre a atribuição do enfermeiro enquanto integrante de uma equipe multiprofissional e como líder da equipe de enfermagem. Sabe-se que o enfermeiro é o único profissional de enfermagem capacitado a tomar decisões com base em raciocínio clínico e científico, o que leva às seguintes questões: O enfermeiro é apto a realizar a entubação? Quando ele deve realizá-la? O que seria necessário para ele realizar este procedimento? Em que situações?

Palavras-chave: enfermeiro; entubação traqueal; legalidade.



59 MARQUES, Natália Damazio. Assistência de enfermagem ao paciente renal crônico. 2009/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Trata-se de estudo baseado em análise e revisão bibliográfica sobre a assistência de enfermagem a pacientes com Insuficiência Renal Crônica (IRC); as ações de enfermagem no sentido de avaliar e identificar o processo da doença e a implementação de um plano de cuidados eficaz, detectando as necessidades afetadas e, consequentemente, reduzindo os impactos e conflitos gerados pela doença e o risco à vida dos pacientes. 

Palavras-chave: cuidados de enfermagem; insuficiência renal crônica; plano de cuidados de enfermagem.



60 MENDES, Maria Lucineide Souza; LEITÃO, Verônica da Silva. Doença de Chagas: relação interpessoal do enfermeiro. 2009/2. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

A doença de Chagas é uma doença infecciosa e parasitária, provocada pelo protozoário Trypanosoma cruzi, considerada incurável e geralmente progressiva (ALMEIDA, 2000; GONTIJO, 1998). Também é incapacitante, atingindo principalmente os indivíduos em idade produtiva. Portanto, comporta repercussões de ordem socioeconômica e trabalhista (ROCHA, 1998), além de contribuir na desestruturação pessoal e familiar. A fim de tornar efetiva a relação de ajuda, o enfermeiro deve: comprometer-se com o paciente, interessando-se por ele, por seus pensamentos, sua situação de vida, seu sofrimento, e estar disposto a ajudá-lo a encontrar respostas e saídas para situações possíveis de ser resolvidas, como também tornar-se capaz de apoiá-lo naquelas situações que não podem ser modificadas (TRAVELBEE, 1992), a exemplo do portador de doença de chagas, já que, até o momento, não se vislumbra possibilidade de cura, o que não inviabiliza o compromisso de buscar formas de tornar melhor o viver dessas pessoas. Com isto, faz-se necessário uma implementação dos cuidados de enfermagem a pacientes que apresentam cardiomegalia. 

Palavras-chave: doença de Chagas; trypanosoma cruzi; humanização da enfermagem.



61 MIRALHA, Luana Vieira; OLIVEIRA, Tatiane Cristina de. Dificuldades do enfermeiro para cuidar de crianças com HIV/AIDS. 2009/2. 09f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Com o intuito de compreender a visão dos enfermeiros, conhecer suas limitações, pensamentos e sentimentos, este estudo teve o objetivo de investigar a compreensão do enfermeiro frente às dificuldades; faz a abordagem metodológica a partir dos conceitos de AMARAL (2006), contribuindo para o cuidado numa forma criativa e humana. É relevante que os profissionais da área da saúde estejam devidamente preparados, com conhecimento científico, ético e humano, pois, assim, conduz a um cuidado com qualidade e eficácia ao ser criança que convive com o HIV/AIDS. Podemos concluir que se faz necessária a conscientização da necessidade de um trabalho educativo e de apoio para que os profissionais atuem adequadamente na assistência a pacientes com a AIDS. 

Palavras-chave: enfermeiro; cuidado; criança.



62 MIRANDA, Deniz de Cássia. A importância da assistência do cuidador de portador de esquizofrenia. 2009/2. 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2..

Resumo:

Trabalho de conclusão de curso de graduação em Enfermagem, cujo objetivo é prestar contribuição à enfermagem para uma assistência mais centrada no cuidado do paciente portador de esquizofrenia e sua família, com vista na construção de uma qualidade de vida para ambos, possibilitando assim uma convivência harmoniosa aos mesmos.
Sabe-se bem que o cuidado (família) tornou-se o elemento central ao cumprimento de um papel social importante e indispensável na consolidação da reforma psiquiátrica no país, e, para o bom desempenho deste papel, se faz necessário um suporte atuante e permanente, através do desenvolvimento de diversas atividades, tais como a visita domiciliar, a coordenação de grupos de família e promoção do acesso de paciente e família aos recursos da comunidade. 

Palavras-chave: enfermagem; família; doente mental; assistência.



63 MORAIS, Cristiano Inácio de; RODRIGUES, Flávia Gomes. O perfil do enfermeiro frente ao estresse no Centro Cirúrgico. 2009/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

A importância em abordar o referido tema prende-se ao fato de um dos pesquisadores, em sua vivência profissional, ter observado no serviço de Centro Cirúrgico que as condições ambientais, a sobrecarga de serviço, a insuficiência de recursos humanos e materiais, entre outros, são situações geradoras de estresse, pois provocam alterações no equilíbrio homeostático dos profissionais atuantes. A relevância do estudo se prende ao fato do estresse ser um fator desencadeante de transtorno físico e mental, que tem forte influência no desempenho profissional. Sendo assim, pretende-se, com este estudo, proporcionar a redução dos riscos à saúde mental e física destes profissionais, visando à manutenção da qualidade de vida, o bem-estar dos mesmos, e, conseqüentemente, melhoria na assistência prestada. 

Palavras-chave: Centro Cirúrgico; enfermeiro; estresse.



64 NASCIMENTO, Elisamar dos Santos; CIRILO, Priscila Rodrigues. O enfermeiro na Estratégia Saúde da Família como orientador no pré-natal de baixo risco. 2009/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O enfermeiro na Estratégia da Saúde da Família como orientador, sendo responsável por promover um pré-natal de baixo risco bem sucedido. Problemática: Como o enfermeiro na ESF pode orientar quanto ao pré-natal de baixo risco? Objetivo: Descrever o enfermeiro na ESF como orientador nas ações educativas e assistenciais sobre pré-natal de baixo risco. Metodologia: Estudo descritivo exploratório, método de abordagem qualitativa como revisão de literatura no banco de dados da Biblioteca Virtual de Saúde, sendo selecionados 6 artigos científicos apresentados na LILACS. Foi realizada uma leitura seletiva, dando origem às seguintes categorias: Espaço para educação em saúde no pré-natal; e Ensinando as gestantes ao autocuidado. Resultados: Observou-se a importância da comunicação, do acolhimento, relação interpessoal, efetiva, atividades educativas e sensibilização e capacitação profissional. Conclusão: É possível atingir os objetivos a partir da dedicação e sensibilização dos profissionais.

Palavras-chave: enfermagem; saúde da família; orientação; pré-natal.



65 NUNES, Fernanda da Silva; MORAES, Glória Regina Rodrigues de. Hipertensão arterial sistêmica frente ao estilo de vida de funcionários da UNIABEU. 2009/2. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

A hipertensão arterial sistêmica (HAS) representa grave problema de saúde e pode se tornar cada vez mais grave se ignorados os fatores de risco. Entretanto, grande parte dos hipertensos continua ignorando-a, não controlando seus níveis tensionais, mesmo depois   de diagnosticados. Dessa maneira, objetivou-se averiguar o estilo de vida de um grupo de funcionários de uma instituição de ensino. Foi realizado estudo descritivo com 33 funcionários da universidade UNIABEU, em Belford Roxo. Assim, notou-se que alterar hábitos é difícil, sobretudo os alimentares e a prática de exercícios. Porém, a mudança de estilo de vida relaciona-se a ações educativas e à necessidade imperiosa de cada indivíduo frente aos seus problemas de saúde e sua resolução de querer atingir seu nível funcional de saúde.

Palavras-chave: fatores de risco; hipertensão arterial; funcionários da UNIABEU.



66 OLIVEIRA, Juliana Gomes de; SILVA, Juliana Martins da. Uso indiscriminado do jaleco fora do ambiente hospitalar. 2009/2. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O estudo objetivou orientar e conscientizar os profissionais de saúde quanto à importância do uso correto do jaleco, na perspectiva do controle de infecção cruzada e hospitalar. O jaleco foi abordado como fonte de contaminações e como equipamento de proteção individual essencial à proteção individual do trabalhador. Cabe à empresa fornecer o equipamento de proteção individual (EPI) e realizar aulas de educação continuada, com a finalidade de orientar os profissionais quanto à utilização adequada do jaleco, visando à manutenção da saúde do trabalhador e prevenir a disseminação de infecções.

Palavras-chave: equipamento de proteção individual; infecção; jalecos hospitalares.



67 RAMOS, Joice Lima; COUCEIRO, Edilaine de Oliveira. Soroprevalência de raiva humana no Brasil. 2009/2. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este trabalho tem como objetivo quantificar os casos de doença e as complicações decorrentes da mesma, Identificando os métodos utilizados para a cura desses pacientes, cujo prognóstico era considerado fatal, demonstrando dados estatísticos referentes à doença em nosso país. Foi realizada uma revisão bibliográfica, com a finalidade de verificar as condições de profilaxia e tratamento da mesma. Para isso, foram analisados os índices de letalidade e cura da doença. A raiva é uma doença de alta letalidade, por isso uma das doenças mais temidas. Recentemente tivemos o primeiro caso de cura da doença no Brasil, que veio a se tornar o terceiro no mundo (Brasil, 2008). Assim, com base nestes aspectos, constitui objetivo do presente trabalho fornecer novos elementos de estudo da raiva concernentes a sua história natural. 

Palavras-chave: raiva; raiva humana; lyssavirus.



68 RIBEIRO, Juliane de Lacerda. O enfermeiro na promoção do aleitamento materno: a necessidade de constante atualização. 2009/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este estudo tem como objetivo identificar a importância do papel do enfermeiro e sua constante capacitação na promoção do aleitamento materno, discutir as maneiras pela qual o enfermeiro pode se atualizar no cuidado da mãe na promoção do aleitamento materno, e mostrar as orientações que devem ser dadas pelo enfermeiro à mãe na promoção do aleitamento materno. Foi utilizada como metodologia a pesquisa bibliográfica. O aleitamento materno deve ser até os seis meses e complementado por outros alimentos até os dois anos de idade ou mais. A importância de ter conhecimento sobre o aleitamento ajuda a prevenir do desmame precoce. O estudo tem como resultados o papel do enfermeiro na promoção do aleitamento, importância da capacitação do enfermeiro, formas de atualização na área do aleitamento materno e orientações que a mãe deve receber do enfermeiro sobre amamentação. Conclusão: Para promover, proteger e apoiar o aleitamento materno, o enfermeiro precisa adquirir conhecimento em aleitamento materno, habilidades de comunicação para interagir com a nutriz.

Palavras- chave: aleitamento materno; atualização do enfermeiro; desmame precoce.



69 RODRIGUES, Paula Andréa; ALCÂNTARA, Manoelita Rosa Guerra. Experiência de implantação da consulta de enfermagem para pacientes submetidos à colonoscopia em um hospital de grande porte na Baixada Fluminense. 2009/2. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Ao iniciarmos o estudo do projeto no serviço de Endoscopia Digestiva baixa em um hospital de grande porte na Baixada Fluminense, em Nova Iguaçu, percebemos  a ineficiência no preparo de cólon dos pacientes à serem submetidos ao exame de colonoscopia, ocasionando estresse na equipe multiprofissional, nos pacientes e familiares, diagnóstico tardio e gasto com medicamentos devido à necessidade de remarcar o exame. Para que ocorra mudança nas questões apontadas, tivemos como proposta inicial a implantação da consulta de enfermagem para um preparo de exame eficaz. Com o desenvolvimento da pesquisa e conscientização da equipe, procuraremos elaborar a implantação da Consulta de Enfermagem a este paciente que será submetido ao exame de colonoscopia.  Buscamos ainda como fonte de pesquisa as bases de consulta LILACS, BDENF e SCIELO.  Tendo como referencial para o Projeto Assistencial a Teoria Wanda de Aguiar Horta, vindo de encontro às necessidades humanas básicas do paciente.

Palavras-chave: Sistematização da Assistência de Enfermagem; Consulta de Enfermagem; colonoscopia.



70 SANTOS, Fabíola Silva dos; OLIVEIRA, Tuane Peçanha de. Perfil de acessibilidade à consulta pré-natal. 2009/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Durante a gravidez, muitas mudanças acontecem no corpo da mulher, fazendo com que esse período exija cuidados especiais. Objetivos: Nortear ações que favoreçam a acessibilidade o mais breve possível; reconhecer os fatores predisponentes ao início tardio do pré-natal, e fomentar idéias nos profissionais de saúde para criar ou ampliar estratégias de acolhimento à gestante que procura o primeiro atendimento no pré-natal. Método: Estudo de corte transversal dividido em duas etapas: na primeira etapa foram realizadas 54 entrevistas com as puérperas no período de novembro de 2009; a segunda etapa considerou a análise de 16 gestantes (se encontravam grávidas no momento da entrevista) entrevistadas, no período de dezembro de 2009. Resultados: Das 54 puérperas entrevistadas, 40,7% iniciaram o pré-natal tardiamente. A maioria encontrava-se na faixa etária de 19 a 24 anos; 9,2% apresentavam quatro anos de estudo; 59,2% residem no mesmo município do hospital onde foram realizadas as entrevistas, sendo 40,7% residentes de outros municípios. Das entrevistas realizadas com gestantes, verificou-se que 38,8% acessaram tardiamente o pré-natal. A pouca escolaridade e a baixa renda familiar estão associadas ao início tardio do pré-natal. Conclusões: Atributos como baixa escolaridade, baixa renda familiar e dificuldade de acesso são questões que dificultam o acesso precoce ao pré-natal. Problemas institucionais como número insuficiente de profissionais de saúde e a falta de informações sobre os serviços de saúde também dificultam o acesso precoce ao pré-natal.  

Palavras-chave: acessibilidade ao pré-natal; gestante; saúde da mulher.



71 SANTOS, Viviane Rodrigues dos. A participação do enfermeiro na implementação da educação continuada na Estratégia Saúde da Família. 2009/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

A implementação da educação continuada é essencial para o desenvolvimento da equipe de enfermagem, com finalidade de melhorar a produtividade do profissional e qualidade da assistência prestada ao cliente. Este estudo, de abordagem qualitativa, visa identificar, entre os profissionais de enfermagem, a importância da implementação e participação na educação continuada. O enfermeiro precisa conhecer a legislação de enfermagem para desempenhar plenamente sua assistência. Este estudo visa discutir as percepções dos enfermeiros sobre sua legislação na prática do ESF. A educação continuada é o componente essencial dos programas de formação e desenvolvimento de recursos humanos das instituições. O desenvolvimento da equipe de enfermagem é um dos fatores que podem assegurar a qualidade do atendimento ao cliente e a sobrevivência da instituição neste cenário de mudanças e competitividade.  

Palavras-chave: estratégia saúde da família; enfermagem; educação profissional; atribuições do enfermeiro; lei do exercício profissional do enfermeiro.



71 SANTOS, Viviane Rodrigues dos. A participação do enfermeiro na implementação da educação continuada na Estratégia Saúde da Família. 2009/2. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

A implementação da educação continuada é essencial para o desenvolvimento da equipe de enfermagem, com finalidade de melhorar a produtividade do profissional e qualidade da assistência prestada ao cliente. Este estudo, de abordagem qualitativa, visa identificar, entre os profissionais de enfermagem, a importância da implementação e participação na educação continuada. O enfermeiro precisa conhecer a legislação de enfermagem para desempenhar plenamente sua assistência. Este estudo visa discutir as percepções dos enfermeiros sobre sua legislação na prática do ESF. A educação continuada é o componente essencial dos programas de formação e desenvolvimento de recursos humanos das instituições. O desenvolvimento da equipe de enfermagem é um dos fatores que podem assegurar a qualidade do atendimento ao cliente e a sobrevivência da instituição neste cenário de mudanças e competitividade.  

Palavras-chave: estratégia saúde da família; enfermagem; educação profissional; atribuições do enfermeiro; lei do exercício profissional do enfermeiro.



72 SILVA, Anselmo Costa; PEREIRA, Viviane de Lima dos Santos. Fatores de risco à hipertensão arterial em idosos atendido por enfermeiros na Estratégia da Saúde da Família. 2009/2. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Segundo o Ministério da Saúde (2001), há algumas décadas, as doenças do aparelho circulatório ou cardiovasculares são a primeira causa de morte no Brasil. A hipertensão arterial é um problema de saúde pública no mundo, e particularmente no Brasil. O envelhecimento implica em importantes alterações fisiológicas, como cardiovasculares, o que pode explicar a frequente associação da hipertensão às mudanças fisiológicas desse processo. Fatores de risco tais como: sedentarismo, sal, alcoolismo, tabagismo, obesidade entre outros, estão associados à hipertensão nos idosos atendidos na Estratégia da Saúde da Família (ESF), e têm contribuído para o aumento da prevalência dessa doença na população idosa. Este estudo apresenta como objetivos: Demonstrar os principais fatores de risco relacionados à hipertensão arterial, na ESF em pacientes idosos; e apresentar as ações do enfermeiro, que podem ser utilizadas na ESF para reduzir as complicações da HAS em idosos. Realizou-se um levantamento bibliográfico sobre idosos de ambos os sexos portadores de HAS, inscritos na ESF. Concluiu-se que, com programas estruturados, os profissionais de saúde que atuam na ESF podem levar melhorias às condições de saúde para os idosos, tanto no que se refere aos fatores de risco para hipertensão como para a adesão ao tratamento instituído.  

Palavras-chave: fatores de risco; hipertensão arterial; idosos; saúde da família.



73 SILVA, Jaciara Duarte; ROCHA, Cinthya da Silva. O crescente número de DSTs na adolescência pelo não uso de preservativo. 2009/2. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este trabalho discute a importância do conhecimento dos adolescentes diante das doenças sexualmente transmissíveis (DST), considerando o número cada vez maior de adolescentes iniciando a vida sexual precocemente e o risco que envolve a atividade sexual desprotegida. Isto implica em enfatizar a participação da família, da escola, da área de saúde e da sociedade como um todo no processo de educação. O trabalho inicial da pesquisa com adolescentes mostrou o nível de conhecimento e o descuido nas atividades sexuais de cada um. Portanto a necessidade de informação e de programas direcionados aos jovens é tão importante nos dias de hoje. 

Palavras-chave: jovens; DST; prevenção.



74 SILVA, Janete Felix da. O enfermeiro como educador permanente na Estratégia Saúde da Família (ESF). 2009/2. 09f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este estudo foi realizado com o objetivo de demonstrar o desempenho do enfermeiro como educador permanente na Estratégia Saúde da Família. O enfermeiro da ESF, tem contato com a comunidade e seu ambiente de vida. Pode assim estabelecer ações educativas para modificar a realidade através do comprometimento com a promoção da saúde. Apresenta como objetivo geral: Descrever as estratégias educativas aplicadas pelo enfermeiro na ESF como fator de contribuição para a população; e como objetivo específico: Conhecer as ações de ensino e práticas desempenhadas pelo enfermeiro da ESF para promoção da saúde da população. Foi realizado um levantamento bibliográfico, analisando artigos de periódicos, incluindo livros, conferências e outros. O enfermeiro educador tem como estratégia em destaque a comunicação, informação, orientação, educação e conscientização, com o intuito de que os clientes vivam mais e melhor.

Palavras- chave: autocuidado; educação; enfermeiro educador; Estratégia Saúde da Família.



75 SILVA, Marcos Paulo Barbosa da. Esporotricose: uma investigação acerca do nível de conhecimento de diferentes profissionais de saúde. 2009/2. 07f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

A esporotricose é uma infecção causada pelo fungo Sporothrix schenckii. No Rio de Janeiro há um surto epidêmico com relatos iniciais desde 1920. No entanto, o conhecimento de diferentes profissionais de saúde sobre a doença é desconhecido. Objetivo: O presente estudo pretendeu identificar o nível de conhecimento de diferentes profissionais de saúde sobre a esporotricose. Materiais e métodos: selecionou-se uma amostra de 39 profissionais de saúde, entre médicos veterinários e enfermeiros. Para a coleta de dados utilizou-se um questionário com dez perguntas e respostas fechadas, respondidos no ato da aceitação de participação do estudo. Atribuiu-se um escore para cada resposta, sendo que notas mais altas foram atribuídas às respostas mais adequadas e menores para as respostas incorretas. Para o tratamento dos dados utilizou-se uma estatística descritiva. Resultados: os enfermeiros distribuíram–se em 11% com escore 36,5% 35, 11% 32, 5% 28, 5% 25 e 67% a 10 pontos, com sua média em 18,2%. Os médicos veterinários distribuíram-se em 5% com escore 39,5% 33, 15% 36, 10% 35 e 30% com 37 pontos. Conclusão: o nível de conhecimento de diferentes profissionais de saúde varia de categoria. No entanto, os médicos veterinários demonstraram ter em média alto conhecimento da doença, enquanto os enfermeiros, o oposto, com sua grande maioria desconhecendo completamente a esporotricose.

Palavras-chave: esporotricose; enfermeiro; médico veterinário.



76 SOARES, Luciana Martins. Paciente ostomizado: a importância dos cuidados de enfermagem para sua reinserção social. 2009/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

Este artigo tem como objetivo geral demonstrar a importância dos cuidados de enfermagem para a reinserção social de um paciente ostomizado. Para tal, foi efetuada uma revisão de literatura, mostrando que os cuidados com a ostomia são importantes, porém apontando cuidados de enfermagem nas alterações e preocupações relacionadas com emocional, psicológico e social, a fim de proporcionar a esse indivíduo uma reinserção social com maior qualidade de vida.

Palavras-chave: ostomia; cuidados de enfermagem; autocuidado; enfermagem.



77 SOUZA, Cláudia Sabrina Salles Motta de; BARROS, Elisabete Secundino. O adolescente com diabetes mellitus tipo 1: a atuação do enfermeiro em promover novos hábitos nutricionais. 2009/2. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

O objetivo desta pesquisa foi identificar as dificuldades enfrentadas pelos adolescentes com diabetes mellitus tipo 1 (DM 1) em adquirir novos hábitos nutricionais, e verificar o impacto que esta causa na vida dos mesmos. Utilizamos a metodologia do tipo revisão bibliográfica. O diálogo com o adolescente, por parte do enfermeiro, para esclarecimento de dúvidas, a fim de fornecer informações claras e coerentes sobre DM 1 e hábitos nutricionais, é um fator que contribui para minimizar as dificuldades.

Palavras-chave: adolescente diabético; enfermeiro; novos hábitos nutricionais.



78 UCHÕA, Lívia de Freitas; BRUM, Valéria de Moura. A postura humanizada do enfermeiro no atendimento a adolescente gestante. 2009/2. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009/2.

Resumo:

A adolescência implica num período de mudanças físicas e emocionais, socialmente classificado como um momento de conflitos ou de crises. A maioria dessas adolescentes não tem condições emocionais em assumir a maternidade. Este trabalho foi realizado através de um estudo qualitativo de coleta bibliográfica, com o objetivo de descrever os problemas desencadeados com a gravidez precoce e as formas de atuação do enfermeiro motivando a equipe de enfermagem a prestar um atendimento humanizado, priorizando a melhora da qualidade de vida da adolescente durante a gestação.

Palavras-chave: adolescência; gravidez na adolescência; enfermeiro.



01. ARAÚJO, Luciana; CÔRTES, Josy. O impacto da diabetes mellitus tipo 1 no emocional do cuidador: o papel do enfermeiro. 2009. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Este estudo foi realizado através de uma revisão bibliográfica, onde se abordou a seguinte questão: o impacto da diabete mellitus tipo 1 no emocional do cuidador e o papel do enfermeiro. A pesquisa seguiu uma abordagem qualitativa que mostra as dificuldades enfrentadas pela família, mantendo o foco principal na assistência do cuidador, por se tratar da pessoa que, além de conduzir o cuidado fora do ambiente hospitalar, estará em contato direto com a criança diabética, conduzindo uma dinâmica em torno da doença favorável ao desenvolvimento da criança doente e da família. O cuidador, quando bem assistido pelo enfermeiro em sua totalidade, faz com que o cuidado, além de ser melhor administrado, minimize as dificuldades que a doença traz.



02. BARRETO, Adriana Furtado Baptista; MEDEIROS, Lusiete Ferreira. Câncer de fígado: relato de experiência. 2009. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

O carcinoma hepatocelular é o câncer originado nas células do fígado. Sua incidência é de 250.000 a 1.000.000 de novos casos ao ano no mundo. Os fatores de risco para carcinoma são: hepatite, cirrose, tabagismo e exposição à aflatoxina (toxina de um fungo que contamina os cereais). Suas manifestações clínicas são: dor abdominal, disfagia icterícia, ascite, hepatomagalia. Em vista ao exposto, nós propomos a descrever o caso de uma paciente de 69 anos com diagnóstico de câncer de fígado.



03. BELMIRO, Márcia da Silva.  Cirrose hepática: relato de experiência de enfermagem. 2009. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

A cirrose é uma doença hepática caracterizada por alterações fibróticas e pela formação de tecido conjuntivo denso, dentro do fígado que pode evoluir para alterações degenerativas que apresenta perda de células parenquimatosas do fígado. Ocorrendo a cirrose alcoólica,  que interfere no tecido cicatricial, nas áreas porta, caracteriza-se por episódios de necrose envolvendo as células hepáticas. Tendo como complicações a hiponatremia, retenção hídrica, sangramento de varizes esofágicas, encefalopática entre outros. O sucesso do tratamento depende de convencer o paciente sobre a necessidade de aderir por completo ao plano terapêutico: repouso, alterações do estilo de vida, ingesta nutricional adequada e não ingerir álcool. A família tem um papel significativo ao oferecer apoio e encorajamento para o paciente, retornando sua vida social na sociedade com qualidade.



04. BORGES, Wagner da Silva; BORGES, Elaine de Oliveira Lima. Direcionamento do enfermeiro no campo de trabalho. 2009. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

O mercado de trabalho tem exigido cada vez mais profissionais qualificados, dinâmicos e abertos à aprendizagem, acompanhando os avanços da área em que atuam. Esses avanços podem ser observados através da história da enfermagem, onde ocorre a evolução e o aumento de opções de escolha para p profissional enfermeiro. Sendo assim este artigo tem o objetivo de descrever as áreas de atuação do enfermeiro e suas especialidades, ofertando várias opções de escolha para a atuação do mesmo no campo de trabalho. Pesquisa será de revisão bibliográfica utilizando-se métodos exploratórios, com base em bancos de dados LILACS, SCIELO.



05. BASÍLIO, Chkoncelita Silvares; SILVA, Hosana Ferreira. A esporotricose e suas manifestações felinas, humanas e as ações de enfermagem. 2009. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

A Esporotricose é uma doença causada por um fungo identificado como Sporothrix schenckii, que é encontrado mais facilmente em plantas e arbustos, e por isso alguns autores a identificam como a doença do jardineiro.
Essa doença tem incidência muito grande em felinos e, consequentemente, em seus donos e tratadores. (p.ex.: veterinários)
A forma como ocorre a contaminação nos felinos ainda não é clara, mas imagina-se que ocorra pelo costume dos felinos em passear por arbustos e vegetação, e a contaminação dos humanos através da mordedura e da arranhadura dos gatos.
É de responsabilidade da equipe de enfermagem contribuir com suas ações para orientar às pessoas quanto aos cuidados com esses animais contaminados, para que não haja a propagação da doença que pode acarretar graves consequências nos humanos e óbito nos felinos.
Diversos trabalhos já foram publicados sobre este assunto, como artigos em revistas científicas e em revistas direcionadas aos profissionais de veterinária, notas na Internet (site: FIOCRUZ), os quais relatam a manifestação da esporotricose também em ratos, cachorros, coelhos ursos, porcos, galinhas, tatus, javalis, raposas, golfinhos e macacos, sendo o gato o animal mais implicado por seu hábito de passear em vegetação e enterrar as suas fezes.



06. CARVALHO, Anelice Oliveira da Costa; ABRÃO, Cláudia Chaves. As principais complicações decorrentes do acesso vascular temporário para hemodiálise. 2009. 10f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Não tem.



07. COSTA, Cássia Oliveira Santana da; SANTOS, Jeanine de Moura dos. Cirrose hepática: relato de experiência. 2009. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

 Este trabalho foi realizado através de um relato de experiência feito no Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI), no período de 10/06 a 30/06, de um paciente portador de cirrose hepática.  R.S.C.,  44 anos, sexo masculino, morador de Nova Iguaçu, deu entrada no dia 07/06 na emergência com o abdome ascítico proviniente de dor ictérico, emagrecido, membros inferiores edemaciados. Foram realizados exames laboratoriais e de imagem, sendo fechado o diagnóstico. Desta forma, realizamos uma pesquisa bibliográfica através de livros e artigos científicos buscando descrever todo o processo da doença, traçando uma assistência de enfermagem adequada através de diagnósticos e prescrição, visando às necessidades do paciente até sua completa reabilitação física e social, na busca de uma melhor qualidade de vida.



08. COSTA, Flávia Cristine Amância; ROCHA, Tarcila Gonçalves da. O transtorno psíquico do enfermeiro na Unidade de Tratamento Intensivo. 2009. 15f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Os profissionais de enfermagem são afetados psicologicamente, pois a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é ambiente tenso e isso interfere no seu estado emocional, podendo desencadear angústia e estresse.
O sofrimento psíquico do enfermeiro em UTI pode ocorrer por falta de recursos humanos, materiais e não reconhecimento de sua instituição de trabalho.
Os sentimentos dos enfermeiros que trabalham dentro da UTI demonstram mal-estar, depressão, tristeza, devido a certas situações de se sentirem incapazes.
A alta complexibilidade em que os pacientes estão inseridos faz com que o enfermeiro passe por situações difíceis como sofrimentos e perdas.



09. COUTINHO, Cátia dos Santos. Morte súbita em lactente. 2009. 9f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Este artigo tem como objetivo analisar o papel do enfermeiro na prevenção da morte súbita em lactente. Utilizou-se, para construção desse artigo, o método de revisão bibliográfica, através de pesquisa virtual em bases de dados científicas. A pesquisa possibilitou ampliar nosso conhecimento a respeito da síndrome da morte súbita no lactente, observando que práticas preventivas reduzem significativamente o número de casos de mortalidade por tal patologia. Podemos concluir que, para minimizarmos esse problema de saúde pública, é necessária a implantação de práticas educativas pelos profissionais de enfermagem, a fim de conscientizar a população, principalmente as gestantes, sobre os cuidados com seus lactentes.



10. COUTO, Sônia Maria Cavalcante do. Consulta de enfermagem no pré-natal a gestantes com diabetes mellitus gestacional. 2009. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

O diabetes mellitus gestacional assume grande importância no contexto dos problemas de saúde pública. O descuido com o controle da doença ocasiona uma série de complicações agudas para mãe e bebê, podendo ser evitadas através do acompanhamento da consulta de pré-natal pelo enfermeiro e com participação efetiva da gestante durante o tratamento. O objetivo geral desta pesquisa é caracterizar a atuação do enfermeiro na orientação da consulta de pré-natal a gestante portadora de diabetes mellitus gestacional. E o objetivo específico é promover assistência individualizada à gestante, esclarecendo as dúvidas quanto às possíveis intercorrências da gestação de risco. A metodologia aplicada é de cunho qualitativo. Realizou-se através da revisão bibliográfica de livros, revistas e artigos científicos de maior relevância. Concluiu-se que o entendimento do enfermeiro sobre a realidade de cada gestante determinará a maneira de conduzir o tratamento à gestante e a sua família, ao conhecerem a doença, o significado, os riscos e contribuindo para o controle de suas atitudes, na prática no seu cotidiano e condições para o parto termo.



11. DIAS, Daiene Michele dos Santos; ASSIS, Simone Francisca de. O enfermeiro orientando e promovendo ações de saúde para o controle da pediculose em crianças em fase escolar: relato de experiência. 2009. 14f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Este relato de experiência teve inicio em 2008, quando foi observado um grande número de crianças e adolescentes com infestação por pediculose. O trabalho visou analisar a temática sob o enfoque da atuação do enfermeiro educador, não se detendo apenas na questão dos pedículos. Reunimo-nos periodicamente para analisar literaturas e relatos de experiência. Pudemos, assim, desenvolver atividades de promoção da saúde, ajudando os escolares e responsáveis tanto na prevenção quanto no tratamento da pediculose. Foram adotadas algumas estratégias tais como: atividades lúdicas e apresentação de teatro de fantoches com as crianças participantes; reuniões com os responsáveis abordando a prevenção, as formas de contágios e tratamento adequado da pediculose, e também foi feito um levantamento das crianças infestadas.



12. DURVAL, Elzir. Atuação do enfermeiro junto ao paciente oncológico em fase terminal com ênfase no câncer de próstata: relato de experiência. 2009. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Este artigo relata a experiência de um projeto iniciado em 2008, durante a pesquisa de campo feita em hospitais públicos do Rio de Janeiro, através da observação, não participante, da disciplina Prática de Pesquisa, do Curso de Graduação de Enfermagem da UNIABEU. Teve como objetivo identificar o nível de conhecimento profissional do profissional enfermeiro na atuação junto ao paciente oncológico em fase terminal, com ênfase no câncer de próstata, a partir da análise feita através da observação não participante em hospital público do Rio de Janeiro. Para isso, foram adotados a seguintes estratégias:
1) Conversas informais com os pacientes e familiares sobre o histórico do caso;
2) Se foi feita a preservação e como foi feita, para levantamento de dados.



13. FARIA, Alexandre Oliveira de; GUIMARÃES, Patrícia Dias. Traumatismo crânio-encefálico: relato de experiência. 2009 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

O trauma crânio-encefálico, também conhecido como lesão cerebral por trauma, consiste na ruptura da função normal decorrente de lesão ligada ao trauma, resultando em comprometimento da função neurológica que gera sintomas focais ou difusos. A lesão cefálica traumática é classificada como: perda de consciência leve, moderada ou grave. Utilizando a Escala de Coma – Glasgow, podemos classificar como branda, de 13 a 15 com perda de consciência por até 15 minutos; moderada, de 9 a 12 com perda de consciência por até 6 horas; ou grave, de 3 a 8 com perda de consciência  por mais de seis horas. Em vista ao exposto, nos propomos a descrever o caso de um paciente de 16 anos, masculino, que deu entrada na unidade de emergência após sofrer um atropelamento, apresentando traumatismo crânio-encefálico, com leves escoriações pelo corpo. Diagnosticado, através da tomografia computadorizada, como trauma crânio-encefálico, foi encaminhado ao centro cirúrgico do hospital de emergência, que o acolheu para cirurgia imediata de craniotomia. Dessa forma, a enfermagem deve participar de forma a contribuir com o diagnóstico diferencial para prestar a assistência adequada, suprindo as necessidades do paciente, dando apoio aos familiares até a sua total reabilitação.



Resumo:


14. LEITE, Silmara Fonseca; CRISTINO, Graziele Feliciano. Assistência do enfermeiro no tratamento da tuberculose pulmonar. 2009. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa que acomete o homem há milênios. Em 1993, a tuberculose foi considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como emergência global. A identificação precoce dos casos e o estabelecimento de vínculo entre portadores e as unidades básicas de saúde são elementos imprescindíveis para o sucesso do controle desses agravos. O acompanhamento e o tratamento da tuberculose, no âmbito da atenção dada pelo enfermeiro, evitam o agravamento dessa patologia e o surgimento de complicações, reduzindo o número de internações e a mortalidade. Este estudo aborda a assistência dada pelo enfermeiro aos pacientes com tuberculose pulmonar, de acordo com a reorganização do Ministério da Saúde.



15. LIMA, Rafaelle Pacheco Carvalho; TAVARES, Bárbara Sheila Brum. A enfermagem e os direitos da criança hospitalizada. 2009. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro 2009.

Resumo:

Este artigo trata da importância do conhecimento por parte do profissional de enfermagem de atuar dentro dos parâmetros estabelecidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A observação dos direitos e garantias individuais e coletivas, no período da hospitalização, tende a proporcionar ao paciente e à família uma melhor prestação dos cuidados de enfermagem.



16. LOPES, Tatiane de Araújo Leal. Criança hiperativa e internação hospitalar. 2009. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Este artigo versa sobre a hiperatividade - responsável pela enorme frustração que pais e seus filhos, portadores desse distúrbio, experimentam a cada dia. Crianças, adolescentes e adultos, hoje diagnosticados como hiperativos, são frequentemente rotulados de “problemáticos”, “irresponsáveis”, “desmotivados”, “avoados”, “malcriados”, “indisciplinados” ou, até mesmo, “pouco inteligentes”. Ele tem o objetivo de mostrar a importância de todos os profissionais da equipe interdisciplinar de saúde terem conhecimento desta doença; em especial o enfermeiro saber como lidar com uma criança hiperativa, e os meio que podem ser utilizados para intervir de forma a proporcionar a diminuição dos sintomas desta num ambiente de internação hospitalar. Sabendo, também, as melhores maneiras de orientar pais e familiares a cuidar desta criança, ajudando-a a superar suas dificuldades e desenvolver suas potencialidades.



17. MARTINS, Márcia Cristina Braga; SANTOS, Elisângela Elias. O tabagismo como desencadeador para câncer de pulmão e as ações de enfermagem. 2009. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

O tabaco foi utilizado pela primeira vez em 1828. A palavra tabaco vem do árabe tabaq ou tubaq, designativo de plantas que tonteavam e adormeciam, e foi usada pelos europeus para identificar as folhas (e, por extensão, a planta) que embriagava os antilhanos, quando fumadas (BARSA, 2006). A fumaça do cigarro reúne, aproximadamente, 4,7 mil substâncias diferentes, e muitas delas são cancerígenas (Ministério da Saúde, 2009). No aparelho respiratório a nicotina provoca irritação da mucosa diminuindo os movimentos dos cílios e a broncoconstrição. O câncer de pulmão é a proliferação anormal e sem limites das células originárias dos pulmões, levando o aparecimento de massas (RIDELL, 2005). Normalmente acontece porque alguns fatores externos, chamados carcinógenos ou cancerígenos ativaram o crescimento de células anormais cancerosas do pulmão. O risco de câncer de pulmão diminuiu à medida que a duração da cessação do fumo aumenta. Analisando o número de incidências da doença na população e implementando as ações de enfermagem qualificada nos casos da detecção da doença, através das ações contínuas objetivando manter um fluxo contínuo de informações sobre a prevenção do câncer, tanto em relação ao tabagismo como aos demais fatores de risco de câncer, promove-se a diminuição no número de óbitos na população, proporcionando melhora na qualidade de vida.



18. MONTEIRO, Fabiana Araújo; LIMA, Tatiane Monique Fonseca. Assistência de enfermagem ao paciente com neoplasia colorretal ostomizado: relato de experiência. 2009. 20f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

O câncer colorretal são tumores do cólon e do reto, quase sempre do tipo adenocarcinoma (cerca de metade consiste em lesões sésseis da área retossigmóide; todos os outros são lesões polipóides. Uma ostomia é um procedimento cirúrgico que consiste na extração de uma porção do tubo digestivo, neste caso do intestino, e na abertura de um orifício externo que se designa por ostoma. A finalidade deste é o desvio do trânsito intestinal para o exterior. Este relato de experiência tem a finalidade de focar a assistência de enfermagem ao paciente ostomizado, como o diagnóstico de câncer colorretal.



19. OLIVEIRA, Lidiane Santos. Apoio psicológico do profissional de enfermagem prestando assistência a criança hospitalizada. 2009. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

A internação hospitalar é uma experiência muito difícil para todas as pessoas, principalmente para uma criança, pois lhes traz insegurança, ansiedade e até certo ponto um temor. E de acordo com o tratamento dispensado a essa criança, ela pode ficar traumatizada, daí a importância de se ter a companhia de sua mãe ou de qualquer outra pessoa do seu convívio. O tratamento dispensado pela equipe de enfermagem é de suma importância para que essa criança tenha confiança na sua melhora.



20. OLIVEIRA, Wânia Costa de. A proteção da população usuária do SUS mediante a falta de ética dos profissionais de saúde. 2009. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Ética está relacionada também com moral, que quer dizer: “A parte da Filosofia que trata dos costumes, deveres e modo de proceder dos homens nas relações com seus semelhantes” (AURÉLIO, 2004). Diante de tanto abuso de poder que acontece na saúde, a falta de ética com os usuários dos ambulatórios do SUS tem causado transtornos a muitas pessoas. Este artigo tem como objetivo discutir o nível de informação usuária do SUS, intensificar a reflexão ética do profissional de saúde diante da população. Para tanto, foi realizada revisão bibliográfica, exploratória, realizada por meio de sistema informatizado, de busca nos sites de pesquisa LILACS, SCIELO. Ao fim da pesquisa, pode ser observado que os usuários do SUS, estudantes e profissionais de saúde devem refletir sobre suas ações, subsidiando o exercício de cidadania, reforçando responsabilidade social perante o cuidar. Os enfermeiros, sendo promotores de saúde, devem sempre pensar nos riscos e agravos que possam causar a outrem.



21. PEDRO, Rafael da Costa. O enfermeiro implementando cuidados paliativos em pacientes terminais oncológicos. 2009. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Não tem.



22. RIBEIRO, Elaine Marcelino. Sífilis e gravidez: um risco para a sífilis congênita. 2009. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Este artigo tem como objetivo esclarecer as gestantes sobre os riscos da sífilis congênita, identificar os principais sinais e sintomas da sífilis nos RNs, e informar a  profilaxia  adequada para doença. Utilizou-se, para a construção deste artigo, o método de revisão bibliográfica, através de pesquisa virtual em bases de dados científicas. A pesquisa possibilitou ampliar nosso conhecimento a respeito da sífilis congênita, observando que a relação entre o profissional de saúde e a gestante durante seu período gestacional é fundamental para diagnosticar, tratar e informar sobre a sífilis, podendo assim tratar os casos positivos muito precocemente. Podemos concluir que, para minimizar esse problema de saúde pública, é necessária a implementação de práticas educativas pelos profissionais de saúde, a fim de conscientizar a população, esclarecendo assim sobre o risco que podem estar evitando em sua família.



23. SILVA, Andréa Lima da; FONSECA, Carla de Souza. Astrocitoma anaplástico: relato de experiência. 2009. 34f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

O presente estudo teve como objetivo identificar as necessidades básicas do cliente, que porventura estejam alteradas devido à patologia, para que possamos traçar os diagnósticos de enfermagem, relacionando-os com os fatores de risco, tornando possível, então, realizar uma prescrição de enfermagem, que atenda às necessidades do cliente. Para tal, a coleta de dados foi feita por meio de entrevista direta com o cliente e sua família, bem como análise de prontuário e exame físico. Astrocitoma anaplásico é um tipo de formação neoplásica tumoral com um grande potencial de agressividade. Suas células proliferam mais rapidamente. Isso leva a aumento da pressão intracraniana e sintomas como cefaléias e vômitos, assim como deficiências motoras de um lado ou outro do corpo e problemas com a fala.



24. SILVA, Danielle de Assis; FIGUEIREDO, Carla Souza de Matos.  Enfermeiro: um olhar diferenciado aos maus-tratos à terceira idade. 2009. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Este trabalho tem como objetivo a existência, frequência e tipos de maus-tratos contra idosos, a partir do levantamento das informações constantes nos serviços voltados para o recebimento de denuncias por telefone. São analisadas as informações obtidas junto ao serviço: Ligue Idoso Ouvidoria, vinculado ao governo do estado do Rio de Janeiro (2002/2005). As pessoas idosas são vítimas de diversos tipos de violência. Estas variam de agressões verbais ou físicas cometidos por familiares ou cuidadores, maus-tratos em transportes ou instituições públicas e privadas, e as decorrentes de políticas socioeconômicas que reforçam as desigualdades presentes na sociedade. A violência vem aumentando a cada dia que passa, e a população de idosos acaba ficando sem saber em quem confiar, pois até mesmo dentro de casa correm perigo de ser agredidos por familiares que não têm paciência com a velhice. São pessoas que não estão preparadas para o envelhecimento dos pais ou avós, e acabam os agredindo fisicamente ou com palavras. Enfim, eles querem ser amados por nós e, não, maltratados.



25. SILVA, Elisângela Gonzaga Coutinho da; PEREIRA, Patrícia dos Santos. Acolhimento com classificação de risco. 2009. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

Este estudo tem como objetivo realizar uma análise comparativa na qualidade da assistência com surgimento do QualiSUS; refletir a proposta de acolhimento com classificação de risco gerando um processo comparativo e qualitativo em acolhimento, assim como a importância do papel do enfermeiro nesta Política Nacional de Humanização (PNH). Para alcançar esse objetivo foi realizada uma pesquisa bibliográfica com base em artigos científicos e protocolos do Ministério da Saúde. O estudo solidifica-se na análise de todo o material coletado e suas implicações qualitativas. Com isso observa-se que classificar pacientes em prioridades de forma protocolada recorre ao aumento da eficácia do atendimento, uma vez esclarecido quanto à forma de atendimento de urgências e emergências, com base no trabalho e responsabilidade da equipe de acolhimento.



26. SILVA, Rosely Maria da. Atuação do enfermeiro no desafio de prevenir a transmissão vertical do HIV. 2009. 25f Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) apresenta como agente etiológico o vírus da imunodeficiência humana (HIV), que é um vírus pertencente à classe retrovírus. É uma doença de caráter pandêmico, podendo ser considerada crônica, ou seja, uma pessoa infectada pelo HIV pode viver com o vírus por um longo período, sem apresentar nenhum sintoma ou sinal. Isso tem sido possível graças aos avanços tecnológicos e às pesquisas, que propiciam o desenvolvimento de medicamentos cada vez mais eficazes. Deve-se, também, à experiência obtida ao longo dos anos por profissionais da saúde. O HIV é transmitido por meio de líquidos corporais contaminados, e incluem soro, líquido seminal, secreções vaginais, líquido amniótico e leite materno. Atualmente, o crescimento do número que casos dá-se de maneira intensa, em heterossexuais, mulheres e crianças, desmistificando a ideia de grupo de risco difundida no início as epidemia da AIDS, no qual homossexuais, bissexuais, prostitutas e usuários de drogas eram considerados disseminadores do HIV. No Brasil, com o número crescente de mulheres infectadas em idade reprodutiva, ocorre o aumento da transmissão vertical também denominada materno-infantil, que é a situação em que a criança é infectada pelo vírus durante a gestação, parto ou por meio da amamentação que inclui o aleitamento materno/cruzado. Portanto essa pesquisa possui como objeto de análise o estudo sobre a atuação dos enfermeiros como fator imprescindível na prevenção da transmissão vertical do HIV, principalmente por proporcionarem às gestantes portadoras do vírus uma situação especial da assistência no pré-natal, parto e puerpério.



27. SOARES, André dos Santos. Cuidados de enfermagem em paciente portador de  câncer de boca. 2009. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

A presença de complicações orais durante a terapia antineoplástica aumenta a morbidade e afeta os índices de sucesso do tratamento. Os cuidados de higiene bucal realizados neste período visam reduzir a incidência e a severidade destas complicações, melhorando o prognóstico e a qualidade de vida do paciente. Este trabalho vem apresentar as principais complicações orais do tratamento oncológico. Destaca-se principalmente a importância da atuação da enfermagem nos cuidados com a saúde oral do portador de câncer, bem como suas intervenções preventivas e curativas, atuando individualmente ou em conjunto com profissionais da odontologia e demais cuidadores, visando à melhoria do enfrentamento da doença e de seu tratamento pelo paciente. 



28. SOUSA, Alexandra de; LOPES, Luanna C. Postura corporal e dores nas costas: um fator de risco para o profissional de enfermagem. 2009. 11f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

O objetivo desta revisão bibliográfica foi conhecer o processo de trabalho dos profissionais de enfermagem, identificando os fatores de risco associados às dores na coluna e temas relativos às orientações posturais. Os fatores de risco associados às dores na coluna mais destacados neste estudo foram os traumáticos individuais e traumáticos profissionais. Com relação às medidas preventivas, observamos que a maioria dos autores estudados prioriza a promoção de cursos de orientações ergonômicas e posturais, além de orientações referentes às atividades físicas.



29. SOUZA FILHO, Francisco Frederico de. Abordagem clínica e atuação da enfermagem na prevenção de ulcerações no pé diabético. 2009. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

O propósito desse trabalho científico foi abordar características clínicas e atuação preventiva de enfermagem nas ulcerações do pé diabético. Norteou-se a partir de estudos epidemiológicos voltados para portadores de pés diabéticos, sendo identificado um considerável percentual de amputações não traumáticas com antecedentes de úlceras nos pés. Entre as características clínicas, é relevante destacar as neuropatias nos pés, que têm prevalência em grande parte dos pés diabéticos, devido a elevações prolongadas nos níveis glicêmicos, que sofrem com o decorrer desse tempo reações metabólicas, alterando componentes do sistema nervoso autônomo, sensorial e sistema motor; foi comentada a característica clinica das vasculopatias, responsáveis pela insuficiência arterial e considerada como fator muito importante na evolução de úlceras  nos pés; na atuação de enfermagem foram expostas orientações e cuidados preventivos específicos nas neuropatias, vasculopatias e patologias não ulcerativas e inespecíficas, que devem ser seguidas em todos os fatores de risco citados, com o propósito de promover ao portador de pé diabético e seus familiares noções básicas de prevenção frente a essas complicações.



30. TAVARES, Neide da Silva; NUNES, Maria José da Fonseca. Sífilis na gestação: o papel do enfermeiro na prevenção. 2009. 17f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

A sífilis congênita persiste como grave problema de saúde pública. Este artigo tem por objetivo apresentar dados da vigilância epidemiologia da sífilis na gravidez, realizada pela Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro. Realizou-se um estudo descritivo com levantamento de referências bibliográficas. Após o estudo tornou-se claro que se a triagem universal da sífilis foi feita durante a gravidez, a melhor opção seria adotar o referencial da vigilância epidemiológica informando sobre a importância da eliminação do agravo. A tríade vigilância-assistência-prevenção,base da maioria dos programas de saúde pública, concorre para reforçar a tese de que a vigilância epidemiológica da sífilis na gravidez é uma das possibilidades de solução deste problema. Este estudo é importante porque traz à luz uma triste constatação: a de escassa produção científica da enfermagem em relação sífilis. Porisso, aprofundar a abordagem a esta infecção é de grande relevância no contexto da saúde da mulher. Portanto, faz-se necessário implementar a participação dos profissionais enfermeiros para o combate e controle da sífilis, visto que é uma doença secular e de diagnóstico e tratamento definidos. É possível controlar a sífilis e seus efeitos no Rio de Janeiro, visando respeito às características culturais e sociais, tanto individuais como coletivas associadas ao poder público.



31. TEIXEIRA, Fernanda da Silva. Parto humanizado: métodos não farmacológicos ou psicoprofiláticos de alívio da dor de parto. 2009. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

O texto a seguir pretende apresentar o artigo científico sobre métodos não farmacológicos ou psicoprofiláticos de alívio da dor do parto, destacando as mudanças físicas e emocionais da gravidez, bem como especificar cada método encontrado em outros artigos ou literaturas.



32. VASCONCELLOS, Ana Luiza Santos. Gravidez na adolescência. 2009. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – UNIABEU Centro Universitário, Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2009.

Resumo:

A gravidez na adolescência é um problema grave que atinge o Brasil e é tema desse artigo. Aqui avaliamos quão grave é o problema da gravidez na adolescência, visto que é enorme o número de adolescentes que têm não somente um, mas dois filhos antes de completarem 20 anos. Alguns fatores podem ser responsáveis pela gravidez na adolescência, são eles: fatores sociais, biológicos e psicológicos. As consequências dessa gravidez são várias, dentre elas: abandono da escola, amadurecimento rápido e conturbado dos pais com a troca da adolescência pela fase adulta; falta de condições financeiras para criar a criança e problemas de saúde, tanto com a mãe quanto com o bebê. Dessa forma, esse artigo, feito através de uma revisão de literatura, tem o objetivo de estudar o que leva as adolescentes a  engravidarem e as consequências da gravidez.

Nome:

Telefone:
-
E-Mail:

Curso Escolhido:
Enfermagem

Turno:
Mensagem:

Código de segurança: